segunda-feira, fevereiro 11, 2013

Germinal



ÉMILE ZOLA

Paris, 1885
1.ª edição
Charpentier et Cie, Éditeurs
17,8 cm x 12,2 cm
4 págs. + 592 págs.
encadernação modesta da época em meia-inglesa com discretos ferros a ouro, com algum desgaste no papel de fantasia
sem capas de brochura
miolo em bom estado de conservação, apenas marcado pelo envelhecimento natural do papel
ostenta o selo de venda da Livraria Ferin no canto superior esquerdo do verso da pasta anterior; e o elegante carimbo de posse, também da época, no canto superior direito da folha de ante-rosto
invulgar peça de colecção
220,00 eur

Trata-se da autêntica primeira edição desta obra de referência para o século XIX europeu, dado ainda não ter impressa no frontispício qualquer referência aos milhares da tiragem.
Num momento em que os ideais comunistas, anarquistas e socialistas, amplamente debatidos em Londres no primeiro congresso da Associação Internacional dos Trabalhadores, começavam a entrar na vida quotidiana do operariado ocidental, um escritor francês já então de renome, Zola, entrega-se ele próprio à vida numa mina de carvão onde as condições infra-humanas de existência de toda a comunidade mineira, e consequente revolta e greve geral selvagem, darão origem à obra-prima do realismo naturalista.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089