sexta-feira, março 25, 2016

Ramalho Ortigão e Eça de Queiroz


JÚLIO D’OLIVEIRA

Porto, 1945
[ed. Autor] / Delegação de «O Primeiro de Janeiro» – Coimbra, deposit.
1.ª edição
23,5 cm x 15,7 cm
208 págs.
subtítulo: Rememoração e Esclarecimento de Factos de Ordem Literária e Jornalística
ilustrado
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
20,00 eur (IVA e portes incluídos)

Importante obra, que o jornalista Júlio de Oliveira (1863-1947), responsável pelo seu enquadramento editorial, define assim:
«[...] Êste modesto trabalho obedece ao compromisso tomado, em artigo recentemente publicado, de tornar conhecidas do grande público as interessantes cartas inéditas do escritor insigne [Ramalho Ortigão], que um acaso feliz me trouxe à mão, antes de serem lançadas, com outros escritos, ao vazadouro das coisas inúteis. Trata-se, como é evidente, de correspondência particular trocada entre dois amigos e antigos camaradas, mas tão acentuadamente prêsa a assuntos literários e jornalísticos. [...]»
Mas o vertente livro é muito mais que a mera transcrição das referidas cartas. O autor aproveita para contextualizar esses tempos áureos do jornalismo nalgumas redacções dos jornais portuenses.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089