terça-feira, julho 16, 2024

OS NOSSOS PREÇOS JÁ INCLUEM =IVA= E DESPESAS DE =ENVIO= EM PORTUGAL

mais de 5.200 obras disponíveis nesta montra
é só ir clicando ao fundo da página
em
Mensagens antigas

contacto:
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]


todas as obras fotografadas correspondem aos exemplares que se encontram à venda
livros usados (salvo indicação «como novo», ou «novo»)
os nossos preços já incluem IVA à taxa em vigor e os custos de envio
todas as encomendas são enviadas em correio registado
international shipping rates
* e-business professional
pagamentos por PayPal ou transferência bancária

* em cumprimento da Lei n.º 144/2015, de 8 de Setembro – Resolução Alternativa de Litígios de consumo (RAL), artigo 18.º, cabe-nos informar que a lista de Centros de Arbitragem poderá ser consultada em www.consumidor.pt/


O Encoberto


[SAMPAIO] BRUNO
pref. do autor (José Pereira de Sampaio)

Porto, 1904
Livraria Moreira – Editora
1.ª edição
190 mm x 125 mm
XX págs. + 384 págs.
exemplar estimado, capa envelhecida; miolo limpo
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Christo Nunca Existiu

 

EMILIO BOSSI
trad. Thomaz da Fonseca

Lisboa, 1909
Empreza do Almanach Encyclopedico Illustrado – Editores-Proprietarios: Abel d’ Almeida & C.ª
1.ª edição
180 mm x 117 mm
232 págs.
subtítulo: Christo na Historia – Christo na Biblia – Christo na Mythologia – Formação impessoal do Christianismo
encadernação editorial inteira em tela encerada com gravação a negro e branco nas pastas e na lombada
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Nove Incursões

 

ANA HATHERLY

Lisboa, 1962
Sociedade de Expansão Cultural
1.ª edição
194 mm x 143 mm
188 págs.
exemplar estimado, capa manchada; miolo irrepreensível
55,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Caminhos da Moderna Poesia Portuguesa



ANA HATHERLY
capa de Ruy Pacheco
ilust. Ruy e Mário Pacheco

Lisboa, 1960
Direcção-Geral do Ensino Primário
1.ª edição
165 mm x 110 mm
124 págs.
ilustrado
exemplar como novo, sem qualquer sinal de quebra na lombada
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Sob a égide de Salazar – cujas directrizes assomam a cortina protectora desta antologia: «... uma das maiores preocupações no domínio em que podemos agir é exactamente a de conservar a frescura, como a das fontes que brotam da Terra, a simplicidade natural, a fraternidade humana e cristã do povo português [...]» – leva a cabo Ana Hatherly a sua missão colectora poético-pedagógica, num acervo de autores que tanto dá para o lado do melhor surrealismo de Alexandre O’Neill e Natália Correia como para o conservadorismo retinto de um Pedro Homem de Mello ou de um António de Cértima. A propósito deste último, e dos modelos literários quadra e redondilha, acrescenta ela até, espontânea e exclamativa: «[...] E como é pitoresca e alegre esta imagem do povo português, trabalhador e forte, que tão bem sabe cantar!»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

A Vida Rural no Romance Português

 

ANTÓNIO ÁLVARO DÓRIA

Lisboa, 1950
Publicação Subsidiada pela Junta Central das Casas do Povo
1.ª edição
190 mm x 130 mm
XVI págs. + 412 págs.
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível, por abrir
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Psicanálise dos Contos de Fadas

 

BRUNO BETTELHEIM
trad. Carlos Humberto da Silva
capa de José Cândido


Venda Nova, 1991
Bertrand Editora, SARL
4.ª edição
230 mm x 150 mm
416 págs.
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
40,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota editorial na contracapa:
«Situando-nos de volta ao país mágico da infância e devolvendo-nos o encanto e maravilhamento dessa época, Bruno Bettelheim [1903-1990] revela-nos nesta sua brilhante obra a inigualável importância dos contos de fadas que, para além do seu papel educativo, estimulam e libertam as emoções das crianças. […]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Confissões


JEAN-JAQUES ROUSSEAU
trad. («revista e corrigida») Fernando Lopes Graça
pref. Jorge de Sena

Lisboa, 1968
Portugália Editora
2.ª edição
220 mm x 151 mm
660 págs.
exemplar muito estimado; miolo limpo, parcialmente por abrir
50,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota introdutória à primeira edição, de João Gaspar Simões:
«[...] Inútil me parece chamar a atenção para o facto de esta tradução ter sido feita por um dos nossos primeiros compositores e musicólogos, que é ao mesmo tempo um dos nossos escritores mais vigorosos. Rousseau foi compositor, e o sentido musical era um dos dons que mais concorria para a boa orquestração da sua prosa, que, nem sempre sendo clara, nunca deixa de ser extraordinariamente harmoniosa. Fernando Lopes Graça, vencendo as dificuldades que uma tal prosa oferece a qualquer tradução, soube penetrar nas obscuridades do texto e manter as virtudes harmoniosas dele. [...]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

domingo, julho 14, 2024

Arte de Ser Português


TEIXEIRA DE PASCOAES

Porto | Rio de Janeiro, 1920
Editores Renascença Portuguesa | Annuario do Brasil
2.ª edição
168 mm x 123 mm
160 págs.
exemplar estimado; miolo limpo
50,00 eur (IVA e portes incluídos)

Obra de teor pedagógico destinada aos jovens, tendo em vista o enaltecimento de valores como a pátria e a alma portuguesa.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

O Municipio no Seculo XIX


J. [JOSÉ] FELIX HENRIQUES NOGUEIRA
rev. e notas de Agostinho Fortes

Lisboa, s.d. [1914]
Edição da Typographia de Francisco Luiz Gonçalves
2.ª edição
181 mm x 119 mm
240 págs. + 20 págs. (publicidade)
encadernação editorial inteira em tela encerada com gravação e negro e branco nas pastas e na lombada, folhas-de-guarda impressas
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
37,00 eur (IVA e portes já incluídos)

Acerca de Henriques Nogueira (1823-1858) diz-nos, a 3 de Fevereiro de 1881, o periódico de Rafael Bordalo Pinheiro O António Maria: «[...] lavrador abastado, espirito cultivadissimo em vastas leituras e em longas viagens em Hespanha, em França, na Belgica, na Allemanha e em Inglaterra, elle foi em Portugal o mais puro representante das idéas revolucionarias espalhadas na Europa de 1848 por Mazzini, por Kossuth, por Mickiewicz e por Ledvu-Rollin. Foi elle que iniciou em Portugal as associações operarias e a theoria politica da federação. [...] Os seus livros, o Almanach democratico e o Almanach do cultivador lembram a vigorosa penna e rural de Paulo Luis Courrier, o escriptor com que elle tem mais affinidades de espirito e de caracter. A sua obra intitulada Estudos sobre a Reforma em Portugal basta para immortalisar o nome de Henriques Nogueira, revelando do modo mais brilhante a sua profunda intelligencia como philosofo e como politico e o seu magnanimo coração como democrata e como patriota. [...]»
Devemos acrescentar, referindo o vertente livro, que Henriques Nogueira viu no municipalismo um meio pragmático para a consolidação no terreno das suas ideias federalistas.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Viagem à Aurora do Mundo

ERICO VERÍSSIMO
capa de Bernardo Marques
ilust. Ernst Zeuner


Lisboa, s.d. [1955, seg. BNP]
Edição «Livros do Brasil», Lda.
1.ª edição («edição especial para Portugal e seu Império»)
219 mm x 151 mm
288 págs. + 1 desdobrável em extra-texto
subtítulo: O romance da pré-história
ilustrado no corpo do texto a negro e em separado a cor
capa impressa a cor e relevo seco
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível, por abrir
dedicatória de posse no ante-rosto
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Situação e Problemas da Dança Contemporânea



JOSÉ ESTÊVÃO SASPORTES
capa de Alves Martins

Lisboa, 1962
Editorial Presença, Lda.
1.ª edição
196 mm x 130 mm
192 págs. + 6 folhas em extra-texto (uma das quais com impressão no verso)
profusamente ilustrado em separado
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Importante reflexão ensaística – ainda hoje proveitosa fonte de estudo no domínio das ligações estéticas entre a música e a expressão física que o corpo humano pode acrescentar-lhe.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Nas Trincheiras



MOUSINHO DE ALBUQUERQUE, capitão
A. [AUGUSTO] CASIMIRO, tenente

Porto, 1917
Renascença Portuguesa
1.ª edição
19 cm x 12,5 cm
80 págs.
subtítulo: Fortificação e Combate
profusamente ilustrado
capa impressa nas duas faces
exemplar muito estimado; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
peça de colecção
40,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota introdutória dos autores:
«Presidiu á compilação dos elementos que formam este folheto o desejo de esboçar, palidamente embora, as principais operações de guerra de trincheiras e a organisação destas, até certo ponto dando uma ideia dalguns dos seus pormenores principais, – familiarisando assim os nossos graduados com este aspecto absolutamente novo e imprevisto da grande guerra. [...]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Dá-me o teu amor

 

CHARLES BUKOWSKI
trad. e pref. Paulo da Costa Domingos
capa de Augusto T. Dias

Lisboa, 1985
Hiena Editora
1.ª edição
207 mm x 145 mm
24 págs.
acabamento com dois pontos em arame
exemplar como novo
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

De Charles Bukowski (1920-1994) pode dizer-se que tem uma escrita muito pegada ao coloquial, ao idioma falado, sobretudo ao calão norte-americano dos bares nocturnos, ao humor sórdido do lumpen.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Antologia do Conto Abominável


[ANÍBAL FERNANDES, org., trad. e notas]
pref. Vitor Silva Tavares
capa e grafismo de Carlos Fernandes

Lisboa, 1969
Edição de Fernando Ribeiro de Mello (Edições Afrodite)
1.ª edição [única]
210 mm x 147 mm
304 págs.
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
60,00 eur (IVA e portes incluídos)

Colectânea da melhor ficção de horror gótico, ou fantástico, e de humor negro, inserindo-se numa tradição com o seu expoente máximo na Antologia do Humor Negro, de André Breton, que virá também a ser publicada na Afrodite. A Antologia do Conto Abominável, de par com uma outra (De Fora Para Dentro, Afrodite, Lisboa, 1973), constituem uma espécie de matriz de todo um coerente projecto de dar a conhecer em Portugal autores estranhos à cultura oficial (e mesmo à cultura dos núcleos da resistência ao fascismo do Estado Novo), levado a cabo, nos últimos cinquenta anos, ininterruptamente, pelo tradutor e proponente editorial Aníbal Fernandes. Numa linha de interdições sistemáticas de circular em liberdade, também este título do então magnífico catálogo das edições de Fernando Ribeiro de Mello foi proibido pela censura.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Solo para Gravador


ISABEL DA NÓBREGA

Lisboa, 1973
Editorial Futura – Carlos & Reis, Lda.
1.ª edição
209 mm x 141 mm
160 págs.
exemplar estimado, contracapa manchada; miolo irrepreensível
35,00 eur (IVA e portes já incluídos)

Palavras de Augusto Abelaira na nota de contracapa, acerca daquele que é, em geral, considerado o melhor livro da escritora:
«Sim, há livros que falam de mundos onde nunca estive, de pessoas que nunca vi. E há os outros (o de Isabel da Nóbrega é um desses outros): de súbito abre-se uma luz quente e no escuro do passado (do presente) surgem situações e pessoas que eu reconheço, descobrindo ao mesmo tempo que não conheci, abre-se-me um mundo (um pedaço do mundo) em que participei, mas distraído. Solo para Gravador (falo do livro, não apenas do conto) é em grande parte uma viagem, aqui ou ali suspensa, através da nossa desatenção passada (presente), uma reeducação, plena de inteligência, da nossa mal desperta sensibilidade, um convite para não sermos espectadores distantes, para sentirmos por dentro, de dentro, as pessoas (algumas delas tão distraídas como nós), não só as pessoas, mas também as coisas.»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Macau, Terra de Lendas


HERMENGARDA MARQUES PINTO
capa de Nuno San Payo

[Lisboa], 1955
[Campanha Nacional de Educação de Adultos]
[1.ª edição]
166 mm x 111 mm
132 págs. + 16 extra-textos, 4 dos quais a cor
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
22,00 eur (IVA e portes incluídos)

Monografia, embora sucinta, muito abrangente, quer do ponto de vista da cultura local e tradicional, quer dos recursos produtivos, quer da história passada, quer de usos e costumes, sejam eles a culinária, o mobiliário, etc.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

História do Telefone


RÓMULO DE CARVALHO
[António Gedeão]

Coimbra, 1952
Atlântida
1.ª edição
160 mm x 115 mm
144 págs.
ilustrado
exemplar muito estimado; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Do Prefácio do editor:
«[...] Entre os livros de contos infantis e a literatura de fantasia, há um intervalo que é necessário preencher com obras simples, de pequeno vulto, que forneçam à mocidade conhecimentos formativos de fácil assimilação. [Esta] colecção é particularmente dedicada aos rapazes e às raparigas em idade liceal embora esteja ao alcance de todos os que desejam informar-se dos progressos científicos da nossa civilização. [...]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

quinta-feira, julho 11, 2024

Autriche-Hongrie

KARL BÆDEKER

Leipzig – Paris, 1911
Karl Bædeker Éditeur | Paul Ollendorf
13.ª edição («entièrement refondue et mise a jour»)
texto em francês
162 mm x 114 mm
XXVIII págs. + 510 págs. + 105 folhas em extra-texto + 19 desdobráveis em extra-texto
subtítulo: Y compris Cettigné, Belgrade et Bucarest – Manuel du voyageur
profusamente ilustrado com mapas e plantas de cidades
encadernação editorial inteira em tela encerada, gravação a ouro e relevo seco nas pastas e na lombada, folhas-de-guarda impressas
corte das folhas marmoreado
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
PEÇA DE COLECÇÃO
70,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de um dos volumes mais impressionantes da colecção de guias turísticos Bædeker, dada a memória aí contida de uma das regiões europeias que o homem metodicamente tem martirizado e vindo a destruir…

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Israël

 

ELIAN-J. FINBERT

Paris, 1961 e 1965
Librairie Hachette
[2.ª edição]
texto em francês
161 mm x 109 mm
456 págs. + 32 págs. (Changements et Nouveautés, 1965) + 4 desdobráveis em extra-texto
ilustrado com mapa e plantas das cidades
encadernação editorial inteira em tela encerada, gravação a ouro e relevo seco nas pastas e na lombada, folhas-de-guarda impressas
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
65,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Histórias de Mulheres

 

JOSÉ RÉGIO
capa de Resende


Porto, s.d. [circa 1945]
Livraria Portugália
1.ª edição
196 mm x 130 mm
348 págs.
modesta encadernação inteira em tela encerada, gravação a ouro na lombada
pouco aparado, conserva as capas de brochura
exemplar estimado, pastas manchadas; miolo irrepreensível
60,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Principes d’ Action

 

OLIVEIRA SALAZAR
trad. Jean Haupt
pref. Pierre Gaxotte
posf. Gustave Thibon


Paris, 1956
Librairie Arthème Fayard
1.ª edição
texto em francês
195 mm x 146 mm
256 págs.
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível, parcialmente por abrir
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

quarta-feira, julho 10, 2024

Quadras de Estudantes a Coimbra e para as Tricanas

 

aa.vv.
org. e pref. Octaviano Sá


Coimbra, 1940
Edição de «O Rancho de Coimbra»
1.ª edição
203 mm x 142 mm
28 págs.
subtítulo: Versos de estudantes que aqui viveram a sua mocidade de encantamento – Escreveram-os para Coimbra e suas tricanas
exemplar estimado; miolo limpo
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA NÃO ASSINADA DO «ORGANIZADOR DESTA “PLAQUETTE”» AO JORNALISTA ALBINO FORJAZ DE SAMPAIO
35,00 eur (IVA e portes incluídos)

Inclui versos, entre muitos outros autores, de Eugénio de Castro, João de Deus, Antero, Junqueiro, Gonçalves Crespo, Cândido de Figueiredo, António Feijó, Alberto Osório de Castro, António Nobre, Toy, Augusto Gil, Afonso Lopes Vieira, Gonçalves Cerejeira, Teixeira de Pascoais, Jaime Cortesão, Afonso Duarte, António Sardinha, Branquinho da Fonseca, e, a fechar o volume, a única presença feminina: Amélia Janny.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Praça da Canção


MANUEL ALEGRE

Coimbra, 1965
Vértice [editado pela família do Autor]
1.ª edição
22,3 cm x 15,4 cm
144 págs.
exemplar estimado; miolo limpo, por abrir
PEÇA DE COLECÇÃO
350,00 eur (IVA e portes incluídos)

É o livro mítico de Manuel Alegre, o quase primeiro... Que o verdadeiro primeiro esconde-o Alegre, Sensações Românticas, de 1955. Mas é seguramente aquele que em campo aberto enfrentava «a desgraça» na «pátria parada / à beira dum rio triste». E que será cantado como arma de trovadores. Proibido de imediato. E perseguido. Consta do relatório Livros Proibidos no Estado Novo (Assembleia da República, Lisboa, 2005).

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

«por menos, só talvez no Biafra»

VITOR SILVA TAVARES
MÁRIO CESARINY
SÉRGIO LIMA

capa de Carlos Ferreiro

Lisboa, 2020
Barco Bêbado | viúva frenesi
1.ª edição [única]
190 mm x 130 mm
56 págs.
subtítulo: Troca de correspondência
ilustrado
exemplar novo
15,00 eur (IVA e portes incluídos)

Do Prefácio dos editores Emanuel Cameira e Paulo da Costa Domingos:
«Tem-se, por vezes, a sorte de ler aquilo que poetas e editores entre si trocam de mensagens. Fala-se de livros, fala-se do como dar a ler a oficina poética em páginas límpidas. Conspira-se sobre esboços a legar ao Futuro. Tem-se, por vezes, sorte. A sorte de testemunhar da fábrica, a sorte de sermos nós o autêntico destinatário, o alvo verdadeiramente cultural de preocupações e minúcias editoriais. Cuja implícita pedagogia é de agradecermos.
Aqui, numa toada que nos faz lembrar o bailado felino de dois gigantes criativos que se respeitam mutuamente e que, mutuamente, procuram eles (e encontram) o melhor terreno para a travessia dalguma arte vinda do outro lado do oceano. E se é um triângulo o que aqui temos, não é ele o buraco negro sorvedouro de matéria, mas, isso sim, o triângulo “amoroso” revelador do espírito de uma época culta irrepetível. Tirar o véu a cartas desta valia, que circunstâncias várias acabam, tantas vezes, por votar a uma invisibilidade perene – não fosse a acção dos que se dedicam, com obstinado entusiasmo, à preservação de arquivos e da memória histórica – favorece, pois, a possibilidade de enquadrar, de avivar protagonismos, de desenterrar detalhes dessa extraordinária aventura humana, poética e/ou editorial.
Em cena: Mário Cesariny, poeta-ex-editor proponente de um original inédito do poeta brasileiro Sérgio Lima, a Vitor Silva Tavares, editor-poeta e guardião do Subterrâneo Três. O livro a que tudo se refere – Aluvião Rei – sairia chancelado & etc, no mês de Setembro de 1992.
Da transcrição dos manuscritos, vai aproximativamente diplomática.»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

O Virgem Negra


M. C. V. [MÁRIO CESARINY DE VASCONCELOS]

Lisboa, 1996
Assírio & Alvim
2.ª edição («revista e aumentada»)
205 mm x 135 mm
160 págs.
subtítulo: Fernando Pessoa explicado às Criancinhas Naturais e Estrangeiras por M.C.V.
tintagem preta no corte das folhas (antigamente utilizada, não como mero efeito decorativo, mas para protecção do efeito da luz sobre o papel)
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA  DO AUTOR
80,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

As Mãos na Água a Cabeça no Mar


MÁRIO CESARINY

Lisboa, 1985
Assírio e Alvim
2.ª edição [revista e muito aumentada]
200 mm x 135 mm
332 págs.
exemplar como novo, sem qualquer quebra na lombada; miolo irrepreensível
47,00 eur (IVA e portes incluídos)

Edição muito ampliada e revista, complemento da anterior. Do que há aqui de novo, é de crucial importância histórica o texto «Para uma Cronologia do Surrealismo Português», anteriormente publicado em francês na revista Phases n.º 4, em Dezembro de 1973, e, muito mais tarde, no volume Judicearias – O Álbum dos Glórias (Paulo da Costa Domingos, frenesi, Lisboa, 2000).


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]


Um Auto para Jerusalém


MÁRIO CESARINY DE VASCONCELOS

Lisboa, s.d. [1964]
Editorial Minotauro
1.ª edição
19,8 cm x 13,6 cm
76 págs.
exemplar como novo; miolo por abrir
junto com o bilhete de ingresso para a sua primeira representação pública, no Teatro Municipal de São Luiz a 18 de Março de 1975
PEÇA DE COLECÇÃO
75,00 eur (IVA e portes incluídos)

Obra proibida no tempo de Salazar (vd. Livros Proibidos no Regime Fascista, Presidência do Conselho de Ministros – Comissão do Livro Negro Sobre o Regime Fascista, Lisboa, 1981), por indicação do censor José Brandão Pereira de Mello. Somente em 1975, sob o triunfo do gonçalvismo, será levada à cena pelo grupo Teatro dos Sete.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Exercício Sobre o Sonho [aliás*: Sono] e a Vigília de Alfred Jarry seguido de O Senhor Cágado e o Menino


ANTÓNIO MARIA LISBOA

Lisboa, s.d. [1958]
A Antologia em 1958 (ed. Mário Cesariny de Vasconcelos)
1.ª edição
18,9 cm x 13,3 cm
36 págs. + 1 folha em extra-texto
dístico: «Semente Raiz Tronco Flor Fruto Flor Tronco Raiz Semente»
composto em Bodoni e impresso sobre papel superior
exemplar como novo
RARA PEÇA DE COLECÇÃO
320,00 eur (IVA e portes incluídos)

Nascido na capital a 1 de Agosto de 1928, levado pela tuberculose a 11 de Novembro de 1953, não é exagero considerá-lo o cerne da corrente libertária no que veio a ser o surrealismo em português. «[...] Partido da libertação surrealista», escreve Cesariny no livro abaixo referido, «o pensamento poético de António Maria Lisboa aprisionou a ave hierática com que, até hoje, só os asiáticos e certos primitivos têm modulado a chamada vida prática. (Mas não foram os poetas chineses os criadores, há 2062 anos, do jogo poético colectivo “inventado” pelos surrealistas há dois dias?) Os termos da obra de António Maria Lisboa, de um desenvolvimento extra-individual de aferição da Verdade, da Justiça e do Bem, não inquirem, impõem as condições da sua perenidade.»

* Mário Cesariny dá notícia desta gralha tipográfica na 1.ª edição do livro Poesia, de António Maria Lisboa, na colecção Documenta Poética da antiga Assírio & Alvim (Lisboa, 1977), ainda hoje a mais correcta reunião do legado do poeta... porque a sua reedição, volvidos quase vinte anos, é um modelo de bom comportamento editorial que não se coaduna com o conteúdo.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]


Uma Carta


ANTÓNIO MARIA LISBOA

Lisboa, [1958]
Colecção A Antologia em 1958 – Série Negra [ed. Mário Cesariny]
1.ª edição
22,8 cm x 17,2 cm
8 págs. [não num.]
dístico: Estrela da Ilha de Puros Ministros do Amor Estrela do Meio Dia Antes e Depois da Nossa Época
folha-volante dobrada in 4.º
não aparada
exemplar muito estimado; miolo limpo
RARÍSSIMA PEÇA DE COLECÇÃO
400,00 eur (IVA e portes incluídos)

Uma passagem desta admirável carta dirigida a Mário Cesariny em 1950:
«[...] A bordo do nosso navio fantasma SOMOS O QUE SOMOS e ao nosso redor apenas o chapinhar das águas misteriosamente calmas de encontro ao casco nos impressiona e informa. Nele nos unimos expontâneamente para procurarmos a forma mais eficaz para a destruição da sociedade, para a subversão dos valores que a sustentam – o capital e o trabalho. Como dizia no meu Manifesto Erro Próprio por outras palavras: Não se tratava em mim (em nós) de negar o Surrealismo e os seus princípios, mas ilibava-me eu de tomar lugar na querela do eu sou, tu não és. Serei ou não surrealista de hoje para o futuro com a minha METACIÊNCIA e o NOSSO ABJECCIONISMO – eu não me pronunciarei sobre tal.
– A Anarquia e a Poesia são uma obra de séculos e errompe expontâneamente ou não errompe! [...]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]


terça-feira, julho 09, 2024

Imitação da Felicidade


URBANO TAVARES RODRIGUES
capa de José Cândido

Lisboa, s.d. [1966]
Livraria Bertrand, S. A. R. L.
1.ª edição
191 mm x 125 mm
216 págs.
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível, por abrir
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Obra apreendida pela PIDE.
Nestes termos refere-se Fernando Dacosta a Urbano:
«Na vanguarda da oposição à ditadura, à censura, à clausura, à usura do salazarismo, [Urbano Tavares Rodrigues] serviu-se, como ninguém, da escrita, da palavra, da coragem para defender as suas utopias, possuindo um domínio criativo e imaginativo sem paralelo. Ele não escreve (é dos raros a fazê-lo) com imagens mas com palavras, recuperando-lhes, restituindo-lhes a ressonante grandiosidade que elas têm na nossa cultura. É dos poucos que sabe que a escrita representa a última trincheira da liberdade porque não é, como a imagem, manipulada pelos poderes instituídos – daí a subalternidade a que foi votada.» (Fonte: Escrevivendo Urbano Tavares Rodrigues – Exposição Biobibliográfica, Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira, 2009)

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Esteiros


[SOEIRO] PEREIRA GOMES
[capa de João Carlos
ilustrado por Álvaro Cunhal *]

Lisboa, 1946
Editorial Gleba, Lda.
3.ª edição
19,6 cm x 13,5 cm
300 págs.
ilustrado
exemplar manuseado, capa empoeirada; miolo limpo
rúbrica de posse no ante-rosto
20,00 eur (IVA e portes incluídos)

* Esta edição, apesar de introduzir um novo capista, recupera no miolo os desenhos de Álvaro Cunhal para a edição princeps.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

segunda-feira, julho 08, 2024

A Partilha dos Mitos


NUNO JÚDICE
[capa de João Botelho]
ilustração de Patrick Caulfield

Lisboa / Porto, 1982
Regra do Jogo, Edições, Lda.
1.ª edição
20,8 cm x 13,1 cm
60 págs. + 1 cromo em extra-texto
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
discreta assinatura de posse no frontispício
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Versos. A fechar: «[...] ó vida, cinza funérea / de poesia, de mim campa lisa.»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

A Roseira de Espinho

 

NUNO JÚDICE
capa de Rogério Petinga


Lisboa, 1994
Quetzal Editores
1.ª edição
204 mm x 126 mm
80 págs.
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de uma evocação do malogrado Manuel Laranjeira (1877-1912).

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Pessimismo Nacional



MANUEL LARANJEIRA
precedido de duas cartas a Miguel de Unamuno
capa de António Carneiro
Lisboa, 2009
frenesi
3.ª edição [reed. da edição Contraponto (de Luiz Pacheco)]
19 cm x 13 cm
48 págs.
exemplar novo
10,00 eur (IVA e portes incluídos)

Uma passagem do texto:
«[...] Incapaz de receber e transmitir ideias e sentimentos, o cérebro da grande massa da sociedade portuguesa, em virtude daquele impiedoso princípio lamarkeano que condena à morte o órgão que não trabalha, definha-se, atrofia-se, lenhifica-se, e a alma portuguesa estagna na tranquilidade morta das águas paludosas. Acrescente-se a esta lenta agonia do espírito nacional a influência corruptora e secular da educação jesuítica, sinistra e deprimente, e a única coisa que espanta verdadeiramente é a pasmosa resistência deste desgraçado povo, que tudo tem sofrido e que ainda não sucumbiu totalmente ao peso do seu mau destino. [...]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

O Clube dos Antropófagos

 

MANUEL DE LIMA
capa de Rocha de Sousa


Lisboa, 1965
Editoria Ulisseia
1.ª edição
181 mm x 115 mm
128 págs.
exemplar muito estimado; miolo limpo
dedicatória de posse no ante-rosto
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Obra literária esquecida, sob o capacho da escrita actualmente à venda nas livrarias, de um Autor que nunca se esqueceu de nos elucidar acerca do mundo em que vivíamos: a Lisboa vigiada, anos 40-70 do século XX. O nervo perturbante do seu humor bebe nos humores negros surrealistas. Lá estão os grandes triângulos “mágicos”: a pintora, o amante e o mecenas; o senhorio, a porteira e o pide; a devoradora de homens, o marido enganado e o estroina; os ricos, os pobres e os bolseiros; etc...
Foi seu primeiro editor Luiz Pacheco (Contraponto), e, aqui, Vitor Silva Tavares, abrindo com ele uma colecção na Ulisseia – a Colecção Vária –, que irá constituir a matriz estilística e programática do que veio a ser o catálogo de livros da editora & etc.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Guerra e Paz


LEÃO TOLSTOÏ
trad. Garibaldi Falcão
pref. João Pedro de Andrade

Lisboa, s.d. [1943]
Editorial Minerva
1.ª edição (da vertente trad.)
211 mm x 144 mm
XXXII págs. + 722 págs. + 1 folha em extra-texto
texto a duas colunas
encadernação editorial inteira em tela encerada com gravação a ouro na lombada e relevo seco nas pastas
exemplar muito estimado; miolo limpo
45,00 eur (IVA e portes incluídos)

O texto de João Pedro de Andrade, um estudo biográfico sobre o escritor russo, é particularmente importante.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]


A Instrumentalina


LÍDIA JORGE
capa de Filomena Campos

Lisboa, 1992
Publicações Dom Quixote, Lda.
1.ª edição
210 mm x 135 mm
44 págs.
exemplar em  muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
VALORIZADO PELA CALOROSA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DA AUTORA À ACTRIZ IO [APOLONI]
juntou-se o cartão de visita também da autora reiterando a amizade entre ambas
50,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089 [chamada para rede móvel nacional]