sexta-feira, abril 15, 2016

Chuva Braba


MANUEL LOPES
capa e grafismo de Victorino Martins

Lisboa, 1965
Editora Ulisseia
2.ª edição
18,8 cm x 13,2 cm
264 págs.
exemplar em muito bom estado de conservação, sem qualquer sinal de quebra na lombada; miolo irrepreensível, por abrir
VALORIZADO PELA ASSINATURA DO AUTOR
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Texto que fôra prémio literário em 1956, aqui reeditado sob os auspícios dE Vitor Silva Tavares, na altura director literário da casa Ulisseia. Segundo o escritor e ensaísta Manuel Ferreira (Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa, vol. I, Instituto de Cultura Portuguesa – Biblioteca Breve, Lisboa, 1977): «[...] Os romances de Manuel Lopes constituem uma inserção vigorosa no real cabo-verdiano, profundamente desagregado em tempo de fome provocada pela estiagem. Podemos lamentar que aos seus romances faleça uma perspectiva aberta ao futuro. O drama cabo-verdiano surge, por assim dizer, como uma fatalidade e por isso limitado na visão estática do autor-narrador. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089