domingo, fevereiro 28, 2021

Cartas Portuguesas

 

D. JERONYMO OSORIO

Coimbra, 1922
Imprensa da Universidade
«nova edição»
175 mm x 122 mm
VIII págs. + 66 págs.
impresso sobre papel superior de linho
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível, por abrir
é o n.º 74 de uma tiragem especial de apenas 100 exemplares assinados pelo editor Joaquim de Carvalho
40,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Nouveau Manuel Complet du Naturaliste Préparateur

 

[PIERRE] BOITARD

Paris, 1895
Librairie Encyclopédique de Roret – L. Mulo, Successeur
«nouvelle édition corrigée, augmentée et entièrement refondue d’après les nouvelles classifications»
texto em francês
155 mm x 100 mm
VIII págs. + 336 págs. + 54 págs. (catálogo editorial da Roret)
subtítulo: Première partie contenant les classifications d’histoire naturelle, la recherche et l’emballage des objets d’histoire naturelle, ainsi que les meilleurs procédés pour la conservation des collections
ilustrado
exemplar estimado; miolo limpo
60,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

sábado, fevereiro 27, 2021

El-Rei D. Manuel

 

MANUEL BERNARDES BRANCO

Lisboa, 1888
Livraria de J. A. Rodrigues
1.ª edição
200 mm x 144 mm
X págs. + 454 págs. + 4 págs. (catálogo do editor)
encadernação em meia-inglesa, gravação a ouro na lombada
aparado somente à cabeça, sem capas de brochura
exemplar estimado; miolo limpo
55,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Sua Magestade El-Rei o Senhor D. Affonso VI e Sua Serenissima Esposa


MANUEL BERNARDES BRANCO

Lisboa, 1885
Typographia de Adolpho, Modesto & C.ª
[1.ª edição]
19,1 cm x 13,3 cm
276 págs.
encadernação editorial em tela gravada a preto e a ouro
exemplar um pouco manchado na lombada mas aceitável; miolo limpo
55,00 eur (IVA e portes já incluídos)

O autor, que é ainda hoje uma referência pela sua gigantesca obra Portugal e os Estrangeiros, surge-nos aqui como “historiador”, num género subjectivo que dá para apreciar. Por exemplo, uma passagem ao acaso:
«[...] D. Affonso VI, porém, não teve só a desdita de ter por mulher uma beata falsa, uma descarada [D. Maria Francisca Isabel de Saboya]. Teve ainda a infelicidade de haver existido na epocha da maxima desmoralisação, embora o beaterio estivesse no seu auge e no seu requinte em Portugal.
Confirmam-n’o os Sermonarios, os livros mysticos, as vidas de Santos, de Santas, de freiras e de frades, os directores espirituaes, e dizem-n’o até mesmo os livros d’aquella epocha, que tractam d’assumptos medicos [...].
O senhor D. Affonso VI porém não fugia da gente. Chegava-se até mesmo com excesso para as mulheres, quando ellas eram lindas, guapas e de encher o olho. Como, porém, varios escriptores têem asseverado que o monarcha era impotente, propendo a crêr que passaria o tempo com ellas ou a rezar nas contas, ou a fazer fios para os feridos na guerra... [...]» E segue, refazendo a seu jeito demolidor a crónica de todo um reinado.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Portugal na Epocha de D. João V

 

MANUEL BERNARDES BRANCO

Lisboa, 1885
Livraria de Antonio Maria Pereira – Editor
1.ª edição
185 mm x 130 mm
VIII págs. + 280 págs.
encadernação editorial em tela encerada, gravação a ouro na pasta anterior e na lombada
exemplar estimado; miolo limpo
55,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

sexta-feira, fevereiro 26, 2021

Azulejos

 

BERNARDO PINHEIRO PINDELLA
pref. Eça de Queiroz
capa de Enrique Casanova

Porto, 1886
Livraria Central de Campos & Godinho – Editores
1.ª edição
193 mm x 135 mm
XXXVIII págs. + 4 págs. + 176 págs.
exemplar estimado, discreto restauro na lombada; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
95,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

quinta-feira, fevereiro 25, 2021

De l’Insurrection Parisienne, et de la Prise de la Bastille

 

DUSAULX [JEAN-JOSEPH,]

Paris, 1821
A la Librairie Historique
s.i. [2.ª edição]
texto em francês
145 mm x 94 mm
6 págs. + 316 págs.
subtítulo: Discours historique prononcé par extrait dans l’assemblée nationale, par M. Dusaulx, de l’académie des belles-lettres, l’un des électeurs réunis le 14 juillet 1789, représentant de la commune de Paris, et l’un des commissaires du comité de la Bastille.
ilustrado com o retrato do autor
encontra-se em brochura não aparada com o papel de protecção original e rótulo impresso na lombada
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
120,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Paris en Flamme ou les Journées de Mai 1871

 

W. [WILFRID] DE FONVIELLE

Bruxelas, 1871
Au Bureau du Petit Journal
1.ª edição
texto em francês
200 mm x 131 mm
80 págs.
encadernação coeva em meia-francesa elegantemente gravada a ouro na lombada
pouco aparado, sem capas de brochura
exemplar muito estimado; miolo limpo
assinatura de posse na primeira folha-de-guarda
60,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

segunda-feira, fevereiro 22, 2021

Histoire de la Révolution d’Italie en 1848

 

JOSEPH-NAPOLÉON RICCIARDI

Paris, 1849
Hyppolyte Souverain, Éditeur
1.ª edição
178 mm x 117 mm
4 págs. + XVI págs. + 356 págs.
subtítulo: Suivie d’un aperçu sur les évènements des six premiers mois de 1849
encadernação coeva em meia-inglesa elegantemente gravada a ouro na lombada
pouco aparado, sem capas de brochura
exemplar estimado; miolo limpo
assinatura de posse do escritor Lopes de Oliveira que anotou marginalmente as primeiras cinquenta páginas e as últimas três
PEÇA DE COLECÇÃO

60,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Pages d’Histoire de la Révolution de Février 1848

 

LOUIS BLANC

Bruxelas, 1850
Imprimerie et Librairie de Ve Wouters
1.ª edição
texto em francês
187 mm x 120 mm
256 págs.
encadernação em meia-inglesa com rótulo gravado a ouro na lombada
aparado, sem capas de brochura
exemplar muito estimado, lombada reconstituída; miolo limpo
assinatura de posse na margem superior do frontispício
70,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

sábado, fevereiro 20, 2021

Da Pulhice do «Homo Sapiens»


HUMBERTO DELGADO, tenente aviador

Lisboa, 1933
Casa Ventura Abrantes – Livraria Depositária
2.º milhar
180 mm x 124 mm
272 págs.
subtítulo: Da Monarquia de vigaristas pela República de bandidos – à Ditadura de papa
composto manualmente
exemplar envelhecido mas aceitável, restauros na capa; miolo limpo
assinatura de posse no ante-rosto
65,00 eur (IVA e portes incluídos)

Passando monárquicos e republicanos pelo mesmo pente fino, neste seu livro de memórias “panfletárias” com grande interesse histórico e político, Delgado surge-nos como um defensor da ditadura militar e do encerramento da Assembleia. Entre as figuras visadas, Cunha Leal (que publicara em 1930 violenta crítica à gestão financeira de Salazar) é basto motivo de repetidos ataques de Delgado... A História veio a dar razão a Leal.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


O Julgamento do Amor

 

ALBERTO BRAMÃO

Lisboa, 1935
Livraria Central Editora
1.ª edição
167 mm x 122 mm
48 págs.
subtítulo: Auto em verso
exemplar estimado; miolo irrepreensível
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR À IRMÃ ESTER [PEREIRA BRAMÃO]
37,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Nós Não Somos Dêste Mundo


RUY CINATTI
capa de Roberto de Araújo

Lisboa, 1941
Cadernos de Poesia | ed. Autor
1.ª edição
19,6 cm x 13,8 cm
120 págs.
exemplar estimado, sujidade na capa; miolo limpo
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR AO POETA, ENSAÍSTA E CRÍTICO CABOVERDIANO LUÍS DE MONTALVOR QUE ESTEVE NA ORIGEM DA REVISTA ORPHEU
170,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


A Pata do Pássaro Desenhou uma Nova Paisagem

 

MANUEL DE LIMA
ilust. João Rodrigues
capa e arranjo gráfico de Soares Rocha

Lisboa, 1972
Editorial Estampa, Lda.
1.ª edição
185 mm x 120 mm
160 págs.
exemplar estimado, capa suja e com alguns vincos; miolo limpo
27,00 eur (IVA e portes incluídos)

Autor surrealista, melómano, crítico musical, terá sido esta a sua última obra inédita publicada. Humor corrosivo, negro. Que o desenho de Rodrigues corrobora.
Este exemplar tem a particularidade de trazer ainda colado na primeira página o canhoto de um talão de preço da há muito desaparecida Livraria Opinião, ponto de encontro de todas as opiniões contrárias ao antigo regime ditatorial.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089


O Clube dos Antropófagos



MANUEL DE LIMA
capa e grafismo de Soares Rocha
ilust. José Araújo

Lisboa, 1973
Editorial Estampa, Lda.
1.ª edição (novela)
185 mm x 120 mm
272 págs.
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
30,00 eur (IVA e portes incluídos)

Obra literária esquecida, sob o capacho da escrita actualmente à venda nas livrarias, de um Autor que nunca se esqueceu de nos elucidar acerca do mundo em que vivíamos: a Lisboa vigiada, anos 40-70 do século XX. O nervo perturbante do seu humor bebe nos humores negros surrealistas. Lá estão os grandes triângulos “mágicos”: a pintora, o amante e o mecenas; o senhorio, a porteira e o pide; a devoradora de homens, o marido enganado e o estroina; os ricos, os pobres e os bolseiros; etc...
Foi seu primeiro editor Luiz Pacheco (Contraponto).

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


sexta-feira, fevereiro 19, 2021

Carta ao Almirante Gago Coutinho sôbre Questões Camoneanas



ROQUE MACHADO

Lisboa, 1936
Centro Tipografico Colonial
1.ª edição
190 mm x 121 mm
48 págs.
subtítulo: Edição Comemorativa do Aniversário da 1.ª Travessia Aérea do Atlântico, realisada em 30 de Março de 1922
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível, parcialmente por abrir
VALORIZADO PELA AFÁVEL DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR AO ENSAÍSTA HENRIQUE DE VILHENA
ostenta colado no verso da capa o ex-libris de João Carlos Sacadura
40,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

quinta-feira, fevereiro 18, 2021

O Vespão de Peruca



LEWIS CARROLL
trad. e ilust. Vera Pinto e Luis Manuel Gaspar
pref. Manuel António Pina
capa de Vera Pinto

Lisboa, 1992
& etc – Edições Culturais do Subterrâneo, Lda.
1.ª edição [única]
175 mm x 155 mm
40 págs.
ilustrado
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

A Caça ao Snark

 

LEWIS CARROLL
trad. Manuel Resende
ilust. Maria António Pestana e Henry Holiday

Porto, 1985
Edições Afrontamento
1.ª edição
235 mm x 175 mm
82 págs.
ilustrado
cartonagem editorial
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
40,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Ripanso ou Officio da Semana Santa em Portuguez [encadernação]




s.l. [Lisboa], s.d. [1820, seg. Gazeta de Lisboa, n.º 61, 11 de Março, 1820]
Com Licença da Meza do Dezembargo do Pafso
s.i. [1.ª edição]
134 mm x 77 mm
2 págs. (rosto) + 1 folha em extra-texto (gravura) + 516 págs.
subtítulo: Com Oraçoéns para a Confifsão e Sagrada Communhão, vesitas das Igrejas em Quinta feira Santa e novena das Almas
luxuosa encadernação coeva inteira em pele gravada a ouro nas pastas e na lombada
corte das folhas dourado
exemplar estimado; miolo limpo
ASSINATURAS DE POSSE DO HISTORIADOR ISAÍAS [DA] R. [ROSA] PEREIRA
peça de colecção
230,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Tablettes Romaines [encadernação]

 

[JOSEPH HIPPOLYTE DE] SANTO-DOMINGO

Bruxelas, 1824
Aug. Wahlen et Compagnie – Tarlier, Libraire
2.ª edição
texto em francês
140 mm x 97 mm
4 págs. + 318 págs.
luxuosa encadernação da época inteira em pele gravada a ouro e relevo seco nas pastas e a ouro na lombada
pouco aparado, sem capas de brochura
exemplar muito estimado, restauro nas folhas-de-guarda e nas primeiras três folhas; miolo limpo
carimbo de posse no frontispício e na última página
peça de colecção
70,00 eur (IVA e portes incluídos)

Livro de impressões de viagem.

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Six Heures de Récréation [encadernação]



LAFOREST, madame

nouvelle édition, revue et corrigée
Paris, 1842
P. C. Lehuby
14,4 cm x 9,2 cm
2 págs. + 180 págs. + 3 gravuras em extra-texto
subtítulo: Nouvelles à l’Usage de la Jeunesse
frontispício adornado com fina ilustração desenhada e gravada por Leclere
encadernação romântica inteira de pele triplamente trabalhada com relevo seco, ferros a ouro e pintura a prata (oxidada)
bom estado de conservação, com algumas quebras na lombada
peça de colecção
70,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

terça-feira, fevereiro 16, 2021

Pelo Sonho É Que Vamos



SEBASTIÃO DA GAMA
capa de Lino António

Lisboa, 1953
Portugália Editora
1.ª edição
19,7 cm x 14,1 cm
48 págs.
exemplar estimado, sinais de foxing na capa; miolo limpo
ASSINATURA DE POSSE E DATAÇÃO DO POETA HERBERTO HELDER
140,00 eur (IVA e portes incluídos)

É «o livro mais conseguido de Sebastião da Gama», afirma o poeta Ruy Belo no seu livro de ensaios Na Senda da Poesia.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


sábado, fevereiro 13, 2021

Antologia Comemorativa [junto com] Antologia Policial Minerva

 

aa.vv.
org., trad. e notas de Afonso Baptista de Carvalho [a]
otg., trad. e notas de Eduardo Saló [b]
capa e ilust. Antero e Miguel Flávio [a]
capa e ilust. Edmundo Muge [b]


Lisboa, 1960 e 1963
Editorial Minerva
1.ª edição (ambos)
161 mm x 109 mm
368 págs. + 304 págs.
ilustrados
corte das folhas carminado
exemplares em bom estado de conservação; miolo limpo, o [b] por abrir
são os n.os 100 e 134 da Colecção Xis
40,00 eur (IVA e portes incluídos)

Escreveu Ernest Mandel, no seu ensaio Cadáveres Esquisitos – Uma História Social do Romance Policial (Edições Cotovia, Lisboa 1993):
«[…] Será contraditório defender que é a necessidade de distracção que está na base da popularidade do romance policial e que, simultaneamente, essa necessidade envolve e oculta uma profunda ansiedade? Com uma intuição certeira, Walter Benjamin observou um dia que um viajante que lê um romance policial num comboio suprime temporariamente a sua ansiedade, substituindo-a por outra. Os viajantes receiam as incertezas do trajecto, receiam não atingir o seu destino e o que poderá acontecer-lhes uma vez lá chegados, mas suprimem e esquecem temporariamente esses medos mergulhando noutros – inocentes, estes – suscitados por crimes e criminosos que, como muito bem sabem, não têm nada a ver com o seu próprio destino […].»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Les Contemporains Portugais, Espagnols et Brésiliens



A.-A. TEIXEIRA DE VASCONCELLOS

Paris, 1859 e 1858
Société Ibérique
2.ª e 1.ª edições
2 volumes (completo)
texto em francês
265 mm x 175 mm
[VIII págs. + 660 págs. + 3 folhas em extra-texto] + [56 págs. + 3 folhas em extra-texto]
subtítulos: [a] Le Portugal et la Maison de Bragance; [b] Galerie Portugaise – Antonio Rodrigues Sampaio
encadernação inteira em sintético gravada a ouro na lombada
não aparado
conserva todas as capas de brochura
exemplar muito estimado; miolo limpo, alguns sinais de foxing nas últimas folhas
150,00 eur (IVA e portes incluídos)

António Augusto Teixeira de Vasconcelos (1816-1878) foi «[m]iguelista por tradição familiar, foi capitão de milícias antes de se inscrever na Universidade de Coimbra, onde se formou em Direito, em 1844. As suas ideias políticas tinham mudado entretanto, levando-o à enérgica actividade jornalística e política, que, não respondendo às suas necessidades económicas, o fez partir para Luanda, onde marcou fortemente a sua posição como advogado e como político, ao ponto de ser forçado a regressar a Lisboa.
Da mesma forma terminou uma estada de quatro anos em Paris, durante a qual foi co-fundador da Sociedade Ibérica, cujo programa de divulgação se concretizou apenas numa obra que deu certa fama ao seu autor: Les Contemporains Portugais. […]»
(Fonte: Dicionário Cronológico de Autores Portugueses, vol. II, Publicações Europa-América, Mem Martins, 1990)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

Les Contemporains Portugais, Espagnols et Brésiliens – Antonio Rodrigues Sampaio

 

A. A. TEIXEIRA DE VASCONCELLOS

Paris, 1858
Société Ibérique
1.ª edição
texto em francês
56 págs. + 3 folhas em extra-texto
subtítulo: Galerie portugaise
ilustrado
elegante encadernação de amador em meia-francesa com rótulo gravado a ouro colado na pasta anterior
não aparado
conserva as capas de brochura
exemplar muito estimado, restauros pontuais nas capas de brochura e nas gravuras; miolo limpo
50,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

O Penitente

 

TEIXEIRA DE PASCOAES

Porto, 1942
Livraria Latina Editora
1.ª edição
193 mm x 133 mm
324 págs.
subtítulo: Camilo Castelo Branco
exemplar estimado; miolo limpo
assinatura de posse no ante-rosto
60,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

O Ultimo Acto

 

CAMILLO CASTELLO-BRANCO

Lisboa, 1884
Livraria de A. M. Pereira
2.ª edição
223 mm x 156 mm
24 págs.
encadernação de amador inteira em papel gofrado com rótulo gravado a ouro colado na pasta anterior
não aparado, sem capas de brochura
exemplar estimado; miolo limpo, acidez generalizada no papel
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

sexta-feira, fevereiro 12, 2021

História e Técnica dos Tapetes de Arraiolos

 

FERNANDO BAPTISTA DE OLIVEIRA

Lisboa, 1983
s.i. [ed. autor ?]
4.ª edição («revista pelo autor»)
251 mm x 191 mm
420 págs. + 11 folhas em extra-texto
profusamente ilustrado a negro e a cor
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
assinatura de posse no frontispício
50,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

terça-feira, fevereiro 09, 2021

Neve Sobre a Roseira

 

PAULO DA COSTA DOMINGOS
capa e ilust. Patrícia Guimarães
grafismo do autor


Lisboa, 2021
Barco Bêbado
1.ª edição
210 mm x 131 mm
72 págs.
profusamente ilustrado a cor
exemplar novo
20,00 eur (IVA e portes incluídos)

Assim, neste seu livro, caminha o autor para o fim:

«[…]
No país ameno
o tirano é sempre a circunstância
vestida de pele sintética de loba
à saída da passerelle para o passeio público,
para o terreiro do cisco do «grande poeta
e comediógrafo glorioso», que ninguém degolou, não,
ou queimou barbaramente aos 33 anos de idade,

«pelos crimes
de ter talento, ser rico e possuir uma mulher formosa»
e a clareza de espírito para sentir próxima
a idade da cobiça do tirano no país ameno,
do vizinho no país brando, da mixórdia científica
para sedar os ânimos, do calibre da agulha
para inocular a culpa

a troco
sabe-se lá de que assinatura de traição.
O tirano é o circunstancial autoritarismo
que está na massa do sangue da multidão,
misteriosos são os caminhos;
se a isto chegámos, é porque
o que ficou para trás não foi assim tão bom.
[…]»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

«Aquilo Que É»


JAIME SEMPRUN
GUY DEBORD
GÉRARD LEBOVICI
trad. Miguel Serras Pereira
posf. Eduarda Neves
capa e ilust. Manuel Bptista
grafismo de Paulo da Costa Domingos

Lisboa, 2021
Barco Bêbado
1.ª edição
190 mm x 130 mm
64 págs. + 2 folhas-de-guarda em papel abrasivo
ilustrado
exemplar novo
15,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se de uma breve troca de correspondência entre figuras de proa no Maio de 1968. Jaime Semprun, fingindo não perceber que tinha sido recusado como autor reincidente na editora Champ Libre, e dirigindo-se a Guy Debord, interroga-se: «[…] depois de ter compreendido bem que deixava de ser do número dos teus amigos, deverei doravante compreender que terei de contar-te entre os meus inimigos? […]» Ao que Debord responde: «[…] Vou pois dizer-te muito precisamente aquilo que é, para ti e para qualquer outro que pudesse interessar-se pelo mesmo debate. // Dos quantos delírios de interpretação que me assinalas (e dos quais eu conhecia outros), creio poder dizer-se sobretudo que é um dos numerosos sinais da irrealidade angustiada que a nossa época vive ser certo esse facto de haver tanta gente que sem saber ler se apaixona por uma casa editora. […]» E o responsável pela referida casa editora, Gérard Lebovici, editor da Champ Libre, dá a machadada final em Semprun, mendicante candidato a autor da casa: «[…] o senhor ficou, segundo diz, “alegremente queimado
junto de tudo o que há em Paris como editor utilizável”, mas reconhece que isso não me impõe a obrigação de publicar sempre os seus livros. Pois bem! Digamos que essa possibilidade que generosamente me oferece de não publicar todos os seus escritos, eu a colhi, antes de o senhor ma oferecer; um pouco mais cedo, sem dúvida, do que o por si previsto.»

pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

A Hora da Justiça

 

ALBERTO MARGARIDE
[ALBERTO CARDOSO MARTINS DE MENEZES MACEDO (MARGARIDE), major de cavalaria
]

Vila Nova de Famalicão, 1934
Tipografia «Minerva» de Gaspar Pinto de Sousa & Irmão
1.ª edição
191 mm x 125 mm
480 págs. + 2 págs. em extra-texto + 7 desdobráveis em extra-texto (mapas)
subtítulo: Maio de 1934
ilustrado
exemplar envelhecido mas aceitável; miolo limpo, parcialmente por abrir
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

segunda-feira, fevereiro 08, 2021

As Ideias e a Vida


MÁRIO BRAGA
vol. 1, capa de Tópi [António Pimentel]

Coimbra, 1958 e 1965
Atlântida
1.ª edição
2 volumes (completo)
[19 cm x 13 cm] + [19,3 cm x 12,9 cm]
176 págs. + 208 págs.
subtítulo do vol. 1: Crónicas e Artigos
exemplares estimados; miolo limpo
47,00 eur (IVA e portes incluídos)

«Reunem-se neste livro algumas das folhas esparsas que, à margem da actividade de ficcionista, escrevi ao longo de dez anos de vida literária [...]», assim justifica o autor, desde logo no primeiro volume, o lado (aparentemente) avulso destes seus livros.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Café Amargo

 

MÁRIO BRAGA

Coimbra, 1966
Vértice
1.ª edição
224 mm x 163 mm
20 págs.
subtítulo: Farsa em 1 acto
exemplar estimado, capa um pouco oxidada pela continuada exposição à luz; miolo limpo
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR AO CRÍTICO LITERÁRIO ÁLVARO SALEMA
20,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Antes do Dilúvio

 

MÁRIO BRAGA
capa sobre gravura de Nogueira da Silva


Coimbra, 1966
Vértice (Edição do Autor)
1.ª edição
191 mm x 122 mm
164 págs.
subtítulo: Crónica romanceada das atribulações e das obras de Chiquinho Boavida, o omnipotete barbeiro do Reino de Vila Baixa
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo
30,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Os da Orada

 

AZINHAL ABELHO

Lisboa, 1964
Best-Sellers
1.ª edição
185 mm x 122 mm
232 págs.
exemplar estimado; miolo limpo
22,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Solidão… Ai Dão… Ai Dão

 

AZINHAL ABÊLHO
posf. Telmo Felgueiras


Lisboa, 1935
Edições Ala-Arriba
1.ª edição
187 mm x 133 mm
144 págs.
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
22,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Elogio da Província


AZINHAL ABELHO
ilust. Figueiredo Sobral

Braga, 1959
Livraria Cruz
1.ª edição
19,3 cm x 13,9 cm
330 págs.
subtítulo: Geografia Lírica
ilustrado
exemplar estimado; miolo irrepreensível, por abrir
20,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Eu Fui Guadiana Abaixo


AZINHAL ABELHO
capa de Manuel Rodrigues

Elvas, 1949
Poesia Nova [ed. Autor ?]
1.ª edição
20,9 cm x 15,7 cm
92 págs.
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
20,00 eur (IVA e portes incluídos)

Acerca dele disse, com propriedade, o escritor António Quadros: «[...] de raiz popular, sabe interpretar poèticamente o ambiente alentejano, por certo sem o dramatismo forte de um Fialho de Almeida, ou sem a óptica social dos neo-realistas, como Manuel da Fonseca, mas sem dúvida através de um lirismo elegíaco e de uma adesão carnal à terra e à simplicidade dos que ali amam e labutam. [...]» (Lisboa, Novembro de 1964, verbetes de leitura do Serviço de Bibliotecas Itinerantes da Fundação Calouste Gulbenkian)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


domingo, fevereiro 07, 2021

Epistolas Offerecidas ao Senhor José Ignacio de Andrade por Seus Amigos [junto com: Discurso de Entrada na Academia Lisbonense das Sciencias e das Letras. 1844]

 

J. M. [JOSÉ MARIA] DA COSTA E SILVA
F. A. [FRANCISCO ANTÓNIO] MARTINS BASTOS
J. [JOSÉ] MARTINS ALVITO
JOSÉ IGNACIO DE ANDRADE


Lisboa, 1851
Typographia da Revista Popular
1.ª edição
211 mm x 123 mm
20 págs. + XVIII págs. + 22 págs. + XVI págs. + 60 págs.
impresso sobre papel superior
encadernação de amador inteira em imitação de pele elegantemente gravada a ouro na lombada
não aparado
conserva as capas de brochura
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo, discretas notas manuscritas
PEÇA DE COLECÇÃO
70,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089

Cartas Escriptas da India e da China nos Annos de 1815 a 1835



JOSÉ IGNACIO DE ANDRADE
D. MARIA GERTRUDES DE ANDRADE

Lisboa, 1843
Na Imprensa Nacional
1.ª edição
2 tomos (completo)
244 mm x 162 mm
[20 págs. (não num.) + 250 págs. + 6 folhas em extra-texto (gravuras)] + [10 págs. (não num.) + 236 págs. + 6 folhas em extra-texto (gravuras) + 6 págs. (não num.) + 14 págs. (poema de José Maria da Costa e Silva) + 2 págs. (índice)]
ilustrado, sendo 3 das gravuras de autoria de Domingos Sequeira
encadernações homogéneas coevas em meia-inglesa elegantemente gravadas a ouro nas lombadas
pouco aparados, sem capas de brochura
exemplares estimados, carcelas muito frágeis no tomo I; miolo limpo
VALORIZADOS PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR (NÃO ASSINADA)
250,00 eur (IVA e portes incluídos)

Diz-nos Inocêncio Francisco da Silva (Diccionario Bibliographico Portuguez, tomo IV, Imprensa Nacional, Lisboa, 1860):
«José Ignacio de Andrade, natural (segundo se diz) da ilha de Sancta Maria, no archipelago dos Açores, e nascido a 2 de Novembro de 1780. Desde tenra edade dedicado á vida commercial e maritima, emprehendeu largas navegações, e fez algumas viagens á India e á China, em navios que elle proprio commandava. A sua ultima viagem á China teve logar em 1835, e de lá voltou para Portugal ao que parece em 1837. Foi pouco depois eleito Vereador da Camara Municipal de Lisboa, onde serviu de Presidente no biennio de 1838 e 1839. Exerce ha muitos annos o logar de Membro da Direcção do Banco de Portugal, e o era já do Banco de Lisboa, antes da nova reorganisação. […]
[A] primeira edição [das Cartas], notavel por sua primorosa elegancia, foi toda distribuida pelo auctor entre amigos e pessoas a quem quiz obsequiar, sem que d’ella se expuzessem á venda alguns exemplares. Posteriormente, com permissão d’elle, se fez na mesma imprensa segunda edição, que em nada cede á primeira no tocante á execução typographica, e lhe sobreleva em correcção e additamentos da penna do proprio auctor. […] Esta edição é tambem como a primeira, adornada de doze retratos lithographados, em que além dos de varias personagens chinezas, figuram os do auctor das Cartas, de sua esposa, e dos seus amigos Domingos Antonio de Sequeira e Rodrigo Ferreira da Costa. […]
Refundindo habilmente no seu livro, de mixtura com suas proprias observações locaes, o que a leitura lhe deparou de mais curioso e verosimil nas relações dos viajantes, e nas obras de outros escriptores que tractaram do imperio celeste, o sr. Andrade conseguiu apresentar um quadro interessante, bem que resumido, descriptivo da historia civil e politica da China, de suas leis, costumes, religião, etc., acompanhando tudo de reflexões, eruditas, e muitas vezes judiciosas, que ainda assim estão longe de contentar egualmente a todos os leitores. Alguns mais escrupulosos divisam nas idéas do auctor certa tendencia mais ou menos pronunciada para o materialismo, e nas suas doutrinas philosophicas um reflexo da eschola sensualista do seculo decimo-oitavo, de cujos mestres parece mostrar-se ás vezes adepto fervoroso e enthusiastico. […]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089