terça-feira, março 12, 2013

Dialéctica das Vanguardas


E. M. DE MELO E CASTRO

Lisboa, 1976
Livros Horizonte, Lda.
1.ª edição
18,4 cm x 12,5 cm
120 págs.
capa de Soares Rocha
colecção Movimento
exemplar irrepreensível, novo
40,00 eur

Livro de reflexão teórica, escrito no auge da libertação política do país e, por conseguinte, da libertação linguística, procura-se aí estabelecer os necessários elos de ligação da arte à práxis quotidiana, ou, como se diz na contracapa:
«[...] Surpreender e revelar a dialéctica profunda entre os discursos poético e político; esclarecer os contornos das noções de vanguarda criativa e vanguarda política; procurar reentender a tradição (e a inovação) poética portuguesa à luz das novas perspectivas socio-culturais. [...]»
Não escapará ao leitor de hoje, com alguma memória do evoluir dos acontecimentos nos últimos trinta anos, que as únicas conquistas intelectuais se saldam pela mercantilização desbragada e pela profissionalização de todos os ramos da cultura.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089