quarta-feira, outubro 07, 2015

Aventura Maravilhosa de D. Sebastião, Rei de Portugal, Depois da Batalha com o Miramolim



AQUILINO RIBEIRO

Lisboa, s.d. [1936, seg. BNP]
Livraria Bertrand
1.ª edição
18,5 cm x 12,4 cm
320 págs.
encadernação modesta de amador em tela e papel de fantasia gravada a ouro na lombada
aparado, conserva apenas a capa anterior da brochura
exemplar estimado; miolo limpo
ostenta múltiplos brasões de posse de Manoel de Lancastre Bobone, quer na lombada, quer em ex-libris colado no verso da pasta de abertura, quer em rótulo de entrada em biblioteca, quer no selo-branco cravado no frontispício
55,00 eur (IVA e portes incluídos)

Aquilino longamente dedica ao ensaísta António Sérgio este muito seu quadro histórico, e são daí as palavras seguintes:
«[...] Compus o presente livro [...] um pouco ao estilo de Veroneso, que vestia os seus rabinos sumptuosamente, os seus comedores cananeus, mulheres de tríbu no guarda-roupa dos doges e patrícios. Por outra, a linguagem, indomentária do pensamento, nem sempre vem patinada do verde-bronzeado do século em que decorre o drama. [...] Mas a piratas de Argel, frades da Igreja Latina e monges do Monte Santo, galés e polacras, combates na terra e no mar, sobretudo ao Encoberto e ao Demónio do Meio-Dia, procurei pintar com honesta verdade, segundos os tombos e a luz da crítica. Representar estas duas personagens de alto coturno com preconcebimento de credo ou paixão facciosa seria cometer uma simonia literária de que arrenego. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089