quinta-feira, dezembro 08, 2016

Textos de Afirmação e Combate do Movimento Surrealista Mundial


MÁRIO CESARINY, org., trad., prefácio e notas
grafismo de José Brandão

Lisboa, 1977
Editora Perspectivas & Realidades, artes gráficas, lda.
1.ª edição [única]
23,6 cm x 15,5 cm
516 págs. + 1 folha desdobrável (entre as págs. 256-257)
profusamente ilustrado
exemplar em muito bom estado de conservação, sem qualquer quebra na lombada; miolo limpo
ocasionais carimbos de posse da família do falecido livreiro lisboeta António Barata
PEÇA DE COLECÇÃO
200,00 eur (IVA e portes incluídos)

Das badanas:
«Sendo de 1947 a primeira tentativa de formação de um grupo surrealista no nosso país (Lisboa) é o presente livro uma excelente comemoração do atraso de vida que os anos da Ditadura impuzeram à publicação de um movimento cujo eixo de revolução exige a total transformação do mundo. A 30 anos do intento inicial, algo se ganhou contudo: a clarificação do sentido da luta travada em numerosos países (excluídos Portugal e também a Espanha), de 1924 até hoje, pelos surrealistas que, isolados ou em grupo, erguem a voz, quando não a própria vida, contra os pistoleiros da Poesia, os assassinos do Amor, os retaliadores da Liberdade, estejam eles na chamada direita, estejam na chamada esquerda, sinalefas, estas, cada vez mais incapazes de conter a actualmente-claramente visível decadência das ideologias, decadência de que o Surrealismo foi e continua sendo primordial fautor.
O leitor interessado encontrará neste livro muitas das principais linhas de fogo surrealista ateadas em França, no Peru, na Roménia, em Inglaterra, em Tenerife, no México, na Holanda, no Brasil, na Argentina, na Checoslováquia, na Síria, no Iraque, na Algéria, no Líbano, nos Estados Unidos da América do Norte. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089