terça-feira, março 26, 2013

Porfírio Pardal Monteiro – Arquitecto



JOÃO VIEIRA CALDAS
LUÍS PAVÃO (fotografias)
capa de Maria João Rolo
grafismo de Rui Miguel Carvalho

Lisboa, 1997
Associação dos Arquitectos Portugueses – Secção Regional do Sul
1.ª edição
25,2 cm x 24,2 cm
128 págs.
profusamente ilustrado a cor
impresso sobre papel superior mate
cartonagem editorial
exemplar em bom estado de conservação, a capa anterior apresenta sinais da acção continuada da luz; miolo irrepreensível
35,00 eur

Uma passagem do texto:
«[...] A linguagem actualizada daquele que se pretendia o maior, o mais prestigiado e mais luxuoso hotel português [o Hotel Ritz], senão da Europa, feria ainda os espíritos mais retrógados, que não eram poucos [estava-se nos finais dos anos 1950].
Tratava-se de um grande paralelepípedo com a cobertura em terraço, linhas puras e recorte anguloso, tal como pela mesma década se iam projectando, para as novas zonas da cidade, blocos de habitação inspirados na Carta de Atenas, mas com a agravante de ser maior, de estar mais perto do centro, de quebrar claramente a continuidade das frentes de rua e a escala da arquitectura circundante. Mais ainda: no seu isolamento [...] e na sua expressão última era impositivamente moderno e também monumental. [...]»
Pardal Monteiro, assim como o responsável pela obra no terreno, Diamantino Tojal, viram-se cercados de tais e tantas críticas, intrigas e suspeições que acabaram ambos, à vez, por suicidar-se... A verdade é que o “controverso” edifício ainda hoje é moderno e, ao contrário do que então se insinuava, ainda se mantém de pé.
A vertente monografia fala desta obra e das mais que o arquitecto nos legou, com o rigor de apreciação necessário.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

segunda-feira, março 25, 2013

O Sol e a Lua



CATULLO DA PAIXÃO CEARENSE
pref. Salles Filho, J. P. Porto-Carrero e Georges Dumas

Rio de Janeiro, 1934
Imprensa Nacional / Livraria H. Antunes (dep.)
1.ª edição
19 cm x 14,3 cm
XX págs. + 88 págs.
exemplar estimado, contracapa com pequena falha ao rés da lombada; miolo limpo
45,00 eur

Do prefácio de Porto-Carrero:
«[...] A poesia de Catullo da Paixão Cearense, impar em a nossa literatura, tem um sabor acre de primitivo, sob a casca de uma civilização que mal encobre o cerne sertanejo da alma do poeta. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Meu Brasil



CATULLO DA PAIXÃO CEARENSE

Rio de Janeiro, 1928
Edição do Annuario do Brasil
1.ª edição
18,8 cm x 12,8 cm
216 págs.
exemplar estimado; miolo limpo
45,00 eur


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Novos Cantares [junto com] Lyra dos Salões




CATULLO DA PAIXÃO CEARENSE
prefs. Rocha Pombo, Luiz Murat, Egas Moniz e Alberto de Oliveira
pref. Luciano Braga

Rio de Janeiro, 1909 e 1926
Livraria do Povo – Quaresma & C. / Livraria Quaresma Editora
1.ª edição e [2.ª edição ? (aumentada)]
2 livros encadernados em 1 volume
18,8 cm x 13,9 cm
256 págs + 240 págs.
encadernação antiga muito modesta de amador com gravação a ouro na lombada
pouco aparado, sem capas de brochura
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo limpo
ostenta no ante-rosto do primeiro título o ex-libris de Adalberto Simões de Carvalho
110,00 eur

Filho de ourives, foi principalmente boémio no sertão do Ceará e no Rio, embora tivesse conhecido tanto a estiva como o professorado. Tocava violão, pois claro!... e morreu pobre. A sua cultura atraiu-o para a recolha sistemática de versos populares para modinhas, lundus e cançonetas de época. Teve grande amigo editor: Pedro da Silva Quaresma, que nunca o deixou ficar mal na arrumação em livro da sua vasta obra.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Meu Sertão



CATULLO DA PAIXÃO CEARENSE
prefs. Afranio Peixoto, Alberto d’Oliveira e Roquette Pinto

Rio de Janeiro, 1932
Officina Industrial Graphica – Americo Bedeschi, editor
nova edição («augmentada e corrigida pelo auctor»)
19 cm x 13 cm
280 págs.
exemplar muito manuseado, com restauros na capa e na lombada, mas aceitável; miolo limpo
20,00 eur

Do poema «O Passador de Gado» (para os defensores do “acordo” ortográfico):

«[...] Se a gente sae da Avinida,
tópando pulos caminho
uns hôme pidindo ismola,
prá levá pão prôs fiínho!...

Mais adiante, outros hôme,
nas carçada, quáge nú,
amostrando umas firída,
cuberta de tapurú!...

Se nessa idade im que ainda
não namora uma cabôca,
eu vi uns anjo perdido!...
Seu doutô!... Cala-te, boca!...

Se os hôme, cumo o cumpadre
leu na porta d’um jorná,
táva insanguentando a terra,
na bestêra d’uma guerra,
lá prá outras banda do Má!!!...
vale mais do que as Ôrópa,
do que a Avinida Cintrá,
[...]

vale mais que os mata-gente
dos bonde, sem pangaré,
e os ôtrômove bufando
cum os mardito dos chôfé...

vale mais que essa porquêra
da tá Cirvilização,
– um carro de boi, cantando
pulos mato do sertão!!!»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

sexta-feira, março 15, 2013

Subsidio Para o Estudo da Genése dos Elementos Anatomicos e das Concepções Gemeas – Sexualidade



RAFAEL A. [ANTÓNIO] PEREIRA

Nova Goa, 1901
Typographia da «Casa Luso-Franceza»
1.ª edição
21 cm x 13,8 cm
38 págs. + 1 folha em extra-texto
ilustrado
exemplar estimado; miolo limpo, com falha de papel no rodapé das págs. 17-18 sem afectar o texto
ostenta no topo da capa assinatura e endereço de posse de Monsenhor Sebastião Rodolpho Dalgado
devido a erro de acabamento tipográfico a folha das págs. 29-30 encontra-se repetida
peça de colecção, dado o local de imprensa
22,00 eur

Estudo científico dos órgãos, da função e da higiene sexuais.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

O Culto de S. Cosme e S. Damião em Portugal e no Brasil



AUGUSTO DA SILVA CARVALHO, dr.

Coimbra, 1928
Imprensa da Universidade
1.ª edição
22,9 cm x 16,8 cm
344 págs. + 8 folhas em extra-texto + 1 desdobrável em extra-texto
ilustrado
subtítulo: História das Sociedades Médicas Portuguesas
exemplar muito estimado, com pequeno restauro num canto exterior da contracapa; miolo limpo
peça de colecção
70,00 eur


Dois celebrados médicos sírios, mártires cujo culto foi introduzido no catolicismo por alturas do século XII, tornando-se padroeiros das “artes de curar”, estas por vezes mero charlatanismo, como terá sido o dito óleo de São Cosme e Damião com que, acompanhado de rezas, se esfregavam os crentes em curas miraculosas. Não é, todavia, este o assunto do excelente livro do médico e professor Silva Carvalho; trata-se, outrossim, de uma história séria e incontornável da actividade clínica das instituições hospitalares.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

De l’Obésité



WILLIAM BANTING

Paris, 1868
P. Asselin, successeur de Béchet Jeune et Labé, Libraire de la Faculté de Médecine
4.ª edição
22,9 cm x 14,3 cm
32 págs.
texto em francês
impresso sobre papel superior
exemplar estimado; miolo limpo, com sinais de oxidação
17,00 eur

O médico londrino William Banting (1796-1878) notabilizou-se pela recomendação de dietas baseadas na redução do consumo de hidratos de carbono. Trata-se, o vertente folheto, da versão francesa da então popularíssima Letter on Corpulence, Addressed to the Public, de 1863.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

terça-feira, março 12, 2013

Mudo Mudando



E. M. DE MELO E CASTRO
fotografia de João Bentes Pimenta
grafismo de Álvaro Portugal

Porto, 1962
Notícias do Bloqueio / ed. Autor
1.ª edição
15,8 cm x 18,8 cm (oblongo)
20 págs. + 1 folha em extra-texto
acabamento com um ponto em arame
exemplar como novo
35,00 eur


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Álea e Vazio


E. M. DE MELO E CASTRO

Lisboa, 1971
Moraes Editores
1.ª edição
20 cm x 15,2 cm
136 págs.
[capa de José Escada (cromo colado sobre a cartolina tipo kraft)]
colecção Círculo de Poesia
exemplar em bom estado, contracapa e última folha marcadas pela pressão sobre uma superfície irregular
70,00 eur

É o livro experimental de referência na obra do poeta, mas também engenheiro têxtil, formação profissional que poderá ter sido determinante no reducionismo por ele operado sobre a emoção e a subjectividade poéticas.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Queda Livre



E. M. DE MELO E CASTRO

Covilhã, 1961
Livraria Nacional
1.ª edição
21,2 cm x 14,3 cm
68 págs. + 1 extra-texto desdobrável
capa e extra-texto de Manuel Baptista
é o n.º 2 da colecção Pedras Brancas
miolo impresso sobre papel azul suave
exemplar estimado; miolo limpo
40,00 eur

Livro de poemas criados ainda sob a tutela do espírito intelectual do grupo Poesia 61 (Gastão Cruz, Fiama, Luiza Neto Jorge, etc.), o autor tomará posteriormente a seu cargo as rédeas do movimento experimentalista-concretista em Portugal.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

As Vanguardas na Poesia Portuguesa do Século Vinte



E. M. DE MELO E CASTRO

Lisboa, 1980
Instituto de Cultura e Língua Portuguesa – Ministério da Educação e Ciência
1.ª edição
19,1 cm x 11,8 cm
116 págs.
exemplar estimado; miolo irrepreensível
17,00 eur


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Dialéctica das Vanguardas


E. M. DE MELO E CASTRO

Lisboa, 1976
Livros Horizonte, Lda.
1.ª edição
18,4 cm x 12,5 cm
120 págs.
capa de Soares Rocha
colecção Movimento
exemplar irrepreensível, novo
40,00 eur

Livro de reflexão teórica, escrito no auge da libertação política do país e, por conseguinte, da libertação linguística, procura-se aí estabelecer os necessários elos de ligação da arte à práxis quotidiana, ou, como se diz na contracapa:
«[...] Surpreender e revelar a dialéctica profunda entre os discursos poético e político; esclarecer os contornos das noções de vanguarda criativa e vanguarda política; procurar reentender a tradição (e a inovação) poética portuguesa à luz das novas perspectivas socio-culturais. [...]»
Não escapará ao leitor de hoje, com alguma memória do evoluir dos acontecimentos nos últimos trinta anos, que as únicas conquistas intelectuais se saldam pela mercantilização desbragada e pela profissionalização de todos os ramos da cultura.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

quinta-feira, março 07, 2013

Jornal do Coração



ADOLPHO PORTELLA

Porto, Abril-Maio-Junho de 1897
Administrador – Francisco Pinto
1.ª edição [única]
3 números (completo)
17,3 cm x 11,8 cm
3 x 56 págs.
compostos manualmente e impressos sobre papel superior
ilustrados com vinhetas elegantes
exemplares estimados, com pequenos restauros nas capas; miolo limpo, encontrando-se por abrir o número III
valorizado pela dedicatória manuscrita do Autor ao escritor Lourenço Cayola no número I
40,00 eur

Voluminhos reunindo criações variadas, do breve conto à crónica literária, ou ao elogio panegírico.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Contos e Balladas, 1886-1889


ADOLPHO PORTELLA

Porto, 1891
Livraria Civilisação / Typographia Elzeririana
1.ª edição
19,8 cm x 12,9 cm
264 págs.
exemplar com a capa suja e restaurada em tosco; miolo limpo marcado por alguma oxidação nas primeira e última folhas
30,00 eur

Trata-se do primeiro livro do autor.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Tudo Amor



ARTUR PORTELA
prefácio de Joaquim Leitão


Lisboa, s.d. [1923]
Ottosgrafica, Ld.ª – Editora
[1.ª edição]
19,6 cm x 13,2 cm
240 págs.
subtítulo: Prosas e Tanagras
impresso sobre papel superior avergoado
exemplar estimado; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da mesma data do seu breve texto Divina na colecção Novela de Sucesso, o vertente livro terá então confirmado o jornalista Artur Portela (pai) entre os prosadores de obra impressa em livro. Sublinha-o o prefaciador: «[...] O escriptor, que nele ha, sairá do jornalismo apetrechado de experiencia, os olhos acostumados á vida, ou os jornaes não fossem os bastidores da vida. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Rosas de Itália [junto com] recorte de artigo de Afonso Serra [junto com] carta de Artur Portela em agradecimento do artigo de Afonso Serra




ARTUR PORTELA

Lisboa, s.d. [1953]
Livraria Bertrand
1.ª edição
[19,1 cm x 12,7 cm (livro)] + [27 cm x 5,5 cm (recorte)] + [27,7 cm x 21,2 cm (carta)] + [12,5 cm x 15 cm (sobrescrito)]
330 págs.
exemplares estimados; miolo (do livro) limpo
valorizado pela dedicatória manuscrita do Autor ao crítico do Novidades, o jornalista Afonso Serra
40,00 eur

Interessante livro de crónicas de viagem, cuja feitura Afonso Serra, ao recenseá-lo, define como uma «[...] prosa viva e cintilante, de harmoniosa orquestração literária, que faz aquecer a alma, nos embala e imaniza os sentidos. [...]» Palavras que terão sensibilizado o também jornalista Artur Portela (pai), que devolve em dobro numa carta de cortesia e gratidão: «[...] a sua prosa de oiro rutilante, a sua prodiga sensibilidade, a sua indefectivel camaradagem tornam-me seu eterno devedor. [...]» – Uma pepineira extra-literária, em suma.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Como Elas São


ARTUR PORTELA
capa do pintor Eduardo Malta

Lisboa, 1949
Livraria Popular de Francisco Franco
1.ª edição
19,4 cm x 13,2 cm
216 págs.
exemplar manuseado mas aceitável; miolo limpo parcialmente por abrir
20,00 eur

«Grande repórter, crítico e novelista. Um dos nomes maiores do jornalismo português, integra a primeira equipa de Joaquim Manso no Diário de Lisboa (fundado em 5 de Julho de 1921) [...]. Partícipe de obras colectivas, prefaciou José Vilhena e Reinaldo Ferreira (Repórter X). [...]» Assim o apresenta, muito sucintamente, o Dicionário Cronológico de Autores Portugueses (vol. IV, Publicações Europa-América, Mem Martins, 1998), mas, para além da imprensa periódica, vasta bibliografia ficcional nos deixou.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Tumulto


ARTUR PORTELA

[Lisboa], 1936
Edições Momento
1.ª edição
19,4 cm x 12,3 cm
224 págs.
exemplar como novo e por abrir
20,00 eur


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

O Livro da Comadre Cegonha



PATRÍCIA JOYCE
ilustr. José de Lemos

Lisboa, 1955
Sociedade de Expansão Cultural
1.ª edição
24 cm x 19 cm
64 págs.
profusamente impresso a cor no corpo do texto
exemplar estimado, com a capa suja; miolo limpo
30,00 eur

De seu nome Dagmar Joyce Damas Mora, fez parte da comissão de leitura das bibliotecas da Fundação Calouste Gulbenkian. A sua faceta literária infantil, de feição bíblica, acrescenta-se à de poeta, ficcionista e dramaturga.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

quarta-feira, março 06, 2013

Relação de uma Viagem a Venezuela, Nova Granada e Equador




CONSELHEIRO [M. M.] LISBÔA

Bruxelas, 1866
A. Lacroix, Verboeckhoven e C.ª, Editores
1.ª edição
23,8 cm x 15,9 cm
394 págs. + 1 folha dupla (mapa) + 29 folhas em extra-texto (sendo seis delas desdobráveis) + 8 págs. (pauta musical)
profusamente ilustrado
encadernação recente meia-francesa em pele e papel de fantasia com gravação a ouro na lombada
exemplar muito estimado; miolo limpo e parcialmente por abrir
conserva as capas de brochura
discreta rubrica de posse no canto superior direito do frontispício, pequena etiqueta de biblioteca no canto superior esquerdo da capa de brochura
peça de colecção com grande interesse científico
180,00 eur

Não é um livro de viagem turística. É o testemunho expedicionário de um observador que soube, por comparação, detectar a novidade nos usos e costumes, na religião, na geografia, na gastronomia, e até colher apontamento das culturas locais e das tecnologias práticas. Porque o Autor tinha em mente dar a conhecer – prioritariamente aos brasileiros – o «estado social e material dos paizes limitrophes», que, apesar de o serem, «são no Brasil inteiramente desconhecidos».

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

L’Eau [junto com] Les Merveilles des Fleuves et des Ruisseaux


GASTON TISSANDIER
C. MILLET

ilustrações de A. de Bar, Clerget, Riou, Jahandier, A. Mesnel, et alli

Paris, 1869 e 1871
Librairie Hachette et Cie.
2.ª e 1.ª edições
19 cm x 12,3 cm
[8 págs. + 372 págs.] + [4 págs. + 348 págs.]
exemplares estimados tendo o primeiro volume uma pequena falha de papel no topo superior da lombada
ambos ostentam na capa o selo branco do livreiro importador «Livraria Universal Silva Junior – Praça de D. Pedro – Lisboa»
40,00 eur

Juntaram-se estes dois volumes, que são obras autónomas, dada a consonância de tema – a água, e aquilo em que o homem depende desse elemento, não somente como recurso directo, mas de toda a vida animal e vegetal que aí pulula. Escritos numa época em que começavam a estar em voga as edições de difusão técnico-científica, ampliando os bons frutos deixados, no século anterior, pela magna Enciclopédia de Diderot e Alembert.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089