quarta-feira, fevereiro 11, 2015

Orlando [junto com] Virginia Woolf – O Problema da Mulher nas Letras



VIRGÍNIA WOOLF
trad. Cecília Meireles
capa de Infante do Carmo
MANUELA PORTO

Lisboa, s.d. [1962, seg. BNP] / Lisboa, 1947
Edição «Livros do Brasil» / Seara Nova
1.ª edição (ambos)
[16 cm x 10,4 cm] + [19,1 cm x 12,2 cm]
224 págs. + 48 págs.
exemplar em muito bom estado de conservação, por abrir (a) e exemplar estimado, miolo limpo (b)
27,00 eur (IVA e portes já incluídos)

O livrinho de Manuela Porto, com a reprodução de uma sua palestra proferida na Sociedade Nacional de Belas-Artes em Janeiro de 1947, constitui uma impressionante introdução, não apenas ao carácter libertador de Virginia Woolf, mais do que à sua obra, mas, acima de tudo, é um panfleto acerca da condição da mulher em Portugal e da ignorância em que desde sempre se tentou mantê-la. Nessa mesma linha, ter-se entregue apaixonadamente à tradução de Orlando uma escritora brasileira sensível e atenta como Cecília Meireles, só ilustra como, no feminino em português, importantes brechas foram escavadas no paredão do machismo. Orlando, romance escrito com sarcasmo no modo estilístico autobiográfico, inspirado na figura andrógina de Vita Sackville-West, que foi amante da escritora, descreve a jornada de um nobre inglês que terá vivido trezentos anos sem envelhecer mas que, de um momento para o outro, se torna mulher. Obra singular na literatura inglesa, e hoje muito apreciada nos meios lésbicos e transexuais.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089