terça-feira, abril 05, 2016

Causa Sobre Nullidade de Matrimonio Entre Partes [...]




[Duque de Cadaval, procurador da rainha D. Maria Francisca Isabel de Saboya]

Lisboa, 1859 [aliás, 1858]
Typographia Universal – Imprensa União-Typographica
3.ª edição
23,1 cm x 14,6 cm
XVI págs. + 134 págs.
subtítulo: [...] De uma, como auctora, a Serenissima Rainha D. Maria Francisca Isabel de Saboya, nossa Senhora, e da outra o Procurador da Justiça Ecclesiastica em falta de procuração de Sua Magestade el-Rei D. Affonso VI, nosso Senhor
impresso sobre papel superior avergoado
encadernação recente inteira em tela com rótulo gravado a ouro colado na lombada
não aparado
conserva a capa anterior de brochura
exemplar estimado, pequenas falhas no papel da capa; miolo sublinhado e anotado, papel sonante
VALORIZADO PELA ASSINATURA DE POSSE DO ESCRITOR E PEDAGOGO REPUBLICANO LOPES DE OLIVEIRA (1881-1971) E POR SE ENCONTRAR PROFUSAMENTE ANOTADO À MARGEM PELO MESMO
70,00 eur (IVA e portes incluídos)

O desenlace desta acção contra o então rei D. Afonso VI, posta pela então esposa e rainha D. Maria de Saboia, argumentando a impotência sexual do rei como motivo de nulidade do casamento, culminou, em 1668, na passagem desta para os braços do cunhado, o futuro rei D. Pedro II. «D. Affonso VI tem ainda o nome de rei» (diz-nos o prefácio do editor); «mas depois do desterro da ilha Terceira, vive captivo naquelle carcere tão conhecido da risonha Cintra. O irmão [...] lhe tomára a esposa e o reino [...].»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089