sexta-feira, agosto 09, 2013

Horas Perdidas


URBANO TAVARES RODRIGUES
capa de Henrique Ruivo

Lisboa, 1969
Livraria Bertrand, S. A. R. L.
1.ª edição
19 cm x 12,4 cm
224 págs.
exemplar estimado; miolo limpo
22,00 eur (IVA e portes já incluídos)

Nestes termos refere-se Fernando Dacosta a Urbano:
«Na vanguarda da oposição à ditadura, à censura, à clausura, à usura do salazarismo, [Urbano Tavares Rodrigues] serviu-se, como ninguém, da escrita, da palavra, da coragem para defender as suas utopias, possuindo um domínio criativo e imaginativo sem paralelo. Ele não escreve (é dos raros a fazê-lo) com imagens mas com palavras, recuperando-lhes, restituindo-lhes a ressonante grandiosidade que elas têm na nossa cultura. É dos poucos que sabe que a escrita representa a última trincheira da liberdade porque não é, como a imagem, manipulada pelos poderes instituídos – daí a subalternidade a que foi votada.» (Fonte: Escrevivendo Urbano Tavares Rodrigues – Exposição Biobibliográfica, Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira, 2009)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089