quarta-feira, fevereiro 08, 2017

Seara de Vento



MANUEL DA FONSECA
capa de João da Câmara Leme

Lisboa, s.d. [circa 1963]
Portugália Editora
2.ª edição
19,1 cm x 13,3 cm
250 págs.
exemplar estimado, com assinatura de posse rasurada na folha-de-rosto (imperceptível); miolo limpo
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

A capa desta edição é particularmente melhor conseguida do que a de Vespeira para a edição princeps na Editora Ulisseia em 1958.
O romance, é um dos mais interessantes no ideário neo-realista: «[...] sóbrio, anti-sentimental, objectivo [...]», diz-nos a nota de badana. A toda uma acção que decorre nas imediações das minas de São Domingos no Baixo Alentejo refere-se-lhe Mário Sacramento nestes termos: «[...] É esse vento a personagem reflexiva da obra-prima que Manuel da Fonseca agora produziu, vento que isola o casebre miserável, cercando-o e batendo-o da telha vã ao forno da cal; vento que acompanha a intriga duma ponta à outra contraponteando-a de lance em lance, através dum fundo musical, lúgubre e sinistro, que só ensurdece no curto lapso em que o contrabando traz àquele lar [...] um breve hiato de desafogo [...].»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089