sexta-feira, fevereiro 23, 2018

Perto do Coração Selvagem



CLARICE LISPECTOR
capa de Infante do Carmo

Lisboa, s.d.
Edição «Livros do Brasil» (Rua dos Caetanos, 22)
[1.ª edição (em Portugal)]
20,5 cm x 14,6 cm
232 págs.
encadernação editorial gravada a ouro na lombada
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
45,00 eur (IVA e portes incluídos)

Escreve a crítica francesa Hélène Cixous: «Se Kafka fosse mulher. Se Rilke fosse uma brasileira judia nascida na Ucrânia. Se Rimbaud tivesse sido mãe, se tivesse chegado aos cinquenta. (...). É nessa ambiência que Clarice Lispector escreve. Lá onde respiram as obras mais exigentes, ela avança. Lá, mais à frente, onde o filósofo perde fôlego, ela continua, mais longe ainda, mais longe do que todo o saber.»
Este seu primeiro romance, de 1943, amplamente aplaudido e premiado, surge num contexto literário brasileiro de uma escrita propensa para o regionalismo ficcional. Aqui, pelo contrário, temos uma modernidade existencialista, romance de introspecção, fragmentário, labiríntico, abordagem por tentativas, em que passado e presente reciprocamente se iluminam.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089