sábado, janeiro 02, 2016

Nobilíssima Visão


MÁRIO CESARINY

Lisboa, 1976
Guimarães & C.ª Editores
2.ª edição
21,5 cm x 15,5 cm
132 págs.
subtítulo: Seguida de Nicolau Cansado Escritor, de Louvor e Simplificação de Álvaro de Campos e de Um Auto Para Jerusalém
impresso sobre papel superior avergoado creme
exemplar muito estimado apresentando na capa sinais da presença continuada da luz; miolo irrepreensível
50,00 eur (IVA e portes incluídos)

Na abertura, a Nota do Autor é suficiente no esclarecimento da época e da circunstância:
«Diferentemente da primeira edição, em que uma miscelânia de datas de feitura e talvez também de intuitos formava o livro, esta segunda edição da “Nobilíssima Visão” inclui só os poemas escritos sob esse título em 1945-46, anos que correspondem a uma leitura do “país real” topado pelo autor à saída da adolescência linda mas já desconfiada da terra em que assentara os seus projectos de poesia civil: lírica, inocente: dramática.
Naturalmente se juntam a esses versos os textos dos livros “Nicolau Cansado Escritor”, “Louvor e Simplificação de Álvaro de Campos” e “Um Auto Para Jerusalém”, escritos também de 45-46.
O que é ou como fica assim este livro, a sua forma natural de ficar, não exclui, como será óbvio, da parte do autor o ter cozido um bolo de inaguentáveis horrores: um livro trágico, que o 25 de Abril ainda não removeu e nalguns casos horrivelmente agravou, oxalá que tão só para formar o abcesso que livre o corpo da infecção geral. – Outubro de 1975

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089