quarta-feira, dezembro 02, 2015

O Caso de Timor


OLIVEIRA SALAZAR

Lisboa, 1941
Edição dos Sindicatos Nacionais
[1.ª edição]
25,2 cm x 17,6 cm
8 págs.
subtítulo: Palavras de Salazar à Nação
folha por abrir dobrada in 4.º
exemplar bem conservado
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Exposição que Salazar fez à Assembleia Nacional a 19 de Dezembro de 1941, no sentido de tornar ali pública a posição político-estratégica de Portugal relativamente a uma possível invasão japonesa da colónia de Timor, sendo que Salazar, apesar de simpatizante das forças do Eixo, garantira à Inglaterra o seu alinhamento com os Aliados, mas única e exclusivamente numa eventualidade defensiva contra o Japão. Todavia, enquanto o governo inglês fingia negociar esse auxílio a Portugal, já tropas australianas, holandesas e britânicas haviam, abusivamente, desembarcado em Dili... Salazar termina a sua embaraçosa comunicação dizendo:
«[...] O Govêrno tem a consciência de haver-se conduzido com lealdade, com seriedade, com zêlo até pelos interêsses alheios, com a noção exacta dos deveres da aliança e dos direitos soberanos da Nação. Êle julga-se com o direito de ser tratado pela forma como trata todos os assuntos e designadamente as suas negociações com o Govêrno Britânico.
O que a nós, pequenos e fracos, não é permitido, não o é igualmente aos governos que dirigem os grandes impérios – não lhes é permitido perder a calma necessária para distinguir os serviços dos agravos. E pela confiança na própria valentia dos seus soldados hão-de igualmente não confundir a diligência e a precipitação: a primeira aconselharia porventura a negociar, com respeito pelo direito alheio; a segunda levou a invadir o território de um neutro, de um amigo, de um aliado.»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089