quinta-feira, dezembro 08, 2016

Burlescas, Teóricas e Sentimentais


MÁRIO CESARINY

Lisboa, 1972
Editorial Presença
1.ª edição
18,3 cm x 11,7 cm
208 págs.
exemplar estimado com indícios superficiais de desgaste na capa; miolo limpo
carimbo de oferta da antiga Livraria Barata na folha de ante-rosto
35,00 eur (IVA e portes incluídos)

Conjunto de poemas recolhidos de anteriores livros do Autor e, pela primeira vez, ordenados cronologicamente, a que foram intercalados alguns ainda inéditos. Mestre surrealista, que o poeta e exegeta Joaquim Manuel Magalhães (in Os Dois Crepúsculos – Sobre Poesia Portuguesa Actual e Outras Crónicas, A Regra do Jogo, Porto, 1981), a propósito de um outro livro, qualificou nestes magníficos termos:
«[...] os seus versos têm a ver com um certo pó negro que, fechado nuns fusos e atiçado num certo fio, tem balanços diferentes de adiposidades vindas de bote de ilhas adjacentes. [...]
Poucas vezes na poesia portuguesa o corpo desenhou um espaço tão radicalmente político como na obra de Cesariny. [...] A beleza convulsa das margens sociais, determinadas pelos que se julgam o centro e a ordem, é transformada na sua poesia em lugar exemplar do desejo. [...]
O surrealismo internacional teve um dos seus acasos mais felizes no facto de ter movido, no âmbito português, dois poetas que não eram meros prosélitos, António Maria Lisboa e Mário Cesariny. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089