quarta-feira, julho 25, 2018

Guia Prático do Trabalhador Português


FRANCISCO MARCELO CURTO
capa de Boavida de Carvalho

Lisboa, Abril de 1974
Edições Afrodite – Fernando Ribeiro de Mello*
1.ª edição
16,4 cm x 10,9 cm
168 págs.
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
22,00 eur (IVA e portes incluídos)

Numa editora perseguida pelo regime fascista de Salazar / Marcello, cujo catálogo se caracterizava pela demolição dos brandos costumes, demolição levada a cabo por correntes intelectuais na esfera de um surrealismo libertino e libertário, tínhamos agora, com a queda do regime, um tactear avulso à pesca do próximo furo editorial. Ou, como diz Pedro Piedade Marques no seu magnífico estudo Editor Contra (Montag, s.l., 2015):
«[...] Com o outro pé firmemente fincado no presente, a Afrodite lança livros que se justificam pela efervescência e o calor das horas, mas também pela natureza das novas circunstâncias sócio-políticas: ainda em Abril é lançado, na nova colecção “Guias”, o Guia Prático do Trabalhador Português de Francisco Marcelo Curto (“um pequeno manual prático, para consulta fácil e imediata, dos pontos principais de regulamentação legal das relações do trabalho”) [...].»
Quanto ao autor, colhemos lição de Helena Pato, na página electrónica Antifascistas da Resistência (14 de Julho, 2015):
«Francisco Marcelo Curto (1937-2001) – Cidadão antifascista e sindicalista militante, advogado dedicado a questões do trabalho, Marcelo Curto teve um papel de destaque nos combates contra o regime fascista. Defendeu presos políticos nos tribunais plenários, foi um dos fundadores da CGTP (1970) e foi candidato da CDE nas eleições legislativas de 1969. Depois do 25 de Abril foi deputado do PS e ministro. [...]»

* Da ficha técnica do livro: «Para efeitos legais esta edição é da responsabilidade de Publicações Culturais Engrenagem, Limitada» (ditas, aliás, & etc).

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089