segunda-feira, julho 11, 2016

Constituição da República Portuguesa e Declaração Universal dos Direitos do Homem


[CARLOS CANDAL, notas e índices]

Lisboa, 1978
s.e. [Tipave – Tipografia de Aveiro, Lda.]
1.ª «edição especial»
20,5 cm x 11,4 cm
432 págs.
corte redondo nos cantos
exemplar estimado; miolo limpo
conserva a cinta editorial
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da cinta editorial:
«Um livro de consulta indispensável em que avulta um exaustivo índice ideográfico da Constituição com 7.000 entradas.»
Carlos Candal (1938-2009), advogado, figura de proa do Partido Socialista pós-25 de Abril, deputado da nação, numa das suas candidaturas enfrentou Paulo Portas chamando-lhe «garnisé cantante» e José Pacheco Pereira chamando-lhe «pavão de monco caído», o que, não só deu uma ideia da inteligência da argumentação política do indivíduo, como relegou-o de imediato para o país sórdido de onde havia saído.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089