quinta-feira, abril 09, 2020

Ode




PINDARO
trad. do grego por Antonio Maria do Couto
metrificada por M. P. T. P e Aragão [Manuel Pedro Thomás Pinheiro e Aragão]

Lisboa, 1816
Na Impressão de João Baptista Morando
1.ª edição
232 mm x 170 mm (estojo)
16 págs.
subtítulo: A segunda das Olympicas, em louvor de Theron, rei de Agrigento
encontra-se em planos tipográficos não aparados, por coser e encadernar*, acondicionados num sóbrio estojo próprio de fabrico recente
exemplar em bom estado de conservação; miolo limpo, papel sonante
RARA PEÇA DE COLECÇÃO
50,00 eur (IVA e portes incluídos)

Diz-nos Inocêncio Francisco da Silva (Diccionario Bibliographico Portuguez, tomos I e VI, Imprensa Nacional, Lisboa 1858 e 1862):
«Antonio Maria do Couto. Professor regio de Lingua Grega, primeiro no antigo estabelecimento do bairro de Belem, e depois no do Rocio. Esteve demittido por suas opiniões politicas desde o anno de 1828 até o de 1833 em que foi reintegrado. Ultimamente foi nomeado em 1840 Reitor do Lycêo Nacional de Lisboa, logar que exerceu até o seu falecimento. – N. em Lisboa, segundo credo, e foi filho de Verissimo José do Couto, Commissario de trigos. M. a 16 d’Agosto de 1843 com 65 annos d’edade. […]»
«Manuel Pedro Thomás Pinheiro e Aragão, foi Professor regio de Philosophia em Portalegre, e de Grammatica latina e portugueza em Lisboa, Director de um collegio de educação, e ultimamente Escripturario na Contadoria do Arsenal do Exercito, etc. – Foi natural de Lisboa, e primo de Antonio Maria do Couto […].N. a 24 de Janeiro de 1773, e m. a 16 de egual mez de 1838.»

* Obra de grande interesse também para a história das artes tipográficas, visto encontrar-se conservada sem acabamentos, e assim deve ser mantida, de preferência em estojo, tal como o vertente espécime se apresenta.

pedidos para:
telemóvel: 919 746 089