domingo, fevereiro 05, 2017

A Triste Canção do Sul


ALBERTO PIMENTEL

Lisboa, 1904
Livraria Central de Gomes de Carvalho, editor
1.ª edição
18,7 cm x 13,4 cm
306 págs.
subtítulo: Subsidios para a Historia do Fado
encadernação inteira em tela encerada com gravação a ouro na pasta anterior e na lombada
aparado, sem capas de brochura
exemplar muito estimado; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
70,00 eur (IVA e portes incluídos)

Uma passagem do texto:
«[...] O erudito professor Ernesto Vieira, no seu Diccionario musical, chegou ás seguintes conclusões, que nos parecem exactas:
1.ª O Fado só é popular em Lisboa: para Coimbra foi levado pelos estudantes, e nem nos arredores d’estas duas cidades elle é usado pelos camponezes, que teem as suas cantigas especiaes e muito differentes.
2.ª Nas provincias do sul, onde os arabes se conservaram por mais tempo e os seus costumes e tradições são ainda hoje mais vivos, o Fado é quasi desconhecido principalmente entre a gente do campo. [...]
4.ª A poesia com que, invariavelmente quasi, se canta o Fado é uma quadra glosada em decimas, forma poetica d’uma antiguidade pouco remota, de uma origem nada popular e sem relação alguma com a poesia arabe. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089