quarta-feira, abril 29, 2020

Paródia – Comédia Portuguesa, Revista de Humor e Caricatura




JOSÉ VILHENA

Lisboa, Setembro e Outubro de 1980
Director, Editor e Proprietário: José Vilhena
1.ª edição
2 fascículos (completo)
300 mm x 225 mm
2 x 16 págs.
profusamente ilustrado a cor
acabamento com dois pontos em arame
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Aquela ideia peregrina por que, hoje em dia, muitos políticos e os habituais do povo-parvo-ignaro pugnam, em “devolver” aos “povos de origem” peças há séculos conservadas nos museus nacionais, era em 1980 apenas e tão-somente motivo de chuchadeira na ponta da língua viperina de José Vilhena. E essa gente outra coisa não merece. Com o habitual traço grosso do seu escárnio escarrapachava ele nas páginas do primeiro fascículo:
«DEVOLVIDA AOS ÁRABES A ESTAÇÃO DO ROSSIO
Graças às excelentes relações do actual Governo com os países produtores de petróleo, a Estação do Rossio vai ser devolvida aos árabes, conforme protocolo assinado por Freitas do Amaral e Asser Arafat, representando a OLP.
Construída no século X, foi mesquita até à conquista de Lisboa por Afonso Henriques, que lá instalou uns banhos turcos para afogar os seus inimigos, já que pessoalmente tinha um horror visceral pela água.
Transformada em estação de caminhos de ferro pelo rei D. Luís, o imponente edifício vai agora funcionar simultaneamente como templo islâmico e centro de treino de uma célula terrorista da seita pelestiniana “Setembro Negro”.»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089