quinta-feira, novembro 24, 2016

A Mulher na Expansão Ultramarina Ibérica, 1415-1815


C. R. BOXER
trad. Saúl Barata
capa de Moura-George

Lisboa, 1977
Lisvros Horizonte, Lda.
1.ª edição
18 cm x 11,7 cm
168 págs.
subtítulo: Alguns factos, ideias e personalidades
exemplar estimado; miolo limpo
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota editorial na contracapa:
«Os construtores dos impérios espanhol e português levaram consigo para além-mar a bagagem mental que haviam acumulado na Península; dessa bagagem fazia parte a opinião de que as mulheres são inferiores física, intelectual e espiritualmente – opinião que as mais altas instâncias, legais e religiosas, compartilhavam em absoluto.
O Professor Boxer, percorrendo quatro séculos em três continentes, África, América e Ásia, descobre que nem sempre as coisas se passaram desse modo. Os fermentos da colonização provocaram o aparecimento de numerosas mulheres enérgicas e de forte personalidade, que se distinguiram como esposas, filhas, amantes e, as mais das vezes, como viúvas e detentoras de propriedades: desde a Condessa de Assumar, que educa o seu filho como homem de armas (na ausência do pai), até à incrivelmente perversa e sádica chilena Dona Catalina de los Rios Lispuerger, que ao longo de 36 anos praticou impunemente as maiores enormidades.
O Professor Boxer também considera as atitudes dos colonizadores para com as mulheres indígenas, como empregadas domésticas ou como prostitutas. Reúne os seus temas num capítulo final, “O Culto de Maria e a Prática da Misoginia”, em que demonstra a ligação existente entre a exaltação da castidade feminina, o desprezo masculino pela mulher e a convicção de que para o homem “a simples fornicação não é pecado”. Nesta obra as tensões do colonialismo emergente são vistas por um ângulo diferente do habitual. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089