segunda-feira, outubro 05, 2015

Quinta e Palacio da Bacalhoa em Azeitão [junto com] Palacio e Quinta da Bacalhôa – Azeitão




JOAQUIM RASTEIRO
desenhos de A. [Albert] Blanc

Lisboa, 1895 e 1898
Imprensa Nacional
1.ª edição
2 volumes (completo)
[28,5 cm x 18,5 cm] + [30,2 cm x 23,1 cm]
[2 págs. + 100 págs.] + [54 folhas (108 págs. com as estampas impressas a cor apenas numa das faces do papel, sendo a Estampa XXXVII desdobrável em grande formato: 30,2 cm x 79,5 cm)]
subtítulo: Inicios da Renascença em Portugal – Monographia Historico-Artistica
ilustrado (2.º vol.)
exemplares estimados, tendo o 2.º vol. as últimas 6 folhas vagos sinais de antiga mancha de humidade; miolo limpo, por abrir o do 1.º vol.
190,00 eur (IVA e portes incluídos)

«A Bacalhoa será talvez a edificação, em que se estreou em Portugal o estylo architectonico da Renascença, dando-se de mão á ogiva e a quanto lhe era ligado. Nada tem do estylo manuelino, que ainda não era creado, mas tambem não obedece a qualquer estylo puro. [...] A Bacalhoa será uma correcção ao palacio acastelhanado, quasi medievo, construido por D. João II em Alvito para o seu escrivão da puridade João Fernandes da Silveira. [...]» Isto nos diz Rasteiro, então membro da Comissão dos Monumentos Nacionais, na sua prosa directa e esclarecida, num detalhado ensaio cujo segundo volume documenta pela imagem de pormenores, que vão dos padrões da azulejaria aos medalhões alusivos.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089