quinta-feira, janeiro 05, 2017

Pão Nosso: Alegre Vinho: Azeite da Candeia


ANTONIO CORRÊA D’OLIVEIRA

Lisboa, 1920
Portugalia Editora
[1.ª edição]
20,5 cm x 13,2 cm
200 págs. (as primeira e última folhas servem de suporte para a capa)
profusamente ilustrado
impresso a duas cores sobre papel superior avergoado
exemplar estimado; miolo limpo
assinatura de posse no ante-rosto
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Na linha estética da poesia de Afonso Lopes Vieira, mas «mais acentuadamente nacionalista [e] conservadora» e eivada de «lirismo rural», deve colocar-se a obra de Correia de Oliveira ao lado da de Mário Beirão, também este um claro representante dos «tradicionalismos provincianos». (Fonte: António José Saraiva / Óscar Lopes, História da Literatura Portuguesa, 15.ª ed., Porto Editora, Porto, 1989)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089