terça-feira, abril 23, 2013

Rio Turvo e Outros Contos



BRANQUINHO DA FONSECA
capa de M. [Bernardo Marques]

Lisboa, 1945
Editorial «Inquérito», Ld.ª
1.ª edição
19,2 cm x 12,6 cm
240 págs.
composto manualmente em Elzevir
exemplar estimado; miolo limpo
35,00 eur

Acerca deste que era filho de Tomás da Fonseca, um dos grandes escritores sociais da literatura portuguesa, diz o poeta e ensaísta Adolfo Casais Monteiro (O Romance e os Seus Problemas, Casa do Estudante do Brasil, Lisboa, 1950):
«[...] A marca do autêntico novelista está no grau de expressividade que é capaz de fazer caber dentro das palavras que ao escritor menos dotado servem apenas para transmitir factos. O verdadeiro novelista é aquele que mal toca nos factos, e consegue transmitir infinitamente mais do que uma noção de qualquer acontecimento; que, pelo contrário, sugere, insinua, entremostra uma rede inteira de repercussões, de modo que há sempre uma linha que nos vem tocar no coração, ligando-nos ao que nos conta por nos fazer sentir quanto há de todos nós em cada homem. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089