quinta-feira, janeiro 21, 2016

O Japão Através da Sua Literatura


CÉSAR DOS SANTOS

Lisboa, Setembro de 1945
Edições Cosmos
1.ª edição
18,6 cm x 12,7 cm
176 págs.
cartonagem editorial com folhas-de-guarda impressas
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota de abertura do autor:
«[...] das nações sedentas de conquistas, que se lançam na desvairada aventura imperialista e humilham e escravizam multidões pacíficas, indefesas, quando tombam do seu ilusório poderio e são esmagadas sob o peso das próprias ambições, se alguma coisa fica e não se afunda com as ignomínias é o produto do labor científico, são os reflexos da sua cultura, quando esta atinge elevada expressão característica, as tradições artísticas e literárias – as reminescências espirituais, através da Literatura em que se espelha a mentalidade dos povos e onde se retrata fielmente a alma das nações. [...]»
(O Japão havia acabado de ser punido, com duas bombas atómicas, pela sua adesão ao nazismo, mas as palavras de César dos Santos servem a todo e qualquer outro colonialismo, a todo e qualquer outro quinto império...)
E segue o jornalista e ficcionista César dos Santos (1907-1974), na bem informada defesa daquilo que desse povo “imperial” devemos apreciar:
«O que vulgarmente se conhece do estranho País do Sol Nascente [Dai Nipon], regado com sangue de europeus martirizados e onde os alicerces de algumas cidades orgulhosas assentam sôbre os ossos de legiões de párias, o que sempre despertou a curiosidade e o interêsse contemplativo dos ocidentais são as pinturas dos seus artistas famosos, como Konaoka, Hokusai ou Otamaro, e os versos dos seus celebrados poetas, breves composições, de concisão prodigiosa e requintado lirismo – verdadeiramente o que há de original na Literatura Japonesa. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089