domingo, março 03, 2024

OS NOSSOS PREÇOS JÁ INCLUEM =IVA= E DESPESAS DE =ENVIO= EM PORTUGAL

mais de 5.200 obras disponíveis nesta montra
é só ir clicando ao fundo da página
em
Mensagens antigas

contacto:
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]


todas as obras fotografadas correspondem aos exemplares que se encontram à venda
livros usados (salvo indicação «como novo», ou «novo»)
os nossos preços já incluem IVA à taxa em vigor e os custos de envio
todas as encomendas são enviadas em correio registado
international shipping rates
* e-business professional
pagamentos por PayPal ou transferência bancária

* em cumprimento da Lei n.º 144/2015, de 8 de Setembro – Resolução Alternativa de Litígios de consumo (RAL), artigo 18.º, cabe-nos informar que a lista de Centros de Arbitragem poderá ser consultada em www.consumidor.pt/


Algumas Palavras


EDUARDO GUERRA CARNEIRO

Tomar, 1969
Nova Realidade – Júlio Estudante, Livreiro (edição do autor)
1.ª edição
208 mm x 115 mm
80 págs.
capa em cartolina negra coberta por sobrecapa a cor
exemplar estimado, sobrecapa com restauro no topo; miolo irrepreensível
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
40,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

O Perfil da Estátua

 

EDUARDO GUERRA-CARNEIRO
badana de António Cabral
capa e vinheta de Nuno Barreto


s.l., 1961
Sílex
1.ª edição
213 mm x 149 mm
48 págs.
colecção dirigida pelo escritor Casimiro de Brito
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
PEÇA DE COLECÇÃO
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Isto Anda Tudo Ligado

EDUARDO GUERRA CARNEIRO

s.l., 1970
Cadernos Peninsulares
1.ª edição
180 mm x 110 mm
80 págs.
exemplar como novo
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Casa-Grande & Senzala

 

GILBERTO FREYRE
prefs. Eduardo Portella, e José Lins do Rego
poemas de Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, e João Cabral de Melo Neto
capa de Eugenio Hirsch
ilust. Tomás Santa Rosa, e Cícero Dias


Rio de Janeiro | Brasília, 1980
Livraria José Olympio Editora S.A. | INL-MEC
20.ª edição («edição comemorativa do octogésimo aniversário de Gilberto Freyre»)
210 mm x 139 mm
2 págs. + XCIV págs. + 756 págs. + 1 desdobrável em extra-texto
subtítulo: Introdução à história da sociedade patriarcal no Brasil – Formação da família brasileira sob o regime de economia patriarcal
ilustrado
exemplar muito estimado; miolo limpo
45,00 eur (IVA e portes incluídos)

Segundo o próprio Gilberto Freyre (1900-1987), trata-se de um «Ensaio sociológico ao mesmo tempo que antropológico-social e ecológico-social; histórico-cultural; científico sem deixar de ser humanístico. Às vezes até apoiado no folclore. Por conseguinte, nada ortodoxo em sua metodologia complexa. [...]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Ricos e Pobres no Alentejo


JOSÉ CUTILEIRO
trad. J. L. Duarte Peixoto
capa de Sebastião Rodrigues

Lisboa, 1977
Livraria Sá da Costa Editora
1.ª edição (em Portugal)
209 mm x 141 mm
XIV págs. + 434 págs.
subtítulo: Uma Sociedade Rural Portuguesa
exemplar estimado; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
37,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota editorial na contracapa:
«Neste livro de antropologia social – um dos mais reveladores estudos políticos escritos durante o período caetanista – descreve-se a teia de relações de patrocinato entre trabalhadores rurais e [os] latifundiários, em que só havia exploração para um lado e benefícios para o outro.
José Cutileiro realizou o seu trabalho de campo em meados da década de 60 numa zona rural do distrito de Évora. Aí estudou uma sociedade dominada ainda pelo analfabetismo, pela superstição e pela miséria, cujas reivindicações políticas eram implacavelmente reprimidas. [...]
Publicado originalmente em inglês, este livro continua a ser um trabalho vital para quem queira compreender os tumultuosos problemas agrários dos últimos três anos e o sistema económico-social que foi entretanto destruído. [...]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Viriato


ADOLF SCHULTEN
trad. de Alfredo Ataíde
pref. Mendes Corrêa


Porto, 1927
Edição da «Renascença Portuguesa»
1.ª edição
193 mm x 124 mm
96 págs. + 1 desdobrável (mapa do Teatro das Guerras de Viriato)
exemplar estimado; miolo limpo
22,00 eur (IVA e portes incluídos)

Do Prefácio:
«[...] o trabalho do Prof. Schulten impõe-se, em relação ao maior número dos que têm tido por têma tão gloriosa personagem, pela preparação verdadeiramente excepcional do seu autor para uma indagação crítica nos textos antigos relativos ao herói lusitano.
[...] O horizonte, que se lhe depara, é vastíssimo, graças a essas faculdades e até ao desassombro com que se propõe, na sua própria expressão, “traduzir” a lenda em linguagem histórica. [...]»
Acerca do autor: arqueólogo, historiador e filólogo, realizou escavações arqueológicas em Espanha, em Itália e no Norte de África, e embora a sua verdadeira obsessão fosse encontrar os vestígios da cidade grega de Tartessos, nunca conseguiu realizar esse sonho; empenhou-se em escavações no actual Parque Nacional Dona Ana, na foz do rio Guadalquivir, onde encontrou um povoado romano no Cerro del Trigo, convencido de tratar-se dos restos dessa cidade mítica.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Sonetos Portugueses

 

ELISABETH BARRETT BROWNING
trad. e pref. Manuel Corrêa de Barros


Porto, 1945
Livraria Figueirinhas
1.ª edição
204 mm x 155 mm
68 págs.
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
25,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

“Remorso Tardio”

 

João de Castro Osório, estudo e notas
ilust. Roque Gameiro, e Leal da Câmara


s.l. [Vila do Conde], 1958
Academia Portuguesa de Ex-Líbris
1.ª edição
180 mm x 124 mm
32 págs.
subtítulo: Um soneto de Gomes Leal revelado e anotado por João de Castro Osório
acabamento com um ponto em arame
ilustrado
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
é o n.º 134 de uma tiragem de apenas 150 exemplares nominais assinados pelo autor
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
peça de colecção

30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata, a brochura, de uma interessante análise de um soneto de Gomes Leal, tendo sido publicada como separata do Boletim da
Academia Portuguesa de Ex-Libris. O tema central de Castro Osório reside numa certa ideia de que uma costela romântica de Gomes Leal o «eleva para o sentido religioso, metafísico, de uma glória confundida com a Justiça imutável e transcendente, a Justiça Divina»; em suma: que o abandono e a miséria a que foi relegado, no fim da vida, o poeta da Revolução Republicana, pelos seus anteriores adeptos políticos, o teriam transformado num beato. O soneto de Gomes Leal, propriamente dito, antecipa esse abandono e desprezo a que se viu votado nos últimos anos de vida, mas em tom acusatório, sem ponta de cobardia ou blandícia.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Imitação da Felicidade


URBANO TAVARES RODRIGUES
capa de José Cândido

Lisboa, s.d. [1966]
Livraria Bertrand, S. A. R. L.
1.ª edição
191 mm x 125 mm
216 págs.
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível, por abrir
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Obra apreendida pela PIDE.
Nestes termos refere-se Fernando Dacosta a Urbano:
«Na vanguarda da oposição à ditadura, à censura, à clausura, à usura do salazarismo, [Urbano Tavares Rodrigues] serviu-se, como ninguém, da escrita, da palavra, da coragem para defender as suas utopias, possuindo um domínio criativo e imaginativo sem paralelo. Ele não escreve (é dos raros a fazê-lo) com imagens mas com palavras, recuperando-lhes, restituindo-lhes a ressonante grandiosidade que elas têm na nossa cultura. É dos poucos que sabe que a escrita representa a última trincheira da liberdade porque não é, como a imagem, manipulada pelos poderes instituídos – daí a subalternidade a que foi votada.» (Fonte: Escrevivendo Urbano Tavares Rodrigues – Exposição Biobibliográfica, Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira, 2009)

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Os Implacáveis


MANUEL GRANGEIO CRESPO
pref. Urbano Tavares Rodrigues

Lisboa, 1961
Editorial Minotauro, Lda.
1.ª edição
200 mm x 139 mm
164 págs.
exemplar estimado, capa e primeiras folhas manchadas; miolo limpo, parcialmente por abrir
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Manuel Grangeio Crespo (1939-1983), que num gesto de alucinação psiconáutica chegou a candidatar-se ao poder como presidente da república (1976), surge aqui ainda como um dramaturgo na esfera do surrealismo e do absurdo. O escritor Urbano Tavares Rodrigues com rigor o enquadra:
«Admito desde já que ao ler-se “Os Implacáveis” se possa pensar em “Le Balcon” de Jean Genêt [...].
Tornemos ao avatar de Genêt de “Le Balcon” e ao modo como Manuel Grangeio Crespo dele se desvia. Em vez de uma revolução fora do bordel-palácio-das-ilusões, aqui nos encontramos perante uma condenação em tribunal e a noite derradeira que precede a execução dos réus. Sentenciados, em nome da empófia, da estupidez e da tranquilidade cruel que se reclama de todos os seus tótens – antepassados, futebol, bons costumes e boas maneiras, etc. – os quatro condenados por essa sociedade cretina e desumana fogem desesperadamente, num espaço fechado, à imagem da sua própria inversa desumanidade. [...]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]


Cana ao Vento


BASTOS XAVIER
capa de Roalves

Coimbra, 1944
Coimbra Editora. Limitada
1.ª edição
193 mm x 137 mm
2 págs. + 316 págs.
exemplar estimado; miolo irrepreensível, por abrir
peça de colecção
47,00 eur (IVA e portes incluídos)

Inserido na colecção neo-realista Novos Prosadores, o engenheiro civil José de Bastos Xavier surge aqui como um dos pioneiros desse movimento literário. Embora a BNP o dê como autor de meia dúzia de livros, não consta nem do Dicionário Cronológico de Autores Portugueses nem da História da Literatura Portuguesa... Somente a Casa do Povo de Valongo do Vouga, ao que leva a crer, lhe deu a importância de merecer uma reedição do vertente livro, em 2002.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Castelões


P. [PAULO D’] CANTOS

Vila do Conde, 1958
Edição do Autor *
1.ª edição [única]
173 mm x 112 mm
40 págs. + 8 págs. em extra-texto (côr)
profusamente ilustrado
impresso sobre papel de gramagem superior, capa a uma cor directa e relevo seco
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível, por abrir
PEÇA DE COLECÇÃO
220,00 eur (IVA e portes incluídos)

Paulo José de Cantos (1892-1979) foi autor de considerável obra “literária” escrita num género classificável entre o charadístico de almanaque, os jogos pedagógicos e as generalidades da sabedoria popular. É, porém, a sua concepção gráfica única – de uma modernidade entre o surrealismo e a Bauhaus – que torna inesquecíveis todo e cada qual dos seus livrinhos, de reduzidas tiragens, exemplos de uma Arte Negra hoje entregue às mãos de dactilógrafas analfabetas e de fotocopiadoras muito-muito digitais.

* Todas as informações icono-bio-bibliográficas hoje disponíveis acerca do Autor devem-se ao paciente trabalho de investigação levado a cabo por uma equipa encabeçada por António Silveira Gomes, que nos legou a importante obra O Livr-o-mem – Paulo d’ Cantos n’ Palma d’ Mão (aa.vv., Edição Barbara Says..., Lisboa, 2013).

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

terça-feira, fevereiro 27, 2024

1.2.3.4.5.6.7.8.9

PAULO DA COSTA DOMINGOS
ilust. James Whistler

Lisboa, 2024
viúva frenesi
1.ª edição
220 mm x 155 mm
48 págs.
ilustrado
acabamento com dois pontos em arame
exemplar novo
10,00 eur (IVA e portes incluídos)

Um poema… de passagem:

«[…]
dos que procuram comunicar
o nenhum-sentido; qüando desapareceu
que comunicar aos que
bebem por sondas
de sombras mediáticas

resta o toque o corte o espasmo
enxerto na carne na pele
num desenho a tinta-desejo
que rasura premissas

porém, sim: porém, escapa o Único,
reconfigura as tragédias do século
a seu fervor substantivo e
verbal


da parte de fora do poema
a tod’ a hora morre alguém
no frio
da fria montanha das
frias dúvidas

a tod’ a hora um arrepio fend’ a
certeza de que Tudo
vem acontecendo; nunca nada
terá acontecido

prata emocionável, vibrante
(o crime fútil, ou a batalha),
folha em sofrimento: nada se passou
no gelo da Grande Escala


o ô-dor da paixão
é a miragem robusta
do lôgro bem sucedido
num conto de fadas
que a si puxa em vão

lugar onde
anteriormente
falava alto
uma árvore

o estilhaço de vidro em rewind
a usura do Tempo (em espelho)
no auge do cinismo
diz-se «é a vida»


o vagabundo, que casou com
a ambulância zumbindo
mentiras subúrbio em trânsito
congestionado como um rumor
pelas costas, falece de Lua

os drogados, é o Sol o cimento
distantes estames como bruma
nas veias cérebros de Estado
em lama, corrigem o prumo

a dama d’ oiros, a infecta carne
coração na boca pouca ou nenhuma
decência com o dinheiro que
lava, faz-se de morta
[…]»


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Primavera de Estrelas

 

JOÃO APOLINÁRIO
grafismo de Luís Praça

Porto, 1961
Edição do Autor (Distribuidores: Livraria Divulgação)
1.ª edição
216 mm x 125 mm
72 págs.
impresso a duas cores sobre papel de gramagem superior
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Livro de poemas dedicado ao astronauta russo Yuri Gagarine (1934-1968), assinalando o feito da presença do primeiro homem no espaço exterior. João Apolinário (1924-1988) foi poeta e jornalista da resistência ao fascismo e ao colonialismo do Estado Novo, mesmo durante o seu exílio no Brasil, onde deixou um filho (João Ricardo) que se notabilizou (juntamento com Nei Matogrosso) como músico do agrupamento Secos & Molhados.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Iniciação Tauromáquica

 

SARAIVA LIMA
capa de Stop


Lisboa, 1945
Editorial Inquérito Limitada
1.ª edição
195 mm x 131 mm
208 págs. + 32 págs. em extra-texto (reprod. fotog.)
ilustrado
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível, miolo limpo
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Iniciação Estética

 

JOÃO JOSÉ COCHOFEL

Mem Martins, s.d. [circa 1980]
Publicações Europa-América, Lda. – Editor Francisco Lyon de Castro
3.ª edição
180 mm x 113 mm
172 págs. + 32 págs. (ilust.)
ilustrado
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Iniciação Oculta



JOANNY BRICAUD
trad. Julio de Faria

Lisboa, 1925
Livraria Internacional
1.ª edição
188 mm x 132 mm
56 págs.
ilustrado
exemplar estimado, restauro na lombada; miolo limpo
22,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

sábado, fevereiro 24, 2024

Poesias [junto com] Poesias Eroticas, Burlescas, e Satyricas [junto com] Poesias Ineditas





MANUEL MARIA DE BARBOSA DU BOCAGE
org. I. [Inocêncio] F. [Francisco] da Silva
pref. L. [Luís] A. [Augusto] Rebello da Silva

Lisboa | Bruxelas, 1853, 1854 e 1896
Em Casa do Editor A. J. F. Lopes | Henrique Zeferino - Livreiro Editor
«nova e completa edição»
[a] 6 volumes (completo) + [b] 1 volume + [c] 1 folheto
[204 mm x 140 mm] + [222 mm x 145 mm] + [210 mm x 143 mm]
[LVI págs. + 404 págs. + 6 págs. (não num.) + 1 folha em extra-texto (retrato do autor)] + [434 págs. + VI págs.] + [420 págs. + IV págs.] + [382 págs. + VI págs.] + 398 págs. + 420 págs. + 220 págs. + 20 págs.
subtítulos: [b] Não comprehendidas na edição que das obras d'este poeta se publicou em Lisboa, no anno passado de MDCCCLIII; [c] Censura das mesmas - Defesa pelo auctor
elegantes encadernações homogéneas coevas inteiras em pele marmoreada com gravação a ouro e rótulos nas lombadas (6 vols.), mais 1 volume em meia-inglesa antiga com cantos em pele gravada a ouro na lombada, mais 1 folheto em brochura
encadernações sem capas de brochura
exemplares muito estimados; miolo limpo
o sétimo volume ostenta colado no verso da pasta anterior o ex-libris de Manoel de Lancastre Bobone, assim como o respectivo selo branco no frontispício
1.100,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Poesias Eroticas, Burlescas, e Satiricas

 

M. M. DE BARBOSA DU BOCAGE
capa de Sol Ribeiro


Bruxelas, 1853 [aliás, 1860]
[editor omisso]
[século XX (1962 ?), edição clandestina mimeografada]
200 mm x 158 mm
4 págs. + 178 págs. + 4 folhas em extra-texto
subtítulo: Não compreendidas na edição que se publicou em Lisboa, no ano de MDCCCLIII
ilustrado a azul por autor anónimo
exemplar estimado, capa suja; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
PEÇA DE COLECÇÃO
65,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

A Morte da Águia

 

EDUARDO SALGUEIRO

s.l., 1924
[ed. autor]
1.ª edição
175 mm x 125 mm
16 págs.
subtítulo: Versos à memória de Sacadura Cabral
acabamento com uma laçada de fio
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível, por abrir
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Eduardo Salgueiro (1904-?) foi jornalista, poeta, escritor e tradutor. Em 1928 fundou a prestigiada Editorial Inquérito, uma casa da resistência antifascista.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Roteiro do Centro Regional – Exposição do Mundo Português

 

LUIZ CHAVES, texto
LUIZ AREOSA, ilust.
HORÁCIO NOVAIS, fotog.


Lisboa, 1940
Secretaria da Propaganda Nacional [SPN]
1.ª edição
227 mm x 150 mm
32 págs.
profusamente ilustrado a cor
acabamento cosido à linha
exemplar envelhecido mas aceitável; miolo limpo
PEÇA DE COLECÇÃO
60,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Pavilhão da Colonização na Exposição do Mundo Português


JÚLIO CAYOLLA

Lisboa, s.d. [1940]
Bertrand (Irmãos), L.da
[1.ª edição]
182 mm x 133 mm
28 págs.
subtítulo: Exposição Histórica do Mundo Português – Algumas notas sobre o Pavilhão da Colonização
acabamento com dois pontos em arame
exemplar estimado; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Texto de projecto e roteiro das salas de exposição.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Tipos do Império Português



EDUARDO MALTA

s.l., s.d. [Lisboa, 1937]
Ministério das Colónias
1.ª edição
94 mm x 152 mm (oblongo)
cinta com 12 postais (completo)
subtítulo: Exposição Histórica da OcupaçãoDessins du Peintre Eduardo Malta
exemplar estimado, discreto restauro na cinta; miolo irrepreensível, por preencher
PEÇA DE COLECÇÃO
150,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de um conjunto de doze figuras, algumas das quais também publicadas na revista O Mundo Português, captadas do natural, numa viagem pelas colónias ultramarinas, destinado a promover a ideia de um Estado europeu civilizador dos continentes selvagens. O exagero da propaganda desta ideia leva mesmo Eduardo Malta (1900-1967) a cair no ridículo de desenhar um autóctone da Guiné, em 1937!, mascarado de continental, num efeito só comparável às páginas do mostruário de uma alfaiataria.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Cortejo do Mundo Português – 30 de Junho de 1940



s.l. [Lisboa], 1940
s.i.
1.ª edição
199 mm x 150 mm
28 págs.
subtítulo: Roteiro
profusamente ilustrado
impresso a duas cores directas (rotogravura) sobre papel superior
acabamento com dois pontos em arame
exemplar estimado; miolo limpo
40,00 eur (IVA e portes incluídos)

Caderninho ilustrado por Roberto Araújo (capa), Fortunato Anjos, José Leite, et alii.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

No Congresso do Mundo Português


J. CAEIRO DA MATTA

Lisboa, 1940
s.i [ed. Autor ?]
1.ª edição
263 mm x 175 mm
36 págs.
impresso sobre papel algodoado
exemplar muito estimado; miolo limpo, por abrir
20,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

O Burro-em-pé


JOSÉ CARDOSO PIRES
ilust. Júlio Pomar

Lisboa, 1979
Círculo de Leitores, Lda.
1.ª edição *
248 mm x 163 mm
176 págs. + 5 folhas em extra-texto
ilustrado a cor em separado
cartonagem editorial com sobrecapa em acetato impresso
exemplar estimado, acetato com defeito na contracapa; miolo irrepreensível
45,00 eur (IVA e portes incluídos)

Volume constituído por cinco narrativas, uma das quais, Dinossauro Excelentíssimo, já antes publicada em volume autónomo.
* Existe uma outra versão, na Moraes Editores, simultânea, brochada e com capa diferente.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Páginas de Estética e de Teoria e Crítica Literárias

 

FERNANDO PESSOA
org. e prefs. Georg Rudolf Lind, e Jacinto do Prado Coelho


Lisboa, s.d. [1967, seg. BNP]
Edições Ática
1.ª edição
200 mm x 145 mm
XXXVI págs. + 384 págs. + 1 folha em extra-texto
ilustrado com o retrato do poeta
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível, por abrir
50,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

A View from the Diners Club

 

GORE VIDAL
capa de Don Macpherson
fotog. Enrico Ferorelli

Londres, 1991
André Deutsch Limited
1.ª edição
texto em inglês
239 mm x 161 mm
X págs. + 246 págs.
subtítulo: Essays 1987-1991
encadernação editorial inteira em tela encerada com gravação a ouro na lombada, sobrecapa polícroma
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Gore Vidal (1925-2012) é tido como um dos mais cáusticos prosadores norte-americanos, cobrindo géneros que vão da ficção ao ensaio, mas também guiões cinematográficos. Neste último género, destaca-se o exuberante Calígula, em 1979, cujos produtor (Bob Guccione) e realizador (Tinto Brass) transformaram num filme pornográfico sujeito a múltiplas proibições, neutralizadas pela compra permanente de várias salas de projecção exclusiva, e, por fim, já na era do «home entertainment» (consumo doméstico), mediante a edição integral não censurada, no formato dvd.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

quinta-feira, fevereiro 22, 2024

Sciencia e Philosophia

 

TEIXEIRA BASTOS

Porto, 1890
Typographia de A. J. da Silva Teixeira
1.ª edição
190 mm x 126 mm
6 págs. + 266 págs.
subtítulo: Ensaios de critica positivista
exemplar estimado, capa envelhecida, restauro na lombada; miolo limpo, papel consistente
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
37,00 eur (IVA e portes incluídos)

«Nasceu em Lisboa em 26 de Maio de 1856 e faleceu na mesma cidade em 24 de Maio de 1902.
Destacou-se como jornalista e escritor. Adepto da filosofia positivista de Augusto Comte, foi um dos grandes responsáveis pela divulgação das suas ideias em Portugal, acompanhando sempre com grande fidelidade aquele que era o seu mentor: Teófilo Braga.
Estudou no Curso Superior de Letras pelos meados da década de setenta do século XIX, onde foi aluno de Teófilo Braga.
Colaborou em variadas publicações republicanas onde se destacavam o O Século e a Vanguarda, mas era também correspondente do Diário Mercantil de S. Paulo, em Lisboa. Conhecem-se ainda colaborações nas seguintes revistas: Era Nova, Positivismo e Revista de Estudos Livres. […]
Teixeira Bastos acabou por se afirmar como um dos colaboradores mais efectivos na construção republicana e positivista da causa educativa, sendo ainda considerado um dos fundadores das ideias pedagogistas modernas no nosso País.
»
(Fonte:Artur Barracosa Mendonça, Francisco José Teixeira Bastos, in Almanaque Republicano [pág. elect.], 25 de Maio, 2007)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Snoopy and “It Was a Dark and Stormy Night”

 

CHARLES M. [MONROE] SCHULZ
capas de Mark Knowland, e Lucy Van Pelt

Nova Iorque – Chicago – São Francisco, 1971
Holt, Rinehart and Winston
1.ª edição
texto em inglês
210 mm x 138 mm
68 págs.
profusamente ilustrado
cartonagem editorial
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
PEÇA DE COLECÇÃO
40,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

The Wild Party

 

JOSEPH MONCURE MARCH, poema
ART SPIEGELMAN, ilust. e pref
sobrecapa de Art Spiegelman, e Louise Fili


Nova Iorque, 1994
Pantheon Books – Random House, Inc.
1.ª edição (com o vertente ilustrador)
texto em inglês
224 mm x 139 mm
VIII págs. + 112 págs.
profusamente ilustrado
encadernação editorial com sobrecapa polícroma e folhas-de-guarda em veludo
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de um longo poema semi-pornográfico, escrito, no crepuscular tom jazzy de filme policial da época (1926), pelo ensaísta e jornalista do The New Yorker Joseph Moncure March (1899-1977). Proibida desde logo em Boston, como sendo “lascivo”, a sua escassa edição (de 1928) andava desaparecida sob a lama do puritanismo, até que o conhecido cartoonista Art
Spiegelman (vd. MAUS), algo sob influência do escritor William Burroughs, veio dar-lhe nova vida, ilustrando-lhe os versos no estilo próprio das histórias em quadradinhos… Mas o poema sobrevive a isso.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

They Went to Portugal Too

 

ROSE MACAULAY
pref. Susan Lowndes
org. L. C. Taylor


Manchester, 1990
Carcanet Press Limited | The Calouste Gulbenkian Foundation
1.ª edição
241 mm x 163 mm
texto em inglês
XXVI págs. + 342 págs. + 16 págs. em extra-texto (reprod. fotog.)
ilustrado no corpo do texto e em separado
encadernação editorial inteira em tela encerada com gravação a ouro na pasta anterior e na lombada, sobrecapa polícroma, folhas-de-guarda impressas com motivos vinhateiros
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível
40,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Crónica do Conde D. Henrique, D. Teresa e Infante D. Afonso

 

ANTÓNIO BRANDÃO, frei
org. e pref. A. de Magalhães Basto
índice org. Virgílio Pereira


Porto, 1944
Livraria Civilização – Editora
1.ª edição (na presente forma)
220 mm x 152 mm
XL págs. + 324 págs. + 1 folha em extra-texto
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
40,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se dos livros VIII e IX das partes III e IV da obra Monarchia Lusitana, de que foi autor frei António Brandão (1584-1637).

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Miscelânea Scientífica e Literária Dedicada ao Doutor J. Leite de Vasconcellos


aa.vv.

Coimbra, 1934
Imprensa da Universidade
1.ª edição
27 cm x 19 cm
VI págs. + 1 folha em extra-texto (retrato do homenageado) + 532 págs.
ilustrado
exemplar manuseado mas aceitável; miolo limpo
40,00 eur (IVA e portes incluídos)

Edição encabeçada por um título oportunista, sob o qual não se vislumbra que os doutos textos antologiados – nenhum de Leite de Vasconcelos – necessitassem do chapéu do mestre arqueólogo para se abrigarem... Entre muitos, de investigadores nacionais e estrangeiros, apenas alguns nomes ainda agora sobreviventes em terra própria: Mosés Bensabat Amzalak, Edgar Prestage, Afrânio Peixoto, J. A. Pires de Lima, Fortunato de Almeida, etc.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

As «Lições de Linguagem» do Sr. Candido de Figueiredo

 

J. LEITE DE VASCONCELLOS

Porto, 1893
Magalhães & Moniz, Editores
2.ª edição («com um prologo, notas e indice»)
197 mm x 132 mm
XXIV págs. + 88 págs.
subtítulo: Anályse crítica
modesta encadernação inteira em papel de fantasia com rótulo gravado a ouro na pasta anterior
não aparado, sem capas de brochura
exemplar muito estimado; miolo limpo, papel envelhecido
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]

Catalogo das Obras de J. Leite de Vasconcellos


[JOSÉ LEITE DE VASCONCELOS]

s.l. [Lisboa], 1898
Typ. do Dia
1.ª edição
23 cm x 16,5 cm
16 págs.
subtítulo: Livros – Folhetos – Revistas (1879-1897)
acabamento com um ponto em arame
sem capas
acondicionado numa elegante pasta em cartolina
exemplar envelhecido mas aceitável; papel acidulado, limpo
20,00 eur (IVA e portes incluídos)

São catalogadas 108 espécies, entre «poesia», «ethnologia portugueza», «philologia», «assumptos diversos» e «publicações periodicas»… e nem é tudo, como mais tarde, em 1924, se verá por um Indículo elaborado por Moses Bensabat Amzalak.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089   [chamada para rede móvel nacional]