terça-feira, dezembro 03, 2013

Em Defesa da Música Portuguesa


LOUIS SAGUER
pref. Fernando Lopes-Graça

Lisboa, 1969
Gazeta Musical de Todas as Artes
1.ª edição [única]
19,4 cm x 14 cm
72 págs.
composto manualmente e impresso na mítica Tipografia Ideal sita à Calçada de São Francisco (Lisboa)
exemplar como novo
20,00 eur (IVA e portes já incluídos)

Louis Saguer (1907-1991), compositor, pianista e cravista, mas também interveniente conferencista, amigo íntimo de Fernando Lopes-Graça, conhecendo bem Portugal aqui veio, em 1962, para dirigir na Academia de Amadores de Música, juntamente com Jorge Peixinho, um curso de música contemporânea. O vertente livro reúne importantes ensaios, anteriormente saídos na revista Gazeta Musical de Todas as Artes e no diário A Capital, com chamada de atenção para o breve estudo de Flores de Música do padre Manuel Rodrigues Coelho. De um outro texto, uma passagem:
«[...] A verdadeira música popular, ligada a uma economia agrícola, não consegue sobreviver à industrialização. Já se não canta numa fundição de aço: é a máquina que imprime ao trabalho o seu ritmo implacável. [...]
Perante a incompreensão burguesa, a arte, de contactos cortados com a vida, desenraizada, alienada, transformada em peça de museu, avaliada em oiro, começa a fazer vida à parte. O artista, desafiando a sociedade, refugia-se na arte pela arte. [...]
Na nossa parte do mundo a centralização comercial e industrial, a sistematização do trabalho, a organização estadual, atingiram proporções quase totalitárias. A especialização em cada ramo da ciência, da técnica, da economia, torna impossível o acesso ao ramo vizinho, compartimenta-o e estanca-o. Um formidável poder sobre o público, por todos os meios de influência: publicitários, de arregimentação, inclusive de terror, torna ilusória a espontaneidade individual. [...] O homem passou a ser considerado apenas como um possível consumidor, são-lhe criadas novas necessidades sem que a sua decisão pese na escolha. O ser humano é o homem médio, entidade estatística sem vida própria. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089