segunda-feira, junho 30, 2014

Sunguilando


ÓSCAR RIBAS
capa de Neves e Sousa

Lisboa, 1967
Agência-Geral do Ultramar
1.ª edição
23,1 cm x 16,1 cm
228 págs.
subtítulo: Contos tradicionais angolanos
impresso sobre papel superior avergoado
exemplar estimado, contracapa empoeirada; miolo irrepreensível
40,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Izomba




ÓSCAR RIBAS

Luanda, 1965
Tip. Angolana
1.ª edição
23,2 cm x 17,3 cm
140 págs. + 24 folhas em extra-texto (reproduções fotográficas)
subtítulo: Associativismo e Recreio
profusamente ilustrado em separado
exemplar estimado; miolo limpo
50,00 eur (IVA e portes incluídos)

Importante estudo etnográfico com os olhos postos nos hábitos festivos dos autóctones angolanos, quer os já aculturados quer os remanescentes. É, por exemplo, curioso verificar-se pelo testemunho fotográfico como, na liberal quadra de chacota carnavalesca, a comunidade negra urbana de Luanda se mascara com os adereços e atributos do branco colonizador...
Óscar Bento Ribas destacou-se, não só como um dos fundadores da ficção literária angolana (ver Carlos Ervedosa), mas principalmente como folclorista e filólogo (kimbundo).

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Cacimbo


EDUARDO PAIXÃO
capa de Fernando Lopes Direito

Lourenço Marques, 1972
Baiete [ed. Autor]
1.ª edição
20,2 cm x 14,5 cm
400 págs.
exemplar estimado; miolo limpo
assinatura de posse no ante-rosto
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota editorial na contracapa:
«[...] A figura principal de “Cacimbo” é Carlos Sucena que começou a sua vida em Lisboa, ainda criança, como engraxador e ardina e veio construir, em Lourenço Marques, um dos maiores complexos industriais do espaço português. [...]
A droga e todos os seus malefícios. Amor e sexo.
Estes são os ingredientes de que Eduardo Paixão se serviu para construir “Cacimbo” [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Sobre a Religião dos Quiocos




EDUARDO DOS SANTOS

Lisboa, 1962
Junta de Investigações do Ultramar
1.ª edição
24,4 cm x 17,5 cm
162 págs. + 20 págs. em extra-texto
profusamente ilustrado
cartonagem editorial
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo limpo
assinatura de posse na folha de ante-rosto
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

De seu nome completo Eduardo Manuel Cardoso dos Santos, esta sua investigação etnográfica constitui um proveitoso contributo para a compreensão de um dos muitos grupos tribais que são, propriamente, a nação angolana. Aqui, temos o estudo dos povos do nordeste de Angola.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Maza


EDUARDO DOS SANTOS
capa de Maria Amália Reis Teixeira

Lisboa, 1965
Edição do Autor
1.ª edição
23,5 cm x 16,3 cm
376 págs.
subtítulo: Elementos de Etno-História para a Interpretação do Terrorismo no Noroeste de Angola
exemplar estimado; miolo irrepreensível
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
45,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota editorial na badana:
«Maza enquadra o terrorismo do Noroeste de Angola no ambiente da tradição política, social, religiosa e mágica dos povos quicongos e ambundos. Põe a claro a urdidura da ideologia terrorista com instituições, crenças e ideias tradicionais e a tecedura com influências estranhas. Descreve os grupos políticos antiportugueses, suas reivindicações e suas ligações externas.»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Angola – Indústrias Eléctricas


MANUEL ANTÓNIO VIEIRA E SOUSA

Luanda, 1934
Imprensa Nacional / Delegação do Govêrno de Angola à 1.ª Exposição Colonial Portuguesa
1.ª edição
21,6 cm x 15,3 cm
46 págs.
subtítulo: O Desenvolvimento das Indústrias Eléctricas, na Colónia de Angola
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Uíge, Songo e Bembe


CARLOS ALVES, et alli
capa e ilust. José Redinha

Luanda, 1934
Imprensa Nacional
1.ª edição
21,5 cm x 15,2 cm
48 págs.
subtítulo: A circunscrição civil do Bembe, na Primeira Exposição Colonial Portuguesa
ilustrado
exemplar estimado; miolo irrepreensível
22,00 eur (IVA e portes incluídos)

Conta o coordenador da vertente resenha histórica e de propaganda com a colaboração de José Roque Martins, de João Augusto Afonso, de Marcolino de Meireles e de José de Morais, respectivamente para os temas gerais de História local, agricultura, pecuária e minas, vias de comunicação, clima, salubridade e assistência médica.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Poemas no Tempo


ARNALDO SANTOS
capa de João da Câmara Leme

Lisboa, 1977
Edições 70
1.ª edição
20 cm x 14,1 cm
88 págs. + 8 págs.
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota editorial na contracapa:
«Natural de Luanda, Arnaldo Moreira dos Santos nasceu num dos bairros mais antigos da cidade – a Ingombota, em 14 de Março de 1935. [...]
Vivendo no Uige no período do início da luta armada de libertação, a sua poesia de então traduz a nova realidade angolana e constitui um marco fundamental em toda a sua obra. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


A Religião na Monarchia


J. FERNANDO DE SOUZA (NEMO)

Lisboa, 1923
Edição das Juventudes Monarchicas
1.ª edição
20 cm x 12,6 cm
32 págs.
subtítulo: A solução do problema religioso na restauração monarchica
acabamento com um ponto em arame
exemplar estimado; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Na impossibilidade de recuperar o trono e os antigos privilégios, ia a “nobreza” tecendo todo o género de teorias, a propósito de tudo e de nada, para consumo interno, só para manter o ideal aceso e dizer aos filhos que nem tudo estava perdido. Entretanto, já a Igreja, que burra nunca foi, obtivera dos republicanos a tolerância necessária para imiscuir-se nos destinos do Estado. José Fernando de Sousa (1855-1942), monárquico acérrimo e vice-lugar-tenente do rei exilado, detractor activista da República, esteve no cerne da divulgação das ideias reaccionárias que se materializaram no 28 de Maio de 1926.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


A Monarquia de Amanhã


CONDE DE PARIS
trad. Leão Ramos Ascensão
pref. João Ameal

Lisboa, 1948
Edições Gama
1.ª edição
19,8 cm x 13,2 cm
XXXII págs. + 224 págs.
exemplar estimado, vinco na capa, lombada suja e gasta; miolo limpo
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de obra teórica e programática, do ainda pretendente ao trono de França, Henri Robert Ferdinand Marie Louis Philippe d’Orléans (1908-1999).

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


O Unico Rey


ALMADA DE LACERDA

Porto, 1915
Livraria Magalhães & Moniz – Editora
1.ª edição
20,3 cm x 13,7 cm
36 págs.
subtítulo: Uma campanha realista
exemplar estimado; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Neste breve opúsculo se dá notícia da cisão monárquica entre os partidários de D. Miguel II e os de D. Manuel II... enquanto a implantação da República já levava meio decénio!

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


A Contra-Revolução Monarchica


MANOEL VALENTE

Porto, 1912
ed. Autor (Typ. a vapor de J. da Silva Mendonça)
1.ª edição
19 cm x 12,8 cm
224 págs.
subtítulo: Revelações – Critica – Um pedaço de historia
ilustrado
exemplar manuseado mas muito aceitável; miolo limpo
35,00 eur (IVA e portes incluídos)

Memórias de um ex-tenente do Exército, conspirador contra a República. As gravuras complementam o aduzido no texto reproduzindo documentos coevos.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

As Eleições de Portalegre


[JOSÉ PEQUITO REBELLO]

Lisboa, 1950
edição do autor
1.ª edição
23 cm x 17 cm
64 págs.
subtítulo: Documentos
acabamento com dois pontos em arame
exemplar estimado, capa manchada; miolo limpo
carimbos da biblioteca pessoal do escritor Caeiro da Matta no frontispício
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Conjunto importante de documentos referentes à candidatura do integralista Pequito Rebello a deputado no ano de 1949, facto que Salazar não viu com bons olhos, mesmo num preclaro apoiante do fascismo.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


O Método Integral


JOSÉ PEQUITO REBELLO

Lisboa, 1942
Edições Gama
1.ª edição
24,1 cm x 17 cm
192 págs. + 15 folhas em extra-texto + 1 desdobrável em extra-texto
ilustrado
exemplar como novo
45,00 eur (IVA e portes incluídos)

Importante monografia cerealífera (centrada no trigo) acerca das técnicas de cultivo, tratamento das terras, utensilagem, etc.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


domingo, junho 29, 2014

Fomento e Povoamento Estratégicos


JOSÉ PEQUITO REBELLO

Lisboa, 1966
[ed. Autor]
1.ª edição (em livro)
17,5 cm x 12 cm
116 págs.
subtítulo: Solução do Problema de Angola?
exemplar muito estimado; miolo limpo
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Reunião de artigos que, entre 1965 e 1966, Pequito Rebelo publicou nos jornais O Debate (Lisboa), O Comércio (Luanda) e Notícias (Lourenço Marques), expressando a sua vontade de intervenção no conflito colonial em curso. Já antes, nos anos trinta da Guerra Civil de Espanha, o vemos no centro das obscuras forças da reacção:
«[...] Logo na fase inicial, a resolução do problema do transporte de tropas [franquistas] de Marrocos para Espanha passa pela conivência portuguesa. Sendo impossível fazê-lo por via marítima, dada a fidelidade da Marinha espanhola à República, a solução é por via aérea com meios disponibilizados pelo governo nazi alemão. Os aviões Junkers 52 fazem o trajecto da Alemanha a Marrocos reabastecendo na Herdade da Comenda, perto de Gavião, no Alto Alentejo, propriedade do Eng.º Pequito Rebelo, um grande latifundiário integralista, amante da aviação. [...]» (João Madeira, «Salazar, Retaguarda de Franco», in Os Anos de Salazar, Planeta DeAgostini / Cofina, 2008)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Paralelo 42


JOHN DOS PASSOS
trad. Helder de Macedo
capa de João da Câmara Leme

Lisboa, s.d. [1963, seg. BNP]
Portugália Editora
1.ª edição
21,7 cm x 15,1 cm
416 págs.
exemplar muito estimado; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se do primeiro livro (autónomo) da trilogia U.S.A., em que o luso-descendente John dos Passos (1896-1970) vai estabelecer os traços da União: «U.S.A. é a fatia de um continente. U.S.A. é um grupo de sociedades anónimas de responsabilidade limitada, alguns sindicatos, um sistema de leis encadernadas em carneira, uma rede radiofónica, uma cadeia de cinemas, uma coluna de cotações da Bolsa apagadas e rescritas num quadro preto pelo contínuo da Western Union, uma biblioteca pública cheia de jornais velhos e livros de história amarrotados, com protestos escritos a lápis nas margens. U.S.A. é o maior vale do mundo, franjado de montanhas e colinas. U.S.A. é uma colecção de funcionários gabarolas com contas de banco a mais. U.S.A. é uma quantidade de gente enterrada nas suas fardas no cemitério de Arlington. U.S.A. é as letras no fim de uma direcção quando se está no estrangeiro. Mas, principalmente, U.S.A. é o falar do povo.» (Da nota editorial na badana)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Xitala Mati


ALDINO MUIANGA
pref. Fernando Manuel
ilust. Víctor Sousa

s.l. [Maputo ?], 1987
Associação dos Escritores Moçambicanos
1.ª edição
20,7 cm x 14,8 cm
88 págs.
ilustrado
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota editorial na contracapa:
«Aldino Muianga nasceu a 1 de Maio de 1950 em Maputo. Cresceu e viveu nos arrabaldes alagadiços desta cidade, tendo-se deixado contagiar e marcar pela vida agreste dos bairros pobres suburbanos. [...]
É licenciado em Medicina. [...]»
Embora haja começado a publicar contos nos jornais moçambicanos em 1981, sob o pseudónimo Khambira Khambiray, este é o seu primeiro livro.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


País Emerso


ORLANDO MENDES

Lourenço Marques, 1975
Empresa Moderna, SARL
1.ª edição
19,2 cm x 12 cm
96 págs.
exemplar muito estimado; miolo limpo
assinatura de posse no ante-rosto
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Escritor originário da Ilha de Moçambique, a publicar desde 1940, reconhecido pela atribuição de vários prémios literários, Amândio César incluí-lo-á na Antologia do Conto Ultramarino que organizou para os Livros RTP / Verbo em 1972.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Regime Monetário e Bancário da Província de Angola [junto com] Estatutos do Banco de Angola


[ALTO COMISSARIADO DA PROVÍNCIA DE ANGOLA]

Lisboa, 1926 (ambas)
Imprensa Nacional / Imprensa Artistica, Lda.
1.ª edição (ambas)
2 obras encadernadas em 1 volume
22,5 cm x 14,6 cm
64 págs. + 16 págs.
encadernação inteira em tela encerada e gofrada com gravação a ouro na pasta anterior
aparado, sem capas de brochura
as brochuras foram cosidas com folhas pautadas intercaladas por tratar-se de livro de trabalho, apresentando, precisamente, erratas manuscritas junto das págs. 48 e 56
exemplares em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
22,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Agenda de Angola 1941


Luanda, 1940
Tipografia Mondego
1.ª edição
24,4 cm x 16 cm
200 págs. + 2 encartes
ilustrado por Fernando Carmo
impresso sobre papéis de múltiplas cores e gramagens
encadernação editorial inteira em pele com impressão a vermelho em ambas as pastas e na lombada, folhas-de-guarda impressas
exemplar estimado, pequeno rasgão num dos encartes; miolo limpo
ostenta na primeira folha-de-guarda uma dedicatória de oferta do exemplar ao então vice-governador do Banco de Angola, Artur de Melo Quintela Saldanha, 4.º conde de Farrobo
45,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de um inestimável testemunho da presença muito diversificada do comércio e da indústria nacionais na ex-colónia, dado o vasto número de páginas de anunciantes intercaladas nas páginas de diário.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Noites de Vigilia


SILVA PINTO

Lisboa, 1896 a 1897
Editor – Libanio da Silva (vol. 1)
Empreza Litteraria Lisbonense – Libanio & Cunha (encapamento e vol. 2 e segs.)
1.ª edição
24 fascículos (série completa) encadernados em 4 volumes
18,2 cm x 13 cm
404 págs. (numeração contínua vols. 1 e 2) + 384 págs. (num. cont. vols. 3 e 4)
subtítulo: Apontamentos Pela Vida Fóra
cartonagem editorial
exemplares estimados com pequenas falhas de papel nas lombadas; miolo limpo
140,00 eur (IVA e portes incluídos)

Do Dicionário Cronológico de Autores Portugueses (vol. II, Publicações Europa-América, Mem Martins, 1990):
«Polemista prolífico (polemizou com Camilo), jornalista e importante memorialista. Amigo de Cesário Verde, foi o editor do seu Livro póstumo. Fundou e foi redactor (como Gomes Leal, Antero, Teófilo, Guilherme Braga e Junqueiro) do jornal Espectro de Juvenal. Crítico e teórico de arte, defensor do realismo, em Do Realismo na Arte (1878), isso não o impediu de tomar posição inversa em Realismos (1880). [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


sexta-feira, junho 27, 2014

As Rodas da Capital


VASCO CALLIXTO

Lisboa, 1967
Junta Distrital de Lisboa
1.ª edição
20,5 cm x 15,1 cm
144 págs. + 7 folhas em extra-texto
subtítulo: História dos Meios de Transporte da Cidade de Lisboa
ilustrado no corpo do texto e em separado
impresso sobre papel superior
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
25,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


segunda-feira, junho 23, 2014

Corsário das Ilhas


VITORINO NEMÉSIO
fotos de Rudolfo Brum


Lisboa, s.d. [1956]
Livraria Bertrand
1.ª edição
20,7 cm x 13,3 cm
272 págs. + 22 págs. [não numeradas, com as reproduções fotográficas]
exemplar como novo, por abrir, sem qualquer sinal de quebra na lombada
60,00 eur (IVA e portes incluídos)

Interessante diário de viagem, com o sabor literário de As Ilhas Desconhecidas de Raul Brandão.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Leviana


ANTÓNIO FERRO
pref. Ramón Gomez de La Serna
capa de António Soares
extra-texto de Mário Eloy

Lisboa, 1929
Emprêsa Literária Fluminense, Ld.ª
7.º milhar (edição definitiva)
19 cm x 12,2 cm
144 págs. + 1 folha em extra-texto
subtítulo: Novela em Fragmentos
impresso sobre papel superior
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo, parcialmente por abrir
35,00 eur (IVA e portes incluídos)

É o livro emblemático do ainda então escritor modernista António Ferro, que, «[...] ligado ainda novo ao grupo de Orpheu, levaria para o jornalismo e para a orientação do Secretariado de Propaganda Nacional (1933) um certo modernismo formal, cujo lado provocativo se fizera antes sentir nos aforismos algo paradoxais da Teoria da Indiferença, 1920, e de Leviana – novela em fragmentos, 1921, [...], e na peça de escândalo Mar Alto, 1924. [...]» (António José Saraiva / Óscar Lopes, História da Literatura Portuguesa, 15.ª ed., Porto Editora, Porto, 1989)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


A Infância Lembrada


MATILDE ROSA ARAÚJO, org.

Lisboa, 1986 [1987]
Livros Horizonte
1.ª edição
20,9 cm x 14 cm
232 págs.
subtítulo: Antologia. Textos de Autores Portugueses
exemplar muito estimado, sem qualquer quebra na lombada; miolo irrepreensível
22,00 eur (IVA e portes incluídos)

São antologiados, entre muitos outros, textos literários, integrais ou somente em parte, de Sophia de Mello Breyner Andresen, Eugénio de Andrade, Ruy Belo, Bocage, António Botto, Francisco Bugalho, Camões, Maria Judite de Carvalho, Raul de Carvalho, Leonardo Coimbra, Natália Correia, João de Deus, Mário Dionísio, Afonso Duarte, Daniel Filipe, Branquinho da Fonseca, Sebastião da Gama, Herberto Helder, Maria Teresa Horta, Gomes Leal, Agustina Bessa-Luís, Carlos de Oliveira, António Osório, Teixeira de Pascoaes, António Ramos Rosa, José Carlos Ary dos Santos, José Saramago, Jorge de Sena, Miguel Torga, Manuel Alegre, Fialho de Almeida, Raul Brandão, Ferreira de Castro, Ruy Cinatti, Trindade Coelho, Romeu Correia, José Gomes Ferreira, Vergílio Ferreira, Manuel da Fonseca, Irene Lisboa, Ilse Losa, José Rodrigues Miguéis, David Mourão-Ferreira, Fernando Namora, Almada Negreiros, Vitorino Nemésio, António Nobre, Fernando Pessoa, Antero de Quental, Alves Redol, José Régio, Aquilino, Urbano Tavares Rodrigues, Augusto de Santa-Rita, Políbio Gomes dos Santos, Cesário Verde, etc.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089