domingo, novembro 22, 2015

O Burro Atravez dos Seculos [junto com] Perfis Burlescos appensos ao Burro



AUGUSTO JOLTROIS
trad. F. Guimarães Fonseca

Lisboa, 1875
Edição de A. M. Baptista Tavares / Typographia Central
1.ª edição
2 livros enc. em 1 volume
20 cm x 13,7 cm
[146 págs. + X págs.] + 76 págs.
encadernação modesta de amador com lombada em pele e gravação a ouro em que figuram as iniciais (J.O.B.M.) de um dos antigos proprietários, J. O. Bandeira Monteiro
pouco aparados
sem capas de brochura
exemplar muito estimado; miolo limpo
carimbo de posse do antigo proprietário no frontispício e ex-libris de Franco Ramos colado na primeira folha-de-guarda
peça de colecção
65,00 eur (IVA e portes incluídos)

Auguste Joltrois (nasc. 1816) foi autor de comédias francês de época, tendo sido o vertente texto – Les Coups de Pied de l’Âne – publicado em 1862.
Francisco Fernandes de Guimarães Fonseca, autor de, por exemplo, A Literatura Ramalhuda – a propósito dos srs. Castilho e Ramalho Ortigão, que é um dos folhetos intervenientes na polémica conhecida como do Bom Senso e Bom Gosto, para além da tradução, acrescenta de sua lavra ao texto de Joltrois um magnífico longo naco de sátira crítica e literária. A parte intitulada Perfis Burlescos é seguramente um dos mais interessantes “retratos” da sociedade culta lisboeta de então, onde nem sequer falta a sua opinião feroz acerca dos editores:
«Os editores de Lisboa são, á parte honrosas excepções, pouco mais ou menos, como os editores de Castro Laboeiro, ou das Alturas de Barroso.
São assim lanzudos, pesados, analphabetos, e d’uma selvageria grutesca.
Já sabem que fallo dos editores de livros, e não dos editores de iscas, ou de pescadinhas fritas, ou de outras coisas mais uteis, que certos livros. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089