quarta-feira, março 02, 2016

Versos do Reyno


ALBINO FORJAZ DE SAMPAIO

Lisboa, 1903
Empreza da Historia de Portugal Sociedade Editora – Livraria Moderna
1.ª edição
15,9 cm x 9,7 cm
64 págs. + 1 folha em extra-texto
ilustrado
exemplar estimado; miolo limpo
22,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se do segundo livro de Albino Forjaz de Sampaio (1884-1949), escritor que «[...] cultivou um naturalismo na linha de Fialho ou de Raul Brandão, onde desponta uma amarga sabedoria e um desencantado pessimismo, colhidos quer na filosofia de Nietzsche, quer na divulgação que na época foi dada a autores como o Schopenhauer de Dores do Mundo. Sobre uma base de amoralismo e cinismo vazados em formas convencionais, Forjaz de Sampaio consegue algumas páginas em que dá veemente testemunho de ambientes de grande miséria física e moral da cidade (sobretudo da cidade de Lisboa), salientando-se a sua grande capacidade para reproduzir do modo mais natural e espontâneo o linguajar desses mesmos meios. [...]» (Fonte: Dicionário Cronológico de Autores Portugueses, vol. III, Publicações Europa-América, Mem Martins, 1994)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089