sexta-feira, fevereiro 13, 2015

Porque Morrem as Creanças



NUNES CLARO

Lisboa, 1906
Minerva do Commercio
1.ª edição
22,2 cm x 15,4 cm
2 págs. + 66 págs.
subtítulo: As Crèches Industriaes – Dissertação inaugural apresentada e defendida perante a Escola Medico-Cirurgica de Lisboa
exemplar estimado; miolo limpo
carimbo de inventário da biblioteca de Francisco [Branco] Gentil
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

O jacobino Joaquim Nunes Claro foi também reconhecido poeta neo-romântico entre os seus pares de geração, como Henrique de Vilhena, Leal da Câmara, Mayer Garção e Gustavo Matos Sequeira. O próprio Fernando Pessoa sublinha o seu valor nas Páginas de Estética e de Teoria e Crítica Literárias.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089