sábado, agosto 11, 2018

Memoria para servir de indice dos foraes das terras do Reino de Portugal e seus dominios [...]



FRANCISCO NUNES FRANKLIN

Lisboa, 1816
Na Officina da Mesma Academia [Academia Real das Sciencias]
1.ª edição
23 cm x 17,3 cm (estojo)
12 págs. (não num.) + VIII págs. + 260 págs.
acabamento cosido com laçada de linha
cadernos acondicionados num estojo próprio de fábrica recente inteiro em tela crua
não aparado
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo, papel sonante, última página suja
PEÇA DE COLECÇÃO
280,00 eur (IVA e portes incluídos)

Diz-nos Inocêncio Francisco da Silva no seu Diccionario Bibliographico Portuguez (tomo III, Imprensa Nacional, Lisboa, 1859):
«Francisco Nunes Franklin, Official maior do Archivo Nacional, Chronista da Casa de Bragança, e Socio da Academia R. das Sciencias de Lisboa. – N. na freguezia do Sacramento do Recife de Pernambuco a 23 de Julho de 1778. Depois de ter militado na sua patria com praça em tropa de linha, veiu para Lisboa, e d’aqui partiu para Coimbra, com o intento (dizem) de formar-se em Medicina. Parece que cursou por algum tempo as aulas de Philosophia e Mathematica, mas sentindo-se com pouca disposição para proseguir, abandonou os estudos e voltou para Lisboa em 1802, conseguindo ser aqui empregado no Archivo da Torre do Tombo. Aprendeu a paleographia com o lente João Pedro Ribeiro; e por morte de Antonio Ribeiro dos Sanctos obteve o logar de Chronista da Casa e Estado de Bragança, que lhe foi conferido por alvará de 21 de Junho de 1821. Em Agosto de 1833 foi provido interinamente no logar de Guarda-mór do Archivo, cujas funcções pouco tempo desempenhou, falecendo a 2 de Dezembro do mesmo anno. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089