sábado, novembro 01, 2014

A Selva


FERREIRA DE CASTRO
capa de Bernardo Marques

Porto, s.d.
Livraria Civilização – Americo Fraga Lamares & C.ª Ld.ª Editores
2.ª edição
18,4 cm x 12,6 cm
336 págs.
encadernação modesta de amador em sintético com gravação discreta na lombada
aparado, com a capa anterior de brochura
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
20,00 eur (IVA e portes incluídos)

Livro neo-realista (não alinhado) que a UNESCO declarou, nos anos setenta do século passado, como um dos dez mais lidos em todo o mundo, e que suscitou de Jaime Brasil o seguinte comentário:
«[...] Ferreira de Castro trazia A Selva no ventre quando regressou do Brasil. A selva possuíra-o, enfeitiçara-o. Os pavores e as angústias do adolescente habitavam o homem como demónios atormentadores. Só o Verbo que é luz e vida, os poderia afugentar. Esse Verbo só encarnou quinze anos depois. Foi uma gestação de gigante. Ferreira de Castro sofria muito ao recordar as dores vividas. [...]» (ver Ferreira de Castro e a Sua Obra, Livraria Civilização, Porto, 1931)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089