terça-feira, setembro 15, 2015

Brazão de Armas, Sêlo e Bandeira da Cidade e Município de Lisboa


JAIME LOPES DIAS

Lisboa, 1945
Imprensa Municipal de Lisboa
1.ª edição
24,7 cm x 18,7 cm
24 págs. + 2 págs. em extra-texto
ilustrado
exemplar estimado; miolo limpo
20,00 eur (IVA e portes incluídos)

Uma passagem do texto:
«[...] a peça principal das Armas é o barco, que é de prata e de negro, a bandeira é branca (representando a prata) e de negro. [...]
O barco é de negro e de prata; o negro simboliza a terra e significa firmeza e honestidade; a prata denota humildade e riqueza.
O campo das armas é de ouro, por ser o metal mais rico na heráldica e significar nobreza, fidelidade, constância, poder e liberalidade.
O mar representa-se heràldicamente por faixas ondadas de prata e de verde. O esmalte verde significa esperança e fé.
E assim, com estas peças e êstes esmaltes fica representado o valor da cidade e a índole dos seus naturais. [...]» –
Ora aqui está uma memória descritiva de que os actuais “designers” gráficos não percebem patavina!... Aliás, hoje em dia, na ânsia de se estar em voga e de dar emprego a uns ignorantes com ideias garridas, aquilo que representa o município está esvaziado de qualquer simbologia, tanto pode representar a capital de um país com oito séculos de existência como uma efémera marca de peúgas.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089