domingo, janeiro 10, 2021

O Terremoto do 1.º de Novembro de 1755 em Portugal e um Estudo Demográfico

 

FRANCISCO LUÍS PEREIRA DE SOUZA

Lisboa, 1919 [I e II], 1928 e 1932
Tipografia do Comercio [I, II e III] e Oficina Grafica, L.da
1.ª edição
4 volumes (completo)
330 mm x 250 mm
1.016 págs. (num. contínua) + [7 + 5 + 9 desdobráveis em extra-texto (mapas em grande formato) + 2 vegetais impressos em extra-texto]
subtítulos: [I] Distritos de Faro, Beja e Évora; [II] Distritos de Santarem e Portalegre; [III] Distrito de Lisboa; e [IV] Distritos de Leiria, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Aveiro e Vizeu
ilustrados
exemplares estimados, restauros nas capas e nas lombadas; miolo limpo
assinaturas de posse nos vols. II e IV
conjunto valorizado pela dedicatória manuscrita do autor no vol. III
PEÇA DE ESTUDO E COLECÇÃO

660,00 eur (IVA e portes incluídos)

Francisco Luís Pereira de Sousa (1870-1931), nascido no Funchal, para além de uma actividade profissional como docente, foi destacada figura ligada à investigação geológica, actividade científica, esta, em que lhe conhecemos vários trabalhos.
Diz-nos Teresa Salomé Mota, no portal electrónico do Instituto Camões:
«[…] A obra científica de Pereira de Sousa ficou a dever muito ao facto de ter trabalhado nos SG [Serviços Geológicos], uma vez que esta era talvez, na época, a única instituição em Portugal dedicada à Geologia onde era possível realizar trabalho de campo de forma consistente. A partir do momento em que Pereira de Sousa ingressou nos SG, a sua obra escrita passou a abranger uma temática geológica diversificada, sendo, grande parte dessa mesma obra, decorrente do trabalho de campo efectuado por Pereira de Sousa no Algarve. Esse trabalho estava relacionado com a realização da Carta Geológica do Algarve na escala 1/50.000 e serviu como ponto de partida para a publicação de alguns trabalhos que tiveram como objecto a petrografia, a tectónica e a estratigrafia dessa província, publicados entre 1917 e 1922. […]
Mas talvez tenha sido a obra de Pereira de Sousa dedicada ao terramoto de Lisboa em 1755 – assunto a que dedicou grande interesse ao longo de, praticamente, toda a sua carreira científica – aquela que lhe granjeou maior reconhecimento científico, tanto em Portugal como no estrangeiro. […]»


pedidos para:
pcd.frenesi@gmail.com
telemóvel: 919 746 089