domingo, fevereiro 19, 2017

Poesias e Cartas


JOSÉ BAÇÃO LEAL
pref. Urbano Tavares Rodrigues

s.l. [Porto*], 1971
Tipografia Vale Formoso
[2.ª edição]
20,7 cm x 15 cm
160 págs. + 1 folha em extra-texto
exemplar como novo
40,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da sinopse do filme Poeticamente Exausto, Verticalmente Só (frase retirada de uma das suas cartas), realizado por Luísa Marinho em sua homenagem:
«[...] José Bação Leal, um jovem e promissor poeta, falecido em Moçambique durante a guerra colonial, com apenas 23 anos. Com uma sensibilidade à flor da pele e uma consciência política rara naqueles tempos, marcou fortemente as pessoas com quem conviveu. Após a sua morte, os amigos juntaram-se para editar, em forma de homenagem, os seus poemas e cartas. Em 1971 o seu pai reedita-o desta vez com grande impacto no meio literário e intelectual. Será, nesse ano, o livro mais vendido na Feira do Livro de Lisboa, antes de ser apreendido pela PIDE. [...]»
Cabe acrescentar que o seu testemunho – não propriamente poético – se insere numa linhagem com nomes como Fernando Assis Pacheco e Nuno Guimarães.

* A edição original, com data de 1 de Setembro de 1966, foi impressa em Lisboa. Tudo leva a crer tratarem-se ambas da responsabilidade da família do falecido Autor.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089