sexta-feira, abril 03, 2020

OS NOSSOS PREÇOS JÁ INCLUEM =IVA= E DESPESAS DE =ENVIO= EM PORTUGAL

mais de 4.000 obras disponíveis nesta montra
é só ir clicando ao fundo da página
em
Mensagens antigas

contacto:
telemóvel: 919 746 089


todas as obras fotografadas correspondem aos exemplares que se encontram à venda
livros usados
os nossos preços já incluem IVA à taxa em vigor e os custos de envio
todas as encomendas são enviadas em correio registado
international shipping rates
* e-business professional
pagamentos por PayPal, transferência bancária ou contra-reembolso

* em cumprimento da Lei n.º 144/2015, de 8 de Setembro – Resolução Alternativa de Litígios de consumo (RAL), artigo 18.º, cabe-nos informar que a lista de Centros de Arbitragem poderá ser consultada em www.consumidor.pt/


quinta-feira, abril 02, 2020

Processo do Positivismo



SENNA DE FREITAS, padre

Rio de Janeiro (Brasil), 1893
L’Espress, typ. a vapor, Cateysson & C.
1.ª edição
226 mm x 156 mm
28 págs.
subtítulo: Conferencia synoptica sobre o systema positivista de Augusto Comte, pronunciada no Congresso Gymnastico Portuguez, em Junho de 1893
exemplar estimado, capa com restauros; miolo limpo
assinaturas de posse na capa e no frontispício
22,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Briève Notice sur l’Etat de Bahia – Brésil



[ANÓNIMO]

Baía (Brasil), 1905
Empresa A Bahia
s.i.
texto em francês
178 mm x 121 mm
4 págs. + 86 págs.
exemplar estimado; miolo irrepreensível
PEÇA DE COLECÇÃO
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

A Mulher na Expansão Ultramarina Ibérica, 1415-1815


C. R. BOXER
trad. Saúl Barata
capa de Moura-George

Lisboa, 1977
Lisvros Horizonte, Lda.
1.ª edição
18 cm x 11,7 cm
168 págs.
subtítulo: Alguns factos, ideias e personalidades
exemplar estimado; miolo limpo
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Da nota editorial na contracapa:
«Os construtores dos impérios espanhol e português levaram consigo para além-mar a bagagem mental que haviam acumulado na Península; dessa bagagem fazia parte a opinião de que as mulheres são inferiores física, intelectual e espiritualmente – opinião que as mais altas instâncias, legais e religiosas, compartilhavam em absoluto.
O Professor Boxer, percorrendo quatro séculos em três continentes, África, América e Ásia, descobre que nem sempre as coisas se passaram desse modo. Os fermentos da colonização provocaram o aparecimento de numerosas mulheres enérgicas e de forte personalidade, que se distinguiram como esposas, filhas, amantes e, as mais das vezes, como viúvas e detentoras de propriedades: desde a Condessa de Assumar, que educa o seu filho como homem de armas (na ausência do pai), até à incrivelmente perversa e sádica chilena Dona Catalina de los Rios Lispuerger, que ao longo de 36 anos praticou impunemente as maiores enormidades.
O Professor Boxer também considera as atitudes dos colonizadores para com as mulheres indígenas, como empregadas domésticas ou como prostitutas. Reúne os seus temas num capítulo final, “O Culto de Maria e a Prática da Misoginia”, em que demonstra a ligação existente entre a exaltação da castidade feminina, o desprezo masculino pela mulher e a convicção de que para o homem “a simples fornicação não é pecado”. Nesta obra as tensões do colonialismo emergente são vistas por um ângulo diferente do habitual. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Dares-e-Tomares nas Relações Luso-Chinesas durante os Séculos XVII e XVIII através de Macau



C. R. BOXER

Macau, 1981
Imprensa Nacional
1.ª edição [única]
221 mm x 158 mm
36 págs.
profusamente ilustrado
acabamento com dois pontos em arame
exemplar estimado; miolo irrepreensível
60,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Pequeno Estudo Sôbre Confúcio



ALF. [ALFREDO] ANSUR

Lisboa, 1925
Casa Portuguesa
1.ª edição
263 mm x 192 mm
86 págs.
encadernação recente de amador inteira em seda com rótulo gravado a ouro e colado na pasta anterior
não aparado
conserva as capas de brochura
exemplar estimado; miolo limpo, restauros periféricos nalgumas folhas
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR A JOAQUIM LOBO D’ÁVILA DA GRAÇA
47,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Relatorio e Projecto de Lei sobre o Regimen da Propriedade Rural apresentado á Camara dos Senhores Deputados por parte das Commissões de Agricultura e Legislação Civil na Sessão de 13 de Março de 1899



GASPAR DE QUEIROZ RIBEIRO

Lisboa, 1898
Imprensa Nacional
1.ª edição
251 mm x 164 mm
2 págs. + 190 págs.
impresso sobre papel de gramagem superior
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
35,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Projecto de Lei de Fomento Rural apresentado á Camara dos Senhores Deputados na Sessão de 27 de Abril de 1887



J. P. OLIVEIRA MARTINS

Lisboa, 1887
Imprensa Nacional
1.ª edição
23,5 cm x 15,3 cm
160 págs. (12 das quais [6 folhas] desdobráveis)
exemplar estimado; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
37,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Documentos relativos ao Primeiro Congresso Agricola celebrado em Lisboa em Fevereiro de 1888


Lisboa, 1888
Imprensa Nacional
1.ª edição
23,3 cm x 14,7 cm
4 págs. + XVI págs. + 96 págs.
exemplar muito estimado; miolo limpo
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Introdução à História da Agricultura em Portugal



A. H. DE OLIVEIRA MARQUES

Lisboa, 1968
Edições Cosmos
2.ª edição
22,5 cm x 17 cm
352 págs. + 2 folhas em extra-texto, uma das quais desdobrável
subtítulo: A Questão Cerealífera Durante a Idade Média
cartonagem editorial
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Minucioso estudo relativo ao cultivo, transformação e comercialização dos cereais ditos «para a produção de grão», a saber, no caso específico português, e por ordem de importância relativa à época referida: trigo, cevada, milhos miúdo e painço, centeio e aveia.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

quarta-feira, abril 01, 2020

Poesias




MANUEL MARIA DE BARBOSA DU BOCAGE
org. I. [Inocêncio] F. [Francisco] da Silva
pref. L. [Luís] A. [Augusto] Rebello da Silva

Lisboa, 1853
Em Casa do Editor A. J. F. Lopes
«nova e completa edição»
6 volumes (completo)
202 mm x 135 mm
[LVI págs. + 404 págs. + 6 págs. (não num.) + 1 folha em extra-texto (retrato do autor)] + [434 págs. + VI págs.] + [420 págs. + IV págs.] + [382 págs. + VI págs.] + 398 págs. + 420 págs.
elegantes encadernações homogéneas coevas, provavelmente do editor, inteiras em pele marmoreada com gravação a ouro e rótulos nas lombadas
sem capas de brochura
exemplares estimados; miolo limpo
220,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Jucunda




ABEL BOTELHO

Lisboa, 1895
Revista Theatral | Antiga Casa Bertrand – Editora
1.ª edição
209 mm x 150 mm
212 págs. + 1 folha em extra-texto
ilustrado (retrato do autor)
encadernação inteira em sintético gravada a ouro na lombada
pouco aparado, sem capas de brochura
exemplar muito estimado; miolo limpo
55,00 eur (IVA e portes incluídos)

Na época em que ocorreu a representação desta peça de teatro (1889), no Teatro do Ginásio, em Lisboa, instalou-se o escândalo quando a actriz principal surgiu em palco nua da cintura para cima, mas satisfazendo os gostos de um público ávido destes exotismos.
[Fonte: Licínia Rodrigues Ferreira, Júlio César Machado Cronista de Teatro: Os Folhetins d’A Revolução de Setembro e do Diário de Notícias, Universidade de Lisboa – Faculdade de Letras, tese de mestrado, Lisboa 2011: «[…] Embora inconstante, o Ginásio foi um teatro onde se assinalaram passos decisivos na renovação estética. A “malícia” das suas comédias era o ingrediente que o mantinha vivo. E a forma de explorar essa malícia é que se vinha alterando: primeiro a infidelidade dos maridos, mas nunca das mulheres; depois a ópera cómica e o aparecimento das actrizes em “semi-nu” (com os “quadros vivos”); a comédia Jucunda, de Abel Botelho, veio trazer uma última inovação, uma actriz que se mostra despida da cintura para cima. Desta forma, o Ginásio “sorri-se para a novidade” e com isso impõe modas […].»]

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Indice Chronologico das Navegações, Viagens, Descobrimentos, e Conquistas dos Portuguezes nos Paizes Ultramarinos desde o Principio do Seculo XV



[FRANCISCO DE SÃO LUÍS (CARDEAL SARAIVA)]

Lisboa, 1841
Na Imprensa Nacional
2.ª edição
212 mm x 147 mm
VIII págs. + 284 págs.
sóbria encadernação de amador em meia-inglesa gravada a ouro na lombada
não aparado, sem capas de brochura
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo, papel sonante
PEÇA DE COLECÇÃO
90,00 eur (IVA e portes incluídos)

Inocêncio Francisco da Silva (in Diccionario Bibliographico Portuguez, tomo II, Imprensa Nacional, Lisboa 1859) refere uma edição do ano anterior, mas muito mais breve.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Ensaio sobre alguns synonymos da Lingua Portugueza

 


FRANCISCO DE S. LUIZ, frei [Cardeal Saraiva]

Lisboa, 1821
Na Typographia da Academia R. das Sciencias
1.ª edição
21,4 cm x 15,8 cm [22,6 cm x 16,5 cm (estojo)]
XII págs. + VIII págs. + 212 págs. + 8 págs. (catálogo ed.)
obra em brochura revestida com o papel da época
não aparada e acondicionada num estojo próprio de fabrico recente em tela crua
exemplar em muito bom estado de conservação; miolo irrepreensível, papel sonante
PEÇA DE COLECÇÃO
125,00 eur (IVA e portes incluídos)

Segundo Inocêncio Francisco da Silva (Diccionario Bibliographico Portuguez, tomo II, Imprensa Nacional, 1859):
«D. Fr. Francisco de S. Luis (3.º), natural da villa de Ponte de Lima, na provincia do Minho, e filho de Manuel José Saraiva e D. Leonor Maria Corrêa de Sá. Nasceu a 26 de Janeiro de 1766 e a 27 de egual mez de 1782 professou a regra benedictina no mosteiro de Sancta Maria de Tibães, deixando então o nome de Francisco Justiniano Saraiva, de que usára no seculo. Passando a frequentar o curso theologico na Universidade de Coimbra, doutorou-se n’esta faculdade no anno de 1791, e no de 1807 foi nomeado Professor de Philosophia do R. Collegio das Artes, sendo já desde 1794 Socio da Acad. R. das Sciencias de Lisboa. Achava-se n’este exercicio, quando a revolução de 24 de Agosto de 1820 o chamou a tomar parte nos successos politicos do paiz, sendo nomeado membro da Junta, que com o titulo de Provisional do Governo Supremo do Reino se instaurou no Porto, no referido dia. [...]
Tirado assim do retiro do claustro para figurar na scena politica, o seu alto merecimento, coadjuvado pelas circumstancias da epocha, o elevaram successivamente aos cargos e dignidades mais superiores da egreja e do estado. Foi membro da Regencia do reino eleita pelas Côrtes em Janeiro de 1821; Reformador Reitor da Univ. Bispo de Coimbra e Conde de Arganil; Deputado ás Côrtes ordinarias de 1823, e depois Presidente da camara dos Deputados em 1826 e 1834; Guarda-mór do Archivo Nacional; Ministro de Estado; Par do reino; Grão-Cruz da Ordem de Christo; Patriarcha de Lisboa; e Conselheiro de Estado. [...] M. na residencia patriarchal de Marvilla a 7 de Maio de 1845. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


O Cardeal Saraiva




ANTONIO FERREIRA

Porto, s.d. [1948]
Editorial Domingos Barreira
s.i. [1.ª edição]
21,6 cm x 14,6 cm
176 págs. + 1 folha em extra-texto
subtítulo: Um Grande Limiano
exemplar muito estimado; miolo limpo
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Conselheiro António Ferreira (António Gonçalves Ferreira, 1885-1963) foi magistrado, político, tradutor, prosador e poeta de referência para Ponte de Lima. Foi ainda um dos fundadores do jornal regional Cardeal Saraiva, em 1910, e, como tal, praticou o jornalismo.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

terça-feira, março 31, 2020

Terrear [livro impresso e dactiloescrito]





ANTÓNIO RAMOS ROSA
pinturas de [Marcelino] Vespeira


Lisboa, 1964
Minotauro
1.ª edição
33,3 cm x 25 cm
28 págs.
inclui a reprodução de 3 pinturas
impresso sobre papel superior «fabricado especialmente para a edição» (meia-cartolina em algodão)
exemplar muito estimado; miolo no geral limpo, sinais de foxing na primeira e na última folhas
dedicatória de posse no ante-rosto
tiragem comum de 350 exemplares

[junto com 1 pasta de arquivo com o respectivo dactiloescrito]
31 cm x 24,5 cm
14 folhas A4 apenas escritas de um lado
alguns poemas apresentam emendas a tinta que são do punho do poeta; verificámos alterações da versão dactiloescrita para o livro impresso, quer de pormenor, quer de cortes de versos, quer do alinhamento dos poemas – a mais importante das quais reside na mudança do título do livro
o livro impresso apresenta mais 1 poema do que o dactiloescrito
exemplar em bom estado de conservação
lote acondicionado num magnífico estojo artístico em tela negra impressa a vinil
PEÇA DE COLECÇÃO
750,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Sobre o Rosto da Terra [livro impresso e dactiloescrito]




ANTÓNIO RAMOS ROSA
posfácio de Vergílio Ferreira


Covilhã, 1961
Livraria Nacional
1.ª edição
21,1 cm x 14,3 cm
32 págs. + 2 extra-textos de Manuel Baptista
é o n.º 1 da colecção Pedras Brancas
exemplar bem conservado
o poema da pág. 7 tem indicações biográficas manuscritas [por ?]
COM DEDICATÓRIA DO AUTOR A URBANO TAVARES RODRIGUES

[junto com 1 pasta de arquivo com o respectivo dactiloescrito]
31 cm x 24,5 cm
13 folhas A4 apenas escritas de um lado
alguns poemas apresentam emendas a tinta que são do punho do poeta; verificámos alterações da versão dactiloescrita para o livro impresso, quer de pormenor, quer de cortes de versos, quer do alinhamento dos poemas – a mais importante das quais reside na mudança do título do livro
exemplar em bom estado de conservação
500,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Ocupação do Espaço [livro impresso e dactiloescrito autenticado]




ANTÓNIO RAMOS ROSA
prefácio de E. M. de Melo e Castro


Lisboa, 1963
Portugália Editora
1.ª edição
20,2 cm x 14,2 cm
LII págs. + 104 págs.
é o n.º 12 da Colecção Poetas de Hoje
composto manualmente em Elzevir na mítica Tipografia Ideal sita à Calçada de São Francisco; com um poema manuscrito reproduzido em zincogravura na cortina a seguir ao frontispício
impresso sobre papel avergoado, com as folhas de rosto e ante-rosto a duas cores
exemplar em bom estado de conservação

[junto com 1 pasta de arquivo contendo o respectivo dactiloescrito integral]
35 cm x 24 cm
89 folhas maioritariamente A4 escritas quase todas apenas de um lado, figurando a assinatura de António Ramos Rosa em 6 delas
alguns poemas apresentam emendas a tinta que são do punho do poeta; por sua vez, da versão dactiloescrita para o livro impresso verificámos bastantes alterações (a começar pelo título primitivo), quer de pormenor quer de exclusão ou de acrescento de estâncias inteiras
todo o dactiloescrito se encontra abundantemente anotado a lápis por E. M. de Melo e Castro, que escreveu o longuíssimo estudo de abertura para o livro – julgamos tratar-se da cópia de trabalho do prefaciador, cuja grafia fica comprovadamente identificada por confronto com O Texto Manuscrito – Reproduções de Autógrafos de Poetas e Ficcionistas Portugueses Contemporâneos, Cooperativa Gráfica Espírito Santo, SCARL, s.l., Abril de 1977
4 dos poemas apresentam duas cópias em alguns aspectos distintas e com datação nas suas primeiras versões
exemplar em bom estado de conservação
1.500,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Volante Verde



ANTÓNIO RAMOS ROSA
capa de José Escada

Lisboa, 1986
Moraes Editores
1.ª edição
202 mm x 150 mm
116 págs.
capa impressa a negro com rótulo colado impresso a uma cor directa
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

É um dos bons livros do poeta António Ramos Rosa, emparelhando facilmente com As Marcas no Deserto (versão primitiva, de 1978), ou com O Incêndio dos Aspectos, ou com o esplendoroso Ciclo do Cavalo. Uma estância apenas:
«[…] A leitora abre o espaço num sopro subtil.
Lê na violência e no espasmo da brancura.
Principia apaixonada, de surpresa em surpresa.
Ilumina e inunda e dissemina de arco em arco.
Ela fala com as pedras do livro, com as sílabas da sombra. […]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Esfera





FERNANDO GUEDES
desenho (retrato do Autor) de Fernando Lanhas

Porto, 1948
Livraria Portugália
1.ª edição
21,7 cm x 16,5 cm
50 págs. + 1 folha em extra-texto
composto manualmente e impresso sobre papel avergoado
exemplar algo envelhecido e com fortes sinais da presença continuada da luz sobre a capa; miolo em estado aceitável
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR AO POETA RUY BELO QUE, POR SUA VEZ, ANOTOU PROFUSAMENTE OS POEMAS COM COMENTÁRIOS MARGINAIS
160,00 eur (IVA e portes incluídos)

Fernando Guedes – que terá talvez descuidado os seus dotes de poeta em proveito de uma actividade comercial de editor-livreiro, enquanto dono da conhecida Verbo, ou como presidente, de facto ou honorário, simpatizante ou sócio, de sucessivas associações da classe, nacionais e internacionais, grémios, academias e confrarias – motivou, nesta sua ingénua oferta de um conjunto de versos ao ainda não editado em livro Ruy Belo, um vasto rol de agudos e azedos comentários. Assim, por exemplo: «Com sede nunca morta, / com fome sempre viva,» mereceu de Ruy Belo a nota «mau»; à cabeça da pág. 13 a nota é «não chegam a ser poemas»; aos versos de Guedes «atirar-lhe com os calhaus da minha Poesia / até o rebentar pela cabeça», Belo sublinha os calhaus e conclui «definição da s/ poesia»; etc., etc.
Interessante, entre dois intelectuais na travessia dos trinta anos de idade.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Pintura, Pintores, etc.



FERNANDO GUEDES

Lisboa, 1962
Edições Panorama – S.N.I. – Palácio Foz
1.ª edição
180 mm x 125 mm
220 págs. + 10 págs. em extra-texto
ilustrado
exemplar estimado; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Livro da Minha Alma



LUIZ GUIMARÃES, FILHO

Lisboa, 1895
Livraria Editora de Tavares Cardoso & Irmão [imp. Typographia de Mattos Moreira & Pinheiro]
1.ª edição
174 mm x 118 mm
116 págs. + 1 folha em extra-texto
encadernação editorial inteira em tela encerada com gravação a negro e ouro nas pastas e na lombada
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR À DUQUESA DE PALMELA
ostenta no frontispício o carimbo da Casa de Palmela
PEÇA DE COLECÇÃO
60,00 eur (IVA e portes incluídos)

Luís Guimarães, Filho (1878-1940) foi diplomata, poeta simbolista e prosador brasileiro. É este o seu segundo livro, escrito e datado de Coimbra, onde o autor estudou, recebendo o título de bacharel em Filosofia nesse mesmo ano.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Lugares Dalêm



VERGILIO CORREIA

Lisboa, 1923
Tipografia do Anuario Comercial
1.ª edição
203 mm x 148 mm
104 págs.
subtítulo: Azemôr, Mazagão, Çafim – Conferencias realizadas em Lisboa, Porto e Coimbra em Maio-Junho de 1923
ilustrado
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Encontros Des Encontros



ARNALDO SARAIVA

Porto, 1973
Livraria Paisagem
1.ª edição
195 mm x 126 mm
304 págs.
exemplar muito estimado, sem qualquer sinal de quebra na lombada; miolo irrepreensível
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Importante acervo de reflexões literárias acerca de autores e acerca da própria produção teórica.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Fernando Pessoa e Jorge de Sena



ARNALDO SARAIVA
capa de João Machado
ilust. José Rodrigues

Porto, s.d. [circa 1980]
Edições Árvore
1.ª edição
209 mm x 133 mm
48 págs.
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
20,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

segunda-feira, março 30, 2020

Dicionário de Jogos



RENÉ ALLEAU
Renaud Matignon
pref. M.-M. Rabecq-Maillard
posf. Charles Baudelaire
trad. António Lopes Ribeiro

Porto, 1973
Editorial Inova
1.ª edição
28 cm x 22 cm
18 págs. + 542 págs. + 11 folhas em extra-texto (policromias)
profusamente ilustrado no corpo do texto e em separado
texto paginado a duas colunas
encadernação editorial inteira em tela gravada a negro na pasta anterior e na lombada, sobrecapa polícroma, folhas-de-guarda impressas
exemplar muito estimado, sobrecapa esfolada com restauro discreto nas costas; miolo limpo
dedicatória de posse no ante-rosto
90,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Dicionário de Nomes Pessoais



«A CHARADA» – JORNAL DE PROPAGANDA E CULTURA CHARADÍSTICA

Lisboa, 1958
Livraria Progresso Editora
1.ª edição
171 mm x 114 mm
2 págs. + 140 págs.
subtítulo: Colectânea com cerca de 23.000 nomes individuais, alfabetada e coordenada por número de letras e sílabas
exemplar estimado; miolo irrepreensível
17,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Manual do Charadista


LUCIO MARCOS

Lisboa, 1909
Parceria A. M. Pereira – Livraria Editora
[1.ª edição]
14,4 cm x 9,6 cm
224 págs.
ilustrado
cartonagem editorial
exemplar estimado, restauros toscos na lombada; miolo limpo, algumas páginas finais apresentam ligeiro trabalho de traça sem afectar o texto
22,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Auxiliar do Charadista


JOSÉ DA SILVA BANDEIRA

Lisboa, 1906
Empreza da Historia de Portugal, Sociedade Editora
[1.ª edição]
21,1 cm x 15,5 cm
VI págs. + 336 págs.
ilustrado
encadernação em tela encerada, gravação a ouro na pasta anterior e na lombada
exemplar estimado; miolo limpo
assinaturas de posse rasuradas nas págs. III e V
ostenta no verso da pasta anterior o ex-libris de Victor de Ávila Perez
17,00 eur (IVA e portes já incluídos)

Trata-se de uma espécie de compilação selectiva de vocabulário organizado tematicamente segundo as incidências mais recorrentes, e que pode constituir um excelente recurso para os amadores de palavras cruzadas.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Os Elementos Fundamentais da Cultura Portuguesa



JORGE DIAS

Coimbra, 1955
Tipografia da Atlântida
1.ª edição
247 mm x 178 mm
30 págs.
exemplar estimado, capa esfolada; miolo limpo
carimbo de entrada em biblioteca no frontispício, indicação manuscrita «Homenagem do autor», não assinada, no ante-rosto
22,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Narração Interessantissima da Descoberta da India feita por um marinheiro companheiro de Vasco da Gama dedicada ao bom povo portuguez especialmente ao Exercito e Armada e colligida por um patriota


E. DA N.

Lisboa, 1898
Typographia Eduardo Rosa
s.i.
22,8 cm x 15,7 cm
40 págs. + 1 folha em extra-texto
exemplar envelhecido mas aceitável; miolo limpo
22,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Roteiro da Viagem de Vasco da Gama em MCCCCXCVII



[ÁLVARO VELHO]
«algumas observações principalmente philologicas por» A. [Alexandre] Herculano e o barão do Castelo de Paiva

Lisboa, 1861
Imprensa Nacional
2.ª edição («correcta e augmentada»)
240 mm x 150 mm
2 págs. + XLIII págs. + 182 págs. + 2 folhas em extra-texto + 2 desdobráveis em extra-texto
ilustrado
encadernação recente inteira em sintético gravada a ouro na lombada
não aparado
conserva a capa de brochura anterior
exemplar estimado, restauros periféricos na capa da brochura; miolo limpo
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO BARÃO DO CASTELO DE PAIVA (ANTÓNIO DA COSTA PAIVA, 1806-1879)
peça de colecção
180,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Roteiro da Primeira Viagem de Vasco da Gama



ÁLVARO VELHO
pref. A. Fontoura da Costa

Lisboa, 1960
Agência Geral do Ultramar
2.ª edição («edição comemorativa do V centenário da morte do infante D. Henrique»)
223 mm x 159 mm
XXIV págs. + 242 págs. + 2 cartonados em extra-texto + 2 vegetais de protecção (legendas impressas) + 4 folhas em extra-texto + 9 desdobráveis em extra-texto
subtítulo: 1497-1499
ilustrado
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
40,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

O Piloto Árabe de Vasco da Gama


COSTA BROCHADO

Lisboa, 1959
Comissão Executiva das Comemorações do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique
1.ª edição
18,6 cm x 12,1 cm
132 págs.
exemplar como novo, por abrir
17,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


domingo, março 29, 2020

Cantos Portuguêses [partituras]




AFFONSO LOPES VIEIRA, poesias
LAURA WAKE MARQUES, música

Lisboa, 1920 a 1932
s.i. [Lit. Monteiro]
1.ª edição
4 livros (completo)
321 mm x 235 mm (estojo)
4 x 24 págs.
brochuras acondicionadas num estojo próprio de fabrico recente forrado a tela crua
exemplares em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
PEÇA DE COLECÇÃO
130,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Da Crise Moral na Sociedade Portuguesa Contemporânea



OLIVEIRA GUIMARÃES

Coimbra, 1926
Coimbra Editora, L.da
1.ª edição
259 mm x 185 mm
32 págs.
subtítulo: Suas causas e alguns remédios – Oração de Sapientia proferida na sala dos actos grandes da Universidade de Coimbra em 16 de Outubro de 1926
impresso sobre papel superior avergoado
exemplar estimado, capa machada; miolo limpo
discreta assinatura de posse na capa
17,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Memórias do Marquês de Fronteira e d’Alorna




JOSÉ TRAZIMUNDO MASCARENHAS BARRETO
org. e pref. Ernesto de Campos de Andrada

Coimbra, 1928 [aliás, 1926] a 1932
Imprensa da Universidade
1.ª edição
5 volumes (completo)
245 mm x 170 mm
[2 págs. + X págs. + 496 págs. + XXX folhas em extra-texto] + [2 págs. + VIII págs. + 396 págs. + XX folhas em extra-texto] + [VI págs. + 384 págs. + XX folhas em extra-texto] + [VIII págs. + 514 págs. + XXX folhas em extra-texto] + [2 págs. + VI págs. + 384 págs.]
subtítulo: Ditadas por êle próprio em 1861
ilustrados
encadernações homogéneas inteiras em sintético gravadas a ouro nas lombadas
não aparados
conservam todas as capas de brochura
exemplares muito estimados, restauros pontuais nalgumas capas de brochura; miolo limpo
assinaturas de posse nalgumas capas
300,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089