sexta-feira, dezembro 12, 2014

Lisboa dos Nossos Avós


JÚLIO DANTAS
na capa gravura de Roque Gameiro

Lisboa, 1969
Câmara Municipal de Lisboa
2.ª edição
24,1 cm x 16,7 cm
284 págs. + 1 folha em extra-texto
exemplar estimado, capa com vagos sinais de foxing; miolo limpo
ostenta no frontispício o ex-libris de Costa Junior
35,00 eur (IVA e portes incluídos)

Dantas – o inefável Dantas, que teve honras de desprezo por parte dos futuristas, com Almada Negreiros na liderança – traz-nos neste seu conjunto de crónicas a memória, por exemplo, do carnaval, dos «peraltas», dos «ché-chés», do Passeio Público, das «toiradas reais do Terreiro do Paço»... (o mesmo Terreiro do Paço que alberga hoje, por exemplo, o Ministério da Justiça!), e tantas outras curiosidades e antigualhas. Talvez das mais interessantes passagens do livro seja o capítulo «Literatura de Cordel», até porque quadra com aquilo que Dantas representa na cultura nacional.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089