sexta-feira, março 25, 2016

Camafeus Romanos


EUGENIO DE CASTRO

Lisboa-Porto-Coimbra, 1921
«Lumen» – Empreza Internacional Editora
1.ª edição
18 cm x 12,2 cm
96 págs.
elegantemente impresso sobre papel de linho não aparado
exemplar estimado, capa com resíduos de antiga cola; miolo limpo, fortemente impregnado de transpiração ácida de um outro papel que terá permanecido intercalado nas págs. 48-49
carimbos de entrada na biblioteca da Sociedade de Língua Portuguesa no frontispício
valorizado pela dedicatória manuscrita do Autor a Agostinho de Campos
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Eugénio de Castro e Almeida (1869-1944) «[...], incapaz de uma inovação radical na poesia e mesmo de criar símbolos com uma ressonância poética que transcenda o maravilhoso sumptuário, contribuiu, todavia, para a reabilitação da intencionalidade artística, contra o preceito romântico da improvisação inspirada, que os parnasianos não tinham entre nós vencido; contribuiu deste modo para um orgulhoso culto da “arte pela arte” ou “esteticismo” [...]» (António José Saraiva / Óscar Lopes, História da Literatura Portuguesa, 15.ª ed., Porto Editora, Porto, 1989)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089