sexta-feira, agosto 09, 2013

As Aves da Madrugada


URBANO TAVARES RODRIGUES

Lisboa, 1959
Livraria Bertrand, S. A. R. L.
1.ª edição
19 cm x 12,6 cm
200 págs.
exemplar estimado, com vinco na capa; miolo limpo
20,00 eur (IVA e portes já incluídos)

«[...] Do conjunto das 5 narrativas que formam As Aves da Madrugada (1959), Óscar Lopes considera-as “claramente exemplares (...) ao nível da concepção da intriga, (...) da composição, (...) circulam certos curiosos temas líricos (...) [e os] das obsessões ou tensões centrais da sua mundividência pessoal”. [...] A “ética da dignidade pessoal gratuita vem aqui entroncar num dos temas dominantes de Urbano Tavares Rodrigues (...): o tema de uma ânsia de ir ao ‘encontro da brasa’ no sofrimento, no sacrifício, na coragem. Na ânsia de, perante os outros ou perante si próprio (...), pôr à prova uma integridade moral totalmente indiferente às consequências, ao êxito ou inêxito prático (...): o imperativo incondicionado da lei que a consciência se dá formalmente a si mesma”. [...] É por uma consciência ética em cada ser humano (com existência real ou ficcionada) e em todos os seres em sociedade, pela resistência à angústia e à desesperança, pela liberdade imperativa, que intervém Urbano nestes seus escritos, contudo sem nunca esquecer que um romance, uma novela, um conto é uma obra estética. [...]» (Fonte: Luísa Duarte Santos, «Alvor de um poeta de generosidade militante», in Escrevivendo Urbano Tavares Rodrigues – Exposição Biobibliográfica, Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira, 2009)

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089