quinta-feira, janeiro 21, 2016

Memorias



PAULO DE KOCK
trad. [Manuel] Pinheiro Chagas
figura do Autor no fronstispício por Manuel de Macedo, gravura de Caetano Alberto da Silva

Lisboa, s.d. [circa 1871]
C. S. Afra & C.ª
1.ª edição
18,7 cm x 13 cm
VIII págs. + 240 págs.
encadernação modesta em sintético com gravação a ouro na lombada
sem capas de brochura, ligeiramente aparado à cabeça
exemplar muito estimado; miolo limpo, papel ocasionalmente oxidado
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Charles Paul de Kock, prolífico novelista parisiense e guionista de libretos para óperas, oriundo de uma família rica alemã (o pai era banqueiro), foi o modelo literário para muito escritor da boémia lisboeta da época. Retratos da vida em sociedade nos meios urbanos da classe média, assim como a narrativa colorida e bem humorada dos bastidores da cidade inspiraram por cá muito Alfredo Gallis e mesmo muito Pinheiro Chagas, seu tradutor. A vertente obra mostra-nos, por seu turno, um escritor cônscio da sua profissão e de todas as relações de produção e sociais que o exercício literário envolve.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089