segunda-feira, abril 12, 2021

Um Punhado de Amoras


IGNAZIO SILONE
trad. de Branquinho da Fonseca

capa de António Garcia

Lisboa, 1955
Editora Ulisseia, limitada
[1.ª edição]
185 mm x 132 mm
304 págs.
exemplar estimado; miolo limpo
25,00 eur (IVA e portes incluídos)

Pseudónimo de Secondino Tranquilli, notabilizou-se como anti-estalinista ao serviço do Partido Socialista Italiano, depois de ter passado a II Guerra Mundial a organizar a resistência ao nazi-fascismo como agente secreto. Esta obsessão criou nele a tolerância para chegar a receber “apoios” da CIA, o que não sendo da melhor política, certamente faz de qualquer um o pior intelectual. Outras vergonhas vieram recentemente a lume: e que fazem dele até um agente duplo... um espião, portanto, em todas as frentes.
O vertente romance, de 1952, é exactamente uma arma apontada aos perniciosos métodos de funcionamento no seio do partido marxista...

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089