quinta-feira, agosto 10, 2017

Sinais


MAURICE MERLEAU-PONTY
trad. Fernando Gil

Lisboa, 1962
Editora Minotauro, Lda.
1.ª edição
19,1 cm x 12,3 cm
520 págs.
exemplar estimado; miolo limpo
22,00 eur (IVA e portes incluídos)

Desta obra de reflexão de Maurice Merlaeu-Ponty (1908-1961) diz-nos a nota editorial na contracapa:
«[...] Em Sinais, Merlaeu-Ponty debruça-se sobre os mais variados temas, da filosofia da linguagem à sociologia, passando pela análise de certos eventos determinantes da vida contemporânea [...].»
De vez em quando convém recordar que existiram outras editoras da resistência antifascista não enfeudadas a partidos políticos, para além da Contraponto, da & etc ou da Afrodite. A Minotauro, dirigida por Bruno da Ponte, constituiu, por motivos vários de sofrimento e humilhação política, uma das vanguardas culturais de uma modernidade abrangente e multidisciplinar. Catálogo perseguido pela polícia política estado-novista, de forma raivosa e culminante na destruição de todo o fundo editorial em 1966.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089