quarta-feira, janeiro 18, 2017

O «Bon-odori» em Tokushima




WENCESLAU DE MORAES
[prefácio de] Bento Carqueja

Porto, s.d. [1929, ano da morte acidental do Autor]
Companhia Portuguesa Editora, Ld.ª
2.ª edição
19,2 cm x 12,3 cm
288 págs. + 2 folhas em extra-texto
subtítulo: Caderno de Impressões Intimas
ilustrado no corpo do texto e em separado
exemplar estimado; miolo limpo, pequena mancha de ressumo de cola no canto superior direito da capa
40,00 eur (IVA e portes incluídos)

Livro de crónicas do Japão com elementos autobiográficos, de história e cultura local, e um importante testemunho acerca da festa dos mortos. Todavia, já em 1915 – um ano antes da sua primeirra publicação – ele «Confessa ter escrito O “Bon-odori” em Tokushima “muito à pressa, como que de empreitada”. [...] Na sua opinião [...] é um livro medíocre e foi publicado crivado de gralhas. [...] Em carta endereçada a José Simões Pires, considera que no Bon-odori em Tokushima existem “passagens que nem eu, já esquecido do que escrevi, as entendo. [...]» (Daniel Pires, Wenceslau de Moraes – Fotobiografia, Fundação Oriente, Lisboa, 1993)

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089