quinta-feira, julho 31, 2014

Perspectivas da Política, da Economia e da Vida Colonial


MARCELLO CAETANO

Lisboa, 1936
Livraria Morais (depos.)
1.ª edição
20,6 cm x 14,5 cm
196 págs.
impresso sobre papel superior avergoado
modesta encadernação de amador em tela gravada a ouro na lombada
ligeiramente aparado, conserva apenas a capa anterior da brochura
exemplar estimado; miolo limpo
25,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Organização Corporativa da Agricultura


MINISTÉRIO DA ECONOMIA
DIRECÇÃO-GERAL DOS SERVIÇOS AGRÍCOLAS
Álvaro Godolphin de Mattos Cordeiro, eng. agrónomo (coord. e notas)

Lisboa, 1954
Serviço Editorial da Repartição de Estudos, Informação e Propaganda
3.ª edição
21,9 cm x 15,5 cm
288 págs.
subtítulo: Legislação, Instruções, Modelo de Estatutos e Circulares da Direcção-Geral dos Serviços Agrícolas
exemplar como novo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


quarta-feira, julho 30, 2014

Continente e Ilha


GILBERTO FREYRE

Rio de Janeiro, 1943
Casa do Estudante do Brasil
1.ª edição
15,9 cm x 11,6 cm
2 págs. + 70 págs.
subtítulo: Conferência lida no Salão de Conferências da Biblioteca do Estado do Rio Grande do Sul, no dia 19 de novembro de 1940
exemplar estimado; miolo limpo
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Palavras no fecho desta alocução:
«[...] Histórica e psicológicamente a língua portuguesa e a formação lusitana – e dentro desta a experiência monárquica e o desenvolvimento de maneiras aristocráticas conciliadas com modos democráticos de conveniência – nos separam da América espanhola, embora não tanto quanto da inglesa ou da francesa, para nos dar no Novo Mundo a situação de uma ilha enorme que fôsse ao mesmo tempo um continente ou, antes, um arquipélago, tal a sua extensão e tal a sua variedade de regiões naturais e de cultura. Essa extensão continental nos dá direito a tratar de igual para igual com a América inglesa e com a América espanhola [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


O Luso e o Trópico


GILBERTO FREYRE
nota introd. José Caeiro da Matta

Lisboa, 1961
Comissão Executiva das Comemorações do Quinto Centenário da Morte do Infante D. Henrique
1.ª edição
25 cm x 18,5 cm
XII págs. + 316 págs.
subtítulo: Sugestões em torno dos métodos portugueses de integração de povos autóctones e de culturas diferentes da europeia num complexo novo de civilização: o luso-tropical
exemplar muito estimado; miolo limpo
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Les Portugais et les Tropiques


GILBERTO FREYRE
trad. Jean Haupt
pref. José Caeiro da Matta

Lisboa, 1961
Comission Exécutive des Commémorations du V.e Centenaire de la Mort du Prince Henri
1.ª edição
25,2 cm x 18,7 cm
XII págs. + 340 págs.
subtítulo: Considérations sur les méthodes portugaises d’intégration de peuples autochtones et de cultures différentes de la culture européenne dans un nouveau complexe de civilisation: la civilisation luso-tropicale
exemplar muito estimado; miolo limpo
27,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


sexta-feira, julho 25, 2014

Teatro da Campanha


aa.vv.
capa e ilust. Almada Negreiros

Lisboa, 1955
Campanha Nacional de Educação de Adultos
1.ª edição
16,1 cm x 11,3 cm
4 págs. + 168 págs. + 4 folhas em extra-texto
ilustrado
exemplar estimado; miolo limpo
20,00 eur (IVA e portes incluídos)

Breves textos teatrais premiados em concurso no âmbito do Plano de Educação Popular. São os seus autores, por ordem de atribuição, António Botelho, Rui Vieira Miller Simões e Francisco Ventura; o livro inclui ainda uma peça de Fernando Amado, diz o Prólogo que, «oferta do seu autor à Campanha», com o significativo título O Aldrabão, «narra a história do analfabeto que presume de letrado e acaba por se achar perigosamente envolvido na teia que criou».

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


O Isthmo de Suez e os Portuguezes


VISCONDE DE JUROMENHA

Lisboa, 1870
Typographia [da] Rua do Bemformoso, 153
1.ª edição
19,6 cm x 12,7 cm
X págs. + 50 págs. + 4 págs.
exemplar estimado, rasgadelas pronunciadas junto ao fêsto, lombada no geral enfraquecida; miolo limpo
carimbo de posse sobre a capa
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

De seu nome João António de Lemos Pereira de Lacerda, 2.º visconde de Juromenha, conhecido logo pela sua primeira obra literária, a célebre Cintra Pinturesca (não confundir com o título homónimo de António A. R. da Cunha), e mais tarde pelo monumental acervo Obras de Luiz de Camões precedidas de um Ensaio Biographico, que firma a sua reputação no seio dos estudos camonianos.


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

terça-feira, julho 22, 2014

Relação da Primeira Viagem do Ministro do Ultramar às Províncias do Oriente no Ano de MCMLII


[BARRADAS DE OLIVEIRA (coord.)]
capa de Bernardo Marques

Lisboa, 1953-1954
Agência Geral do Ultramar
1.ª edição [única]
2 volumes (completo)
25 cm x 18 cm
[480 págs. + 56 folhas em extra-texto + 1 desdobrável em extra-texto] + [504 págs. + 154 págs. em extra-texto]
ilustrados em separado
impressos sobre papel superior avergoado
exemplares muito estimados; miolo limpo, ténue acidez ocasional
130,00 eur (IVA e portes incluídos)

O ministro referido era, na altura, o comandante Manuel Maria Sarmento Rodrigues.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Tratado dos Descobrimentos


ANTÓNIO GALVÃO
pref. visconde de Lagoa

Porto, 1944
Livraria Civilização Editora
3.ª edição
22,5 cm x 15 cm
512 págs.
subtítulo: Minuciosamente anotad[o] e comentad[o] pelo visconde de Lagoa, com a colaboração de Elaine Sanceau
exemplar estimado; miolo limpo, por abrir
35,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se da transcrição diplomática anotada da edição princeps (1731), actualizada por César Pegado.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Discurso Sobre o Projecto das Concessões de Terrenos no Ultramar


TELLES DE VASCONCELLOS

Lisboa, 1901
Imprensa Nacional
1.ª edição
23 cm x 14,2 cm
24 págs.
subtítulo: Proferido na sessão de 2 de Abril de 1901
exemplar envelhecido, restauro tosco na capa; miolo limpo, apontamento de posse e marca-do-dia dos correios de Penamacor na capa
VALORIZADO PELA DEDICATÓRIA MANUSCRITA DO AUTOR
25,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Questões Economicas, Financeiras, Sociaes e Coloniaes



CONSTANCIO ROQUE DA COSTA

Paris-Lisboa / Rio de Janeiro, 1916
Livrarias Aillaud e Bertrand / Livraria Francisco Alves
1.ª edição
22,8 cm x 16,2 cm
528 págs.
encadernação editorial em tela encerada, gravação a ouro na pasta anterior e na lombada
exemplar estimado, tela da capa com desgaste no canto superior direito; miolo limpo
47,00 eur (IVA e portes incluídos)

O indiano (de Margão) Constâncio Roque da Costa, «deputado da nação, vogal do Conselho Colonial e funccionario d’Estado» como cônsul e ministro plenipotenciário de Portugal na Argentina, cujos serviços são reconhecidos em documentos oficiais, tanto monárquicos como republicanos, foi, apesar disso, exonerado e preso sem culpa formada, por se haver recusado a assinar a declaração de fidelidade à República. Da sua experiência e conhecimento, surge aqui este extenso libelo contra a política então vigente.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Serviços Provinciais de Educação


[MINISTÉRIO DO ULTRAMAR]

Lisboa, 1970
Agência-Geral do Ultramar
[1.ª edição]
20,7 cm x 14,8 cm
64 págs.
subtítulo: Decreto-Lei n.º 46.447, de 20 de Julho de 1965 – Decreto-Lei n.º 49.367, de 8 de Novembro de 1969 – Decreto-Lei n.º 346/70, de 23 de Julho de 1970
exemplar muito estimado; miolo no geral limpo, apresentando descuidado risco a tinta na pág. 38
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Referem-se os ditos decretos-leis para as províncias ultramarinas, respectivamente, à orgânica dos serviços de inspecção das actividades de natureza cultural e pedagógica, ao regulamento do desempenho das funções de direcção dessas actividades e, por último, ao aumento de vagas no quadro comum dos serviços educativos.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


domingo, julho 20, 2014

O Problema do Mediterrâneo



JORGE ALARCÃO

Lisboa, 1943
Edições Cosmos
1.ª edição
18,8 cm x 12,7 cm
304 págs.
ilustrado
cartonagem editorial com folhas-de-guarda impressas
exemplar em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Do prefácio do próprio autor:
«[...] Passamos neste pequeno livro e num rápido relance alguns dos factos que mais vincaram a evolução da civilização ocidental. [...]
Por um determinismo geográfico, a que procurámos tirar todo o fatalismo, esta evolução pode ser vista porém, através de um grande mar interior – o Mediterrâneo. [...]
Caminhando a civilização ocidental para a sua universalidade, naturalmente o complexo – o Mediterrâneo – perderia a pouco e pouco aquela sua característica histórica de isolado, onde poderíamos encontrar reünidos todos os complexos factores que determinaram a evolução do Ocidente. [...]»

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

quinta-feira, julho 17, 2014

Cancioneiro Musical Portuguez




G. [GUSTAVO] R. [ROMANOFF] SALVINI
capa de Raphael Bordallo Pinheiro

Lisboa, 1884
David Corazzi – Editor (Empreza Horas Romanticas)
2.ª edição
27,8 cm x 21,2 cm
XVI págs. + 240 págs.
subtítulo: Quarenta melodias na lingua portugueza com acompanhamento de Piano [...] Letra dos principaes poetas portuguezes
encadernação editorial em tela gravada a negro e ouro
conserva a capa de brochura
exemplar manuseado mas muito aceitável; miolo limpo, com sinais de oxidação nas primeiras e últimas folhas
PEÇA DE COLECÇÃO
185,00 eur (IVA e portes incluídos)

Porque apenas esta edição tem capa desenhada por Bordalo Pinheiro, tornou-se peça de procura coleccionista. Mas a sua importância vai mais longe, procura impor a língua nacional no seio das artes musicais; palavras do autor:
«[...] Os dilletanti portuguezes gostam de cantar em italiano, do qual ás vezes não entendem palavra, e não só não tem remorsos d’abandonar a sua lingua ás cantigas do povo, mas não se aventurariam mesmo a cantar n’ella um romance nos nossos salões e concertos! [...]» E um tal provincianismo não encontra alibi num país com poetas (aqui representados) como Alexandre Braga, João de Deus, Gonçalves Crespo, Garrett, Guerra Junqueiro, João de Lemos, até o próprio Camilo...

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

domingo, julho 13, 2014

Museu de Arte Popular


Lisboa, 1963
SNI
2.ª edição
trilingue português – inglês – francês
18,7 cm x 12,6 cm
48 págs. + 1 desdobrável em extra-texto (planta do meseu) + 20 págs. em extra-texto
ilustrado em separado
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se da brochura de apoio aos visitantes, dando realce, não só às espécies expostas nas várias salas, também à obra de arte que o próprio edifício pretendia ser, como os murais da autoria de Manuel Lapa e Thomaz de Mello (Tom).

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


quarta-feira, julho 09, 2014

A Gaivina


AGNELO DE OLIVEIRA
capa de Fernando Marques

Sá da Bandeira – Huíla, 1964
Imbondeiro
1.ª edição
16,6 cm x 12 cm
24 págs.
acabamento com dois pontos em arame
exemplar estimado; miolo limpo
discreta assinatura de posse no canto superior esquerdo da primeira página
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Agnelo Alves de Oliveira, escritor natural de Angola, nascido em 1912.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Defesa da Ilha


MANUEL AMARAL
capa de Fernando Marques

Sá da Bandeira – Huíla, 1962
Imbondeiro
1.ª edição
16,8 cm x 12 cm
28 págs.
ilustrado
acabamento com dois pontos em arame
exemplar estimado; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Escritor nascido em Amarante, em 1921, Manuel Sequeira Amaral deixou vasta obra literária repartida entre manuais escolares, contos e poemas.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


As Fundas Raízes do Chamado Plebiscito no Estado Português da Índia


ÁLVARO DE SANTA RITA VAZ

Lisboa, 1967
Agência-Geral do Ultramar
[1.ª edição]
20,9 cm x 15 cm
32 págs.
subtítulo: Consulta popular ou «Conjura política?» – Lições a tirar – Falam os números
acabamento com dois pontos em arame
exemplar como novo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Sobre a Petrografia do Distrito de Goa [junto com] Algumas Considerações Acerca do Estudo Geológico de Goa [junto com] Realidades Acerca do Estudo Geológico de Goa [junto com] Cartografia Geológica de Goa [junto com] Duas Cartas e Pouco Mais, Acerca do Estudo Geológico de Goa




C. F. TORRE DE ASSUNÇÃO [a]
A. DE VASCONCELOS TEIXEIRA PINTO COELHO [a]
J. CARRINGTON DA COSTA [b e c]
CARLOS TEIXEIRA [d]
ABILINO VICENTE [e]

Lisboa, 1960 e 1961 [e]
Junta de Investigações do Ultramar
edição do Autor [e]
1.ª edição (todos)
5 brochuras
4 x [22,2 cm x 14,3 cm] + [23,2 cm x 15,7 cm]
32 págs. + [2 págs. + 108 págs.] + 44 págs. + 24 págs. + 16 págs.
subtítulos: [a] Algumas observações a propósito do trabalho «A Geologia do Distrito de Goa», de Gerhard Oertel; [c] Resposta a um artigo do Boletim de Minas
capas impressas a duas cores e relevo seco [a, b, c, d]
acabamento com um ponto em arame [d, e]
exemplares estimados; miolo limpo
carimbos de oferta dos Autores nos ante-rostos [a, b, c, d]
45,00 eur (IVA e portes incluídos)

Lote de brochuras que se completam entre si, sendo de relevar as de Carrington da Costa, que respondem às críticas de «baixo valor científico das investigações geológicas» do director-geral de Minas e Serviços Geológicos, o eng. Luiz de Castro e Solla.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


segunda-feira, julho 07, 2014

Fiestas del VIII Centenário de la Toma de Lisboa desde el 15 de Mayo hasta el 26 de Octubre de 1947


Lisboa, 1947
Edições SNI
1.ª edição
texto em castelhano
22,3 cm x 17 cm
16 págs. + 16 págs. em extra-texto + 1 desdobrável em extra-texto (grande formato)
ilustrado em separado
imagens impressas em rotogravura
exemplar estimado; miolo limpo
25,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Programa Oficial das Comemorações do VIII Centenário da Tomada de Lisboa


s.l. [Lisboa], s.d. [1947]
Editorial Império / Secretariado Nacional da Informação [SNI]
s.i.
16,2 cm x 11 cm
14 págs. + 4 págs. (encarte «Competições desportivas»)
acabamento com um ponto em arame
exemplar muito estimado; miolo irrepreensível
17,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Cortejo Histórico de Lisboa


LEITÃO DE BARROS
[JOSÉ DE] MATOS SEQUEIRA
SILVA TAVARES
CARLOS RIBEIRO
[EDUARDO TEIXEIRA COELHO, desenho]

Lisboa, 1947
s.i. [Sociedade Astória, Lda.]
[1.ª edição]
24,8 cm x 17,4 cm
20 págs. + 1 folha desdobrável
profusamente ilustrado a sépia e azul
acabamento com dois pontos em arame
exemplar manuseado mas aceitável; miolo limpo
17,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trata-se do programa descritivo de todas as cenas alusivas à gesta nacional, que desfilaram do Terreiro do Paço ao Saldanha, e volta pelo Largo de Dona Estefânia, Almirante Reis, Rua da Betesga, etc., no ano em que se comemorou o VIII centenário da tomada de Lisboa aos mouros.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Lisboa – História das Suas Glórias e Catástrofes


ROCHA MARTINS

Lisboa, 1946-1947 [aliás, 1948]
Editorial Inquérito Limitada
1.ª edição
2 volumes (completo)
25,3 cm x 19,5 cm
1.420 págs. (numeração consecutiva) + 87 folhas em extra-texto + 1 desdobrável em extra-texto
subtítulo: Edição comemorativa do 8.º centenário da capital
profusamente ilustrados a negro e a cor, no corpo do texto e em separado
encadernação editorial em tela gravada a azul, vermelho e ouro nas pastas e na lombada
corte carminado
exemplares em bom estado de conservação; miolo irrepreensível
170,00 eur (IVA e portes incluídos)


pedidos para:
telemóvel: 919 746 089


Feiras e Outros Divertimentos Populares de Lisboa


MÁRIO COSTA
prefácio de Augusto Vieira da Silva

capa de Ribeiro

Lisboa, 1950
Município de Lisboa
1.ª edição
21,6 cm x 15,9 cm
524 págs. + 44 extra-textos com fotografias a preto e branco
subtítulo: História. Figuras, Usos e Costumes
exemplar muito estimado; miolo limpo
55,00 eur (IVA e portes incluídos)

Trabalho de crónica urbana, num estilo de reportagem por feiras como a Feira da Ladra, a Feira do Lumiar, a Feira da Luz, a antiga Feira Popular de Palhavã, ou a Feira de Algés, e muitas outras há muito desaparecidas. A origem da Feira do Livro, em vigor desde 1931, lembra-nos em duas penadas uma época em que as prefências “literárias” iam para As Cem Maneiras de Cozinhar Bacalhau... Mas o autor remata o seu artigo informando-nos que «[...] existe uma outra modalidade de feira do livro: a venda de restos de edições, monos e obras de cordel, em padiolas, pelas ruas da Baixa. Se às vezes aparece um ou outro livro com algum interesse, é logo absorvido pelos amadores atentos, vigilantes e farejadores... [...]» Afinal não muito diferente dos nossos dias.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089

quinta-feira, julho 03, 2014

Literatura Africana


JOSÉ OSÓRIO DE OLIVEIRA [org.]

Lisboa, 1962
Sociedade de Expansão Cultural
2.ª edição
22,2 cm x 16,3 cm
XXXII págs. + 228 págs.
capa impressa a duas cores e relevo seco
exemplar estimado, lombada suja; miolo limpo
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Antologia de literatura tradicional, recolhida por todo o império colonial português, contemplando regiões e etnias, na sua enorme diversidade e riqueza cultural.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089