quinta-feira, setembro 03, 2015

Corsários Célebres


JOSÉ MOREIRA CAMPOS, comandante

Lisboa, 1946
Editorial de Marinha
1.ª edição
20,4 cm x 13,7 cm
XIV págs. + 176 págs.
exemplar manuseado mas aceitável, falhas de cartolina na lombada; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de «[...] vários quadros de história naval que exerceram grande influência na marcha da Humanidade [...]» (do Prefácio do autor), contados em jeito de aventura, tendo em vista animar o espírito dos jovens para ingressarem na Marinha. «[...] O corso veio da pirataria, como as guerras justas sobre a terra resultaram da necessidade de defesa contra os ladrões [...]», diz-nos o comandante Moreira Campos, e é neste sentido que inclui o nosso Afonso de Albuquerque (ainda hoje temido e odiado entre alguma população etíope) num rol de bandidos natos, que ele tenta ressalvar dos actos sanguinários de que foram instigadores e protagonistas. Enfim, temos pois um estranho ponto de vista da “marcha da Humanidade”, que deverá ser lido sempre tendo em mente, não a gloriosa embófia do invasor, mas a humilhação dos povos conquistados, violados, saqueados, etc., etc.
O comandante da Marinha José Moreira Campos (1898-1967), republicano histórico, mais tarde opositor ao salazarismo, sempre defendeu a integridade do património ultramarino.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089