quarta-feira, janeiro 18, 2017

Les Mille et Une Nuits





[ANTOINE] GALLAND, trad.
ilust J. Cura

Paris, 1947
Éditions Athêna
1.ª edição [nesta forma]
26,1 cm x 20,4 cm
8 págs. + 2.000 págs. + 9 folhas em extra-texto
subtítulo: Contes Arabes
profusamente ilustrado no corpo do texto e em separado
impresso sobre papel superior Impérial tipo-bíblia
encadernação inteira em veludo
não aparado
conserva as capas de brochura e a lombada
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo limpo
é o n.º 335 de uma tiragem limitada a 495 exemplares
PEÇA DE COLECÇÃO
95,00 eur (IVA e portes incluídos)

O nome de Antoine Galland (1646-1715), orientalista reconhecido, ficou inscrito na cultura universal por esta sua tradução de As Mil e Uma Noites, cuja publicação em doze volumes se estendeu pelos primeiros anos do século XVIII. Tomava-se, assim, pela primeira vez na Europa, conhecimento da existência de um imaginário sensual riquíssimo, com origem na tradição popular do Médio Oriente e das regiões sul-asiáticas, muito diferente da ideia distorcida então reinante do que deveria ser o “bárbaro mundo muçulmano”. Embora nos tenha chegado a partir dos registos árabes, a sua mensagem colhe fruto quer no folclore indiano, quer no persa. O Ocidente não mais iria esquecer Xerazade, a narradora, que sobrevive à “violência doméstica” por artes de ir contando ao seu esposo, o cruel rei persa Xariar, noite após noite, histórias maravilhosas.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089