segunda-feira, outubro 26, 2015

Manual Chronologico [...]



LUCAS MONIZ CERAFINO

Lisboa, 1788
Na Offic. Patr. de Francifco Luiz Ameno
1.ª edição [única]
14,5 cm x 9,8 cm
2 págs. + 12 págs. + 474 págs.
subtítulo: [...] que contém | As principaes Epocas da Historia | de cada hum dos Povos: a fucceffaõ dos | Patriarcas, Juizes, e Reis dos Hebreos: | de todos os Soberanos das grandes, e | pequenas Monarquias da Antiguidade: | dos Imperadores Romanos, do Orien- | te, e do Occidente: dos Papas, e dos | Monarcas da Hiftoria moderna, &c. &c.
encadernação da época inteira em pele mosqueada com gravação a ouro na lombada e rótulo colocado no primeiro entre-nervuras; restauros pontuais na referida lombada e folhas-de-guarda recentes
exemplar bem conservado; miolo limpo, papel muito fresco
carminado no corte
discreta assinatura de posse no frontispício
peça de colecção
90,00 eur (IVA e portes incluídos)

Lucas Moniz Cerafino é pseudónimo-anagrama puro do próprio editor-tipógrafo Francisco Luiz Ameno, que também publicou uma obra com o nome de Nicolau Francez Siom, outro anagrama completo do seu. Acerca de Ameno refere Inocêncio Francisco da Silva, no seu Diccionario Bibliographico Portuguez (vol. II, Imprensa Nacional, Lisboa, 1859), o seguinte:
«[...] foi natural de Argozello, povoação na comarca de Miranda do Douro, provincia de Traz os montes. N. em 16 de Março de 1713. [...]
Tendo aprendido a grammatica latina, e mais estudos preparatorios, matriculou se em 1727 na faculdade de Direito Canonico da Univ. de Coimbra; porém sobrevindo lhe obstaculos, que o impediram de continuar, veiu para Lisboa, e abriu aula de primeiras letras e grammatica latina, a qual conservou por algum tempo. Estabeleceu depois uma officina typographica, que por bem provida de excellentes typos, e pelo esmero e correcção das impressões, chegou a ser uma das melhores de Lisboa, e n’ella se estampou uma infinidade de obras, durante cincoenta annos, ou pouco menos que teve de duração, dirigida sempre pelo seu infatigavel proprietario, que não poupava diligencias para aperfeiçoar se na arte que professava. Ajuntou tambem com desvelo uma especial e escolhida collecção de livros, a qual se dispersou por sua morte, como quasi sempre acontece, perdendo se o trabalho de muitos annos. Era além disto homem estudioso, nos ramos de historia e bellas letras, como se deixa ver das composições e traducções que imprimiu, além de muitas que deixou manuscriptas [...]. Foi elle o primeiro, segundo julgo, que emprehendeu os primeiros ensaios da publicação dos Almanachs de Lisboa [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089