terça-feira, novembro 29, 2016

À Memória do Presidente-Rei Sidónio Paes



FERNANDO PESSOA e outros letrados

Porto, s. d. [1959]
Petrus [Pedro Veiga]
[3.ª edição (1.ª edição nesta editora)]
23,8 cm x 17,9 cm
20 págs.
edição assinada pelo editor e numerada de 500 exemplares, sendo este o n.º 249
impressão sobre papel superior, ornado com capitulares e elegantes vinhetas
para além do longo poema de Pessoa, reúne colaboração de Fernando Garcia e Petrus
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
peça de colecção
90,00 eur (IVA e portes incluídos)

Muitos intelectuais que durante anos, dada a aversão recíproca entre Salazar e Fernando Pessoa, quiseram fazer passar o poeta por progressista, terão neste simples poema (originalmente publicado no periódico Acção, n.º 4, a 27 de Fevereiro, 1920) a prova do contrário. Isto apesar de Fernando Garcia nos dizer que Sidónio revolucionário nasceu e «revolucionario ideologista e fundamentalmente jacobino, embora de um jacobinismo equestre, morreu». Não fazemos ideia do que seja um «jacobinismo equestre», mas aqui fica registado...

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089