terça-feira, agosto 08, 2017

Criminosos Portugueses


A. [ARTUR] VARATOJO
capa de Correia de Pinho

Alfragide (Damaia), 1970
Galeria Panorama
1.ª edição
20,1 cm x 14,2 cm
160 págs.
ilustrado
exemplar em muito bom estado de conservação, sem qualquer quebra na lombada; miolo irrepreensível
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
22,00 eur (IVA e portes incluídos)

Segundo Artur Varatojo (1926-2006), advogado e criminologista que fez carreira sobretudo na televisão do Estado Novo, o que subjaz ao mundo do crime nos anos 70 do século vinte português, «[...] a trilogia em que assenta o homicídio é a seguinte:
O ciúme, água a menos... e vinho a mais.
O ciúme gerando crimes passionais; a água a menos, no homicídio de ambiente rural onde se mata um homem na discussão acalorada duma questão de águas, e o vinho a mais, na irresponsabilidade dum insulto ou duma consciência turvada pelos vapores do álcool que trazem à superfície o instinto malévolo recalcado apenas durante o estado normal da convivência social.»
Cabe aqui questionarmo-nos em qual destas “categorias” encaixam todos – e não foram assim tão poucos – os que executaram crimes políticos ao serviço do Estado, na vigência de quase meio século de fascismo português?

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089